Coreias reforçam discurso de paz e Alemanha faz apelo à cooperação internacional

Kim Jong-un manda carta falando em desnuclearização da Península Coreana para Moon Jae-in, e discurso de final de ano de Merkel aborda desafios compartilhados por todas as nações
 
Moon Jae-in e Kim Jong Un. Foto: Corpo de Imprensa da Cúpula Inter-Coreana/Fotos Públicas 
 
Jornal GGN – Em mais um ano marcado por tensões políticas entre os países e pelo aumento de desastres ambientais, os líderes da Coreia do Norte e da Alemanha decidiram findar o ano com mensagens de apelo à paz e à cooperação internacional, respectivamente.
 
Segundo informações do governo da Coreia do Sul, o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, enviou uma carta ao líder do país vizinho, Moon Jae-in, destacando a necessidade de desnuclearização da Península Coreana, falando em avançar no diálogo e busca pela paz e prosperidade na região. 
 
No final de outubro, as duas Coreias debateram a candidatura conjunta aos Jogos Olímpicos de 2032, a iniciativa mais recente de Kim Jong-un, portanto, aponta para o fortalecimento das relações entre os dois países, marcadas, desde meados dos anos 1940, por conflitos e tensões, com a separação da península. Também em outubro, o governo da Coreia do Norte presenteou o presidente do país vizinho com dois cães de caça da raça Pungsan, em comemoração a última reunião entre os dois, em setembro, em Pyongyang, na Coreia do Norte. 
 
Ainda, segundo o governo sul-coreano, Kim Jong-un lembrou da tristeza causada pelo confronto histórico e que, neste ano, cidadãos dos dois países se reuniram três vezes. O líder norte-coreano lamentou, entretanto, o fato de não ter ido até a capital da Coreia do Sul, pessoalmente, se encontrar com Mon Jae-in, em 2018, e falou em realizar uma reunião em Seul para discutir alternativas de paz e prosperidade na região, em 2019.
 
Seguindo o mesmo espírito de união, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, que ocupa um assento temporário de 2 anos no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), aproveitou o tradicional discurso de Ano-Novo do seu país para destacar a importância da “cooperação internacional” para superar os desafios compartilhados por todas as nações, como mudanças climáticas, crise migratória e terrorismo internacional: “Queremos resolver todas essas questões porque é do nosso interesse.”
 
Merkel pontuou, ainda, que é preciso “defender, argumentar e lutar” por crenças e convicções, dizendo estar convencida de que os desafios são enfrentados se “nos unirmos e trabalharmos com outros além-fronteira”. No contexto do Conselho de Segurança da ONU, a líder da Alemanha disse que os esforços são para buscar “as melhores soluções”, arrematando:
 
“Continuaremos a aumentar nosso financiamento para ajuda humanitária e de desenvolvimento, e também vamos elevar nossos gastos com defesa.”
 
*Com informações da Agência Brasil e do DW Brasil
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador