EUA: Eleições agora dependem de Nevada, que pode marcar vitória a Biden

Mais próximo dos 270 votos necessários, Biden só precisaria de mais um colégio eleitoral para vencer. É o caso de Nevada, que com seus singelos 6 pontos, pode marcar a diferença e ser a vitória do democrata

Jornal GGN – “Não estou aqui para declarar que vencemos. Mas estou aqui para avisar que, quando terminar a contagem, acreditamos que seremos os vencedores”, anunciou o democrata Joe Biden, minutos após a confirmação de sua vitória nos estados-chave de Wiscoinsin e Michigan, que juntos garantiram a ele 26 dos 270 votos necessários para assumir a Presidência do país.

Logo cedo, conforme noticiamos, as expectativas do resultado eleitoral nos Estados Unidos estavam nas mãos da Pensilvânia. Porque, ao mesmo tempo que os votos por correio poderiam dar a vitória ao democrata no estado que garante um dos maiores colégios eleitorais do país, 20 votos, o estado de Michigan dava a maioria para a reeleição de Donald Trump e, caso fosse confirmado, Biden dependeria da Pensilvânia para vencer a disputa.

Entretanto, em uma virada inesperada, o democrata obteve a maioria tanto em Wisconsin, quanto em Michigan. Neste primeiro, a acirrada diferença de 0,6 pontos percentuais para Biden fez com que a equipe de campanha de Donald Trump já acionasse a força jurídica para pedir a recontagem de votos.

Ainda no final da tarde desta quarta (04), o dia seguinte às eleições não garantiram o nome que comandará o país pelos próximos quatro anos, mas já deram sinais mais claros do que os números pela manhã. Com estas últimas duas vitórias anunciadas de Biden, o democrata somou 264 votos totais. Por outro lado, a expectante Pensilvânia, ainda com números distantes de serem fechados – a apuração segue em 86% dos votos – vai trazendo a maioria para o atual presidente ter a reeleição.

Acompanhe ao vivo os resultados das eleiçoes dos eua

Mas mais próximo dos 270 votos necessários, Biden só precisaria de mais um colégio eleitoral para vencer. E é o caso de Nevada, no oeste dos EUA e que sedia a famosa Las Vegas, que com seus singelos 6 pontos, pode marcar a diferença e ser a vitória do democrata. Até às 19h desta quarta (04), o estado marcava 49,3% para Biden contra 48,7% para Trump. Mas ainda faltam ser apurados mais 25% dessas urnas, o que não pode definir, antecipadamente, o resultado.

Estados que também não estão contabilizados nos votos totais – Geórgia e Carolina do Norte já registram que Trump atingirá 245, antes dos números da Pensilvânia, que podem somar para o atuar presidente um total de 265. Faltariam 5 votos, também à espera de uma definição, de Nevada. Portanto, agora é Nevada que decidirá o futuro do país.

 

Leia também:

EUA: Trump leva vantagem, mas Pensilvânia deve cravar o próximo presidente

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. A coisa mais trágica desta eleição americana é ver o povo dividido mesmo depois de todos os absurdos feitos pelo trump. E eu acho que isso será uma prévia do que pode acontecer aqui em 2022.

  2. Por exemplo em nevada tem duas cidades que concentra 80% dos votos, o resto são pequenas cidades, onde Trump ganha,. Mas neste lugares a apuração quase encerrou, o mesmo para Geórgia, Pensilvânia e Carolina do Norte, que também tem grandes zonas eleitorais com grande votação .
    Também pode virar na Pensilvânia, na Filadélfia quase 900 mil votos, 62% apurado, o democrata tem quase 80% dos votos, na Geórgia Tem uma zona eleitoral onde está vencendo com 83%, com 85% apurado de um total de 405 mil votos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome