Bolsonaro acertou: precisa recuperar o controle da Petrobras, por André Motta Araújo

Por que existe a Petrobras? Foi criada em 1953 para garantir autossuficiência em combustíveis ao Brasil, não foi criada como negócio de Bolsa

Bolsonaro acertou, o governo precisa recuperar o controle da Petrobras
Por Andre Motta Araujo

A PETROBRAS tem como maior acionista a União, com 64,21% de suas ações. Os minoritários detêm 35,79% da ações, destes 2/3 são estrangeiros, que detêm portanto menos de 24% do capital, MAS SÃO ELES QUE MANDAM NA PETROBRAS. O atual presidente e todo Conselho de Administração são representantes do “mercado” de Nova York e não do interesse nacional representado pela União, maior acionista.

É uma anomalia única. Das 20 maiores petroleiras do mundo, 13 são estatais e com exceção da Petrobras, NENHUMA é controlada por acionistas minoritários, muito menos estrangeiros. Nenhuma está voltada para o que pensa o “mercado de ações”, a PETROBRAS NUNCA PRECISOU DO CAPITAL DO MERCADO, sempre se auto financiou. O “mercado” em nada ajudou a construção da Petrobras, nunca deram um dólar para a expansão da companhia. Eles compraram ações velhas, nunca foram parceiros do futuro da empresa, entraram sem necessidade, apenas para fazer bonito em Nova York – dois idiotas do Brasil batendo o martelo e posando para fotos -, isso causou MEGA PREJUÍZOS à empresa colocada sob jurisdição americana.

As estatais de petróleo que hoje são as maiores do mundo, passando longe as Exxon, Chevron, Shell, Ocidental, BP, TODAS têm como estratégia o INTERESSE NACIONAL, e não de acionistas estrangeiros. Quem cometeu a insensatez de abrir o capital da Petrobras na Bolsa de Nova York foi o Governo FHC, foi seu maior erro, uma traição aos interesses do povo brasileiro. Colocou na presidência da Petrobras um banqueiro de investimentos, presidente do Brasil do banco americano Morgan Stanley, Francisco Gros, que não entendia nada de petróleo, como também não entende o atual presidente, Roberto Castello Branco, igualmente banqueiro de investimentos. Tanto Gros como Castello Branco têm um só objetivo: vender a Petrobras e o comprador obvio, natural, será o capital estrangeiro, para alegria deles, entreguistas natos, brasileiros por acidente.

A POLÍTICA DE PREÇOS

Leia também:  O triste fim da Sercomtel, estratégica para o Norte do Paraná, por Wagner de Alcântara Aragão

Por que existe a PETROBRAS? Foi criada em 1953 para garantir autossuficiência em combustíveis ao Brasil, não foi criada COMO NEGÓCIO DE BOLSA.

O objetivo da Petrobras não é e nunca foi dar alegria a acionistas estrangeiros, é atender ao suprimento de combustíveis ao País a preços razoáveis e não condicionados à especulação do mercado “spot” de petróleo, cotado em Londres e Rotterdam. Isso é para o País que NÃO tem petróleo em casa.

Se o Brasil produz 2,8 milhões de barris por dia, suficientes para 85% de seu consumo, POR QUE O PREÇO AQUI TEM QUE SE BASEAR NO MERCADO INTERNACIONAL? Há uma razão. Porque essa é uma exigência dos acionistas minoritários estrangeiros. Mas por que o Governo do Brasil tem que ser escravo desses acionistas? Porque esse é a visão dos administradores “de mercado” que estão no comando da Petrobras desde Pedro Parente, um executivo-desastre, péssimo, herói fake, desses que o mercado inventa, como inventaram o CEO da Vale que encheu um cemitério.

Parente, com sua política de preços PARA ATENDER OS ACIONISTAS DE NOVA YORK, foi causa de uma greve de caminhoneiros que causou uma perda de 1,1% do PIB de 2018, pela cegueira de Maria Antonieta, só um completo idiota poderia aumentar o preço do diesel QUINZE VEZES em um mês, achando que isso não causaria reação dos caminhoneiros, uma cegueira inadmissível em um executivo que precisa estar antenado com seus clientes antes de mais nada.

Leia também:  O triste fim da Sercomtel, estratégica para o Norte do Paraná, por Wagner de Alcântara Aragão

BOLSONARO ACERTOU

Que se danem os acionistas minoritários, quando eles compraram ações SABIAM QUE A PETROBRAS ERA UMA ESTATAL e com o objetivo de atender à população brasileira. NINGUÉM OS ENGANOU, compraram as ações no risco de a PETROBRAS ser uma estatal com objetivos nacionais.

O presidente Bolsonaro precisa completar a obra, TIRANDO A PETROBRAS DA ÁREA DO MINISTÉRIO DA ECONOMIA, onde nunca esteve.

A Petrobras é empresa estratégica de interesse nacional, sempre esteve no guarda chuva da Presidência da República. Nunca Delfim, Roberto Campos, Mario Simonsen, Ernane Galveas, Mailson da Nobrega indicaram o presidente da Petrobras, essa NÃO É UMA EMPRESA DE MERCADO, é uma empresa ESTRATÉGICA DE INTERESSE NACIONAL.

O Presidente deve indicar um militar para a presidência da Petrobras, na tradição da empresa, que teve grandes presidentes militares, como Adhemar de Queiroz, Idalio Sardenberg, Janay Nunes, Juracy Magalhães, Faria Lima, Ernesto Geisel, Waldemar Cardoso, sem essa de indicar “operadores de mercado” ligados à Bolsa de Nova York, que estão loucos para vender a Petrobras a qualquer preço. Aliás, já venderam os melhores pedaços, sem nenhum controle, nem leilão, ninguém sabe com que critérios venderam, é uma festa de fim de feira, tudo sem NENHUMA TRANSPARÊNCIA. A Petrobras desde o governo FHC, outro crime, não se submete à Lei das Licitações, pode vender por 10 dólares o que vale 10 milhões.

AS ESTATAIS DE PETRÓLEO

Elas são hoje dominantes no mercado mundial de petróleo, são 13 entre as 20 maiores, e estão se expandindo. A Pemex vai dobrar de tamanho em 4 anos, as quatro chinesas, lideradas pela SINOPEC estão em grande crescimento, por que a Petrobras tem que ser privatizada, na contramão da tendência mundial?

As estatais de petróleo hoje controlam 91% das reservas, são as rainhas do mercado, todas as privadas juntas têm apenas 9% das reservas. A Petrobras foi demonizada como estatal, apedrejada e desmoralizada para ser vendida na bacia das almas e o atual presidente esta lá com esse objetivo declarado. É um privatista fanático, para ele a Bolsa de Nova York é muito mais importante que o Brasil.

Leia também:  O triste fim da Sercomtel, estratégica para o Norte do Paraná, por Wagner de Alcântara Aragão

Mas NENHUMA OUTRA ESTATAL DE PETRÓLEO DO MUNDO ESTÁ A VENDA, só a Petrobras, a segunda mais antiga estatal de petróleo, depois da PEMEX, hoje em plena expansão. A Petrobras não foi fundada para ser empresa de especuladores, ela foi criada com grande esforço e se expandiu especialmente no Regime Militar de 63 como EMPRESA ESTRATÉGICA DE INTERESSE NACIONAL. É uma traição INOMINÁVEL aos seus grandes presidentes entregar a direção da Petrobras à “turma do mercado” para fazer o que quiser com a empresa, vendê-la em pedaços, triplicar o preço do diesel, doar o Pre-Sal, é um banquete de piratas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. E Folha e Globo só falam em intervenção de Bolsonaro na Petrobrás. Mas como é oossivel ao controlador da empresa intervir na sua propriedade? Ê dele, não cabe então a ideia de intervenção.

  2. André Araújo,por idiossincrasia evita mencionar a Petrobras na gestão Lula-Dilma. Pré-sal nasce,se desenvolve e promete naquele instante. E,atemoriza . Liderança sul continental do Brasil sempre foi objeto de inquietação dos EUA. Suas dimensões e potencialidades também despertavam cobiça. Petrobras e o Brasil,historicamente,tiveram contra si poderosos inimigos internos e infatigaveis. Quadro atual ,indescritível,pelos absurdos e ações insensatas,é o arremate da farsa do mensalão,”primavera” de junho 2013 e o prego final com lava jato. Bolsonaro,não se iluda,é o sindico da falência.

  3. Pois é, a midia se descrendenciou totalmente como fiadora da democracia, das liberdades e garantias individuais…….

    São um bando de abutres, lacaios a serviço dos carniceiros do mercado…….estrupício inventado para amenizar os interesses obscuros e inconfessáveis da malta que deseja apena lucro às custas da desgraça do povo……acobertados por essa escumalha de jornalixos…….

    Ora, querem os bancos publicos? As empresas publicas? Patrimonio construido com investimento e trabalho de toda a sociedade durante décadas?

    Desde quando no país é proibido abrir bancos e empresas?

  4. Caro sr. André : Dizer mais o que? Novamente, por que não há mais uma meia dúzia com tamanho discernimento cultural e intelectual na Imprensa? Presidentes e Excepcionais Administradores na Petrobrás de período e quartéis militares? Como ousa com tamanha heresia? Cuidado, que corre o risco de ser rotulado como ‘Bolsonarista’ !!! O Brasil continua de muito fácil explicação. Como ‘Socialistas AntiCapitalistas’ produzirão Indústrias, Riqueza, Meritocracia e manterão seus discursos? Mas principalmente, como se inserirão na Elite Financeira Nacional? Basta pegar um dos Patrimônios Inigualáveis desta Nação como a Petrobrás. Ou Vale do Rio Doce ou Eletrobrás ou Telebrás ou Telesp e torná-las em S/ A’s. Comercializá-las em Bolsas de Valores no Exterior. E se tornar um Cidadão de outro país. NorteAmericano, Inglês, Português, Francês,…Tem para todos gostos. A Filha do Serra? Italiana. Nuzzman, Presidente do COB? Russo. Gilmar? Português. A neta de Alckmin? Norueguesa. Não importa a Potência Capitalista Imperialista. Alguém ainda dá ouvidos a estes discursos infantis? Existe mais alguém no Brasil? E suas Famílias? E qual era o discurso em Palanques por Diretas Já, lá nos longínquos anos de 1980? E um País inteiro acreditou nesta fantasia? Quem acredita em fantasia, paga o preço da inocência. Estamos pagando. Pagando com nossa Economia, Empregos, Empresas, Patrimônio,… que se esvai aos pedaços. A miséria se eterniza e prospera. Esta tudo aí nos artigos deste Colunista. Basta ler. Quais eram mesmos, os discursos em Palanques por Diretas Já? “Conheceis a Verdade. E a Verdade Vos Libertará”.

  5. O que os Tecos da vida não dizem é que o subsídio ao diesel é INVESTIMENTO, dinheiro que entra e faz rodar toda a economia, quanto MAIOR o subsídio mais o país irá crescer. Obrigado pelo post, André Araújo, dos poucos analistas com visão abrangente e sensata.

  6. Bolsonaro, sem querer, pode ter acertado no conteúdo, mas não na forma. Ele não pensou em nada do que foi (corretíssimamente) abordado aqui, mas por (no popular) “cagaço”. Simples assim. Infelizmente.
    Enquanto o esquema de ADR’s para negociação de ações na bolsa de NY (realizado pelo traidor de sua pátria FHC, sem NENHUMA boa razão ou benefício para a empresa ou para o país) se mantiver, estaremos nós acionistas reais ou institucionais (pagadores de impostos que investiram na empresa) sujeitos ao tal “mercado” (americano) e aos traidores descarados que são colocados no comando da mais estratégica das empresas brasileiras. Tudo começou com este (FHC) que foi o maior lesa-pátria da nossa história contemporânea.
    Governos não são donos das estatais. O Estado (União) é o dono, a sociedade que a compõe, pagadora dos impostos que formaram seu capital, investimentos e a viabilizaram. Governantes têm a obrigação única de bem administrá-las, fazê-las crescer e prosperar, atingir os seus objetivos estratégicos (para os donos). Deixar claro que quem quiser investir em edtatais devem aceitar seus objetivos estratégicos de estado (estatatais) e não do mero máximo lucro. Antes de FHC, sempres foi assim: quem quisessse comprar ações (preferenciais) e pegar carona nos lucros da empresa, que as comprasse. E sempre lucraram!
    Governos não são corretores, mas administradores e se julgam que o ativo que NÃO É DELES, é “ruim” (e não tem “conserto”), que convençam os donos (a sociedade pagadora de impostos)a dele se desfazer. JAMAIS vendê-las no todo ou aos pedaços, sem autorização expressa dos verdadeiros DONOS.
    Os braZileiros podem até ter ciência, mas sequer têm consciência disso.
    E do impacto negativo que isto causa em si e no futuro de seus descendentes.
    Somos um povo intoxicado, envenenado, drogado pela mídia e empresariado (cada vez mais estrangeiro, portanto com interesses fora daqui), que nos domina, explora e (de)forma a opinião pública(da).

  7. As interferências que Dilma fez na Petrobras eram um subsídio à empresa para que não repassasse os aumentos nos preços dos combustíveis à população: A empresa não perdia nada.
    Já o Bozo, com seu ímpeto autoritário e ignorante PROIBIU o aumento, causando em um único dia um prejuízo de dezenas de bilhões de reais à empresa na Bolsa de Valores e, consequentemente, ao País.
    Coisa de gente estúpida. Não se compara ou se confunde com a intervenção para evitar o repasse dos aumentos à população.
    O Bozo é um mico e seus eleitores são acéfalos.

  8. Por que a gente ainda finge que o petroleo eh como um produto como outro qualquer no supermercado, vendido no “livre mercado”?

    A produção e exportação do petróleo cru é literalmente restrita a um clube restrito de países que assim tem como CONTROLAR os preços desse insumo. OS PREÇOS DEFINIDOS POR ESSE CARTEL COLOCARAM O BRASIL EM CRISE NA DECADA DE 70 E AGORA DE NOVO NA DECADA ATUAL. IMPEDIR esses choques de preços era mais uma das funções da Petrobrás, que pouco pôde fazer na decada de 70, mas na atual temos um caso verdadeiramente curioso onde a companhia SE RECUSA a cumprir seu papel certamente devido aos diretores que mais se preocupam em lamber as botas para apaziguar o “””mercado”””” e sua suposta opinião relatada por colunistas de fofocas de segunda categoria.

    É crucial ROMPER o coro repetido centenas de vezes como verdadeiro, DESMASCARAR os pilantras que estão fazendo com que a Petrobrás aceite sem questionamentos o novo preço diário para o produto e querem que mais de 200 milhoes de brasileiros façam o mesmo. Preço que há décadas eh uma farsa, artificlamente controlado por um punhado de companhias e tbm países por meio de suas estatais para manter o preço no patamar que bem entendam. De “””livre””””” esse mercado aí não tem NADA.

  9. A Petrobrás precisa é de concorrência. Está acomodada e pratica preços extorsivos para sustentar petroleiros arrogantes remunerados como marajás. Qualquer engenheiro/a como Venina Velosa da Fonseca (lembram-se dela – ok foi demitida) ganha salários acima de 100 mil/mês fora as mordomias.

  10. Interessa saber se a recompra das ações da petrobrás na baixa histórica foi obra de algum endinheirado para aumento de participação ou se foi manobra para a recuperação do controle da empresa na qual o brasil aliás, mesmo sendo majoritário já não tem poder de interferência administrativa.
    Alguém cresceu em poder em dinheiro nesse episódio e não foi a empresa.
    Não quero pensar que o ministro tenha viajado para o states e deixado o bozo com a incumbência de fazer o que fez recolhendo, ele próprio os benefícios da informação privilegiada de que as ações iriam despencar.

  11. A verdade é que reduziram significativamente a capacidade da Petrobras de produzir derivados de Petróleo com o famigerado programa de desinvestimento da empresa. Venderam refinarias, gasodutos, oleodutos e ainda mais de 75% do pré sal. Com isso beneficiaram as empresas petrolíferas estrangeiras enviando petróleo bruto para refinarem e importando seus derivados a preços extorsivos. Verdadeiro crime de lesa a pátria!

  12. Caro André Araujo, embora eu esteja a anos-lúz da sua capacidade analítica neste assunto, permita-me fazer algumas perguntas a respeito do seu “estou de acôrdo” com a intervenção/ingerência, do Pres da República, na política de preços dos combustíveis, como fêz o Bolsonaro:
    1) O Brasil comprometeu-se com os acionistas(mesmo sendo minoritários) da Petrobrás, a seguir o PPI, e assim sendo, deve interromper o acompanhamento das oscilações dos preços internacionais do petróleo, e das oscilações do dólar ?
    2) Mesmo sendo a Petrobrás, uma das joias da coroa, ela não está completamente comprometida(vendida/fudida e mal paga) com as grandes corporações de exploração de petróleo, do planeta ?
    3) Assim como ocorreu neste fim de semana, quando o valor de mercado, da nossa estatal caiu, e perdemos mais de R$ 32 Bilhões de Reais, teremos cacife, prá suportar trancos semelhantes, se a Presidência da República, acuada pelos caminhoneiros e revendedores de combustíveis, exigirem sob ameaças de novas paralizações, que os preços dos derivados do petróleo, não sejam alterados ?

  13. O Bozo, sem querer, fez mais pelo controle da inflação, que está subindo, que a turma o Bacen. O aumento do diesel certamente teria grande impacto no índice, tendo em vista que quase todo o abastecimento do país é realizado sobre rodas movidas a diesel. Se o Bozo resolver aprender um pouco de economia vai colocar no olho da rua um monte de imprestáveis e entreguistas que possuem cargos de importância nas principais empresas estatais. Mas isso ele não vai fazer para não ser acusado de petista pelos bolsominions de um só neurônio.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome