Sergio Moro decidirá entre candidatura à Presidência ou Senado, diz jornal

Com convite do senador paranaense Álvaro Dias para se filiar ao Podemos, Moro pode escolher entre concorrer ao Palácio do Planalto, tentando romper a polarização entre Lula e Jair Bolsonaro, ou disputar o Senado

Agência Brasil

Jornal GGN – É destaque no Valor Econômico desta sexta-feira (24) que o ex-juiz Sergio Moro está no Brasil neste último final de semana de setembro de 2021, para conversar com lideranças políticas a respeito de eventual candidatura em 2022.

Com convite do senador paranaense Álvaro Dias para se filiar ao Podemos, Moro pode escolher entre concorrer ao Palácio do Planalto, tentando romper a polarização entre Lula e Jair Bolsonaro, ou disputar o Senado.

Moro, segundo o jornal, tem tido dificuldade de penetração em alguns eixos políticos por causa de sua passagem pela Lava Jato. O ex-juiz foi responsável por prender o ex-presidente Lula e outros políticos como Eduardo Cunha, um dos caciques do Centrão à época em que Dilma Rousseff sofreu o processo de impeachment.

Desde que abandonou o governo Bolsonaro, o qual denunciou por suposta tentativa de interferir na Polícia Federal, Moro passou a trabalhar para um consultoria norte-americana no setor de compliance, e está morando nos Estados Unidos. Seu contrato estaria para ser renovado ou encerrar agora em outubro, diz o site.

As pesquisas de opinião feitas até o momento apontam tendência de que o segundo turno da eleição presidencial de 2022 se dê entre Bolsonaro e Lula, sem muito entusiasmo do eleitorado em relação a uma terceira via.

Moro sofreu algum desgaste após a série de reportagens Vaza Jato mostrar que ele agiu, nos processos da Lava Jato, em conluio com o Ministério Público Federal. O Supremo Tribunal Federal declarou o juiz que abandonou a toga para ser ministro de Bolsonaro como “parcial” no caso triplex, envolvendo Lula.

RECOMENDADO:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Qual seria a justificativa editorial do GGN para utilizar essas aspas na palavra “parcial” no último parágrafo do artigo???? Afirmar que o tal agente político sofreu “algum” desgasta político é um eufemismo ou o quê? Por um instante acreditei que estava no blog do Ricardo Noblat ou do Alexandre Garcia, sinceramente…. poupem seus leitores. E respeitem a inteligência e o discernimento deles.

  2. Grave equívoco não processar Moro permitindo que consiga um mandato e utilize os mesmos instrumentos que empregou em Curitiba. Com mandato será um parlamentar muito perigoso. A conferir.!!!!!!!!!!!

  3. Deve tá procurando um cargo eletivo na tentativa de fugir dos processos e da cadeia que o espera, por traição à pátria e nas fraudes perpetradas nos processos pra condenar Lula, bem como nos por fora recebidos com delações extorquidas.

  4. Em busca de impunidade parlamentar

    Mas o que Lula e a esquerda estão esperando para processar criminalmente Moro e o restante da farsa a jato pelas ilegalidades cometidas?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome