Bolsonaro ataca: “Faltou a Ford dizer a verdade: querem subsídios”

A saída da fábrica ocorre após diversos sinais dados pela Ford de que necessitava estímulo para se manter no Brasil. Mas o presidente criticou

Foto: Evaristo Sá / AFP

Jornal GGN – Admitindo que entre as razões para a saída da Ford estão os custos tributários e a baixa produção no país, em tom de ataque, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça (12) que a empresa queria subsídios do governo.

A declaração foi dada após porta-vozes da própria Presidência negarem que a decisão da Ford de encerrar a produção de veículos no Brasil, impactando diretamente em milhares de empregos no país, não guardava relação nenhuma com o atual governo.

E apesar de outros fatores envolvendo a queda da produção, custos do país, competitividade, a saída da fábrica ocorre após diversos sinais dados pela Ford de que necessitava estímulo e apoio para se manter no mercado brasileiro.

Mas, para o presidente da República, foram motivos para atacar a própria Ford: “Faltou a Ford dizer a verdade: querem subsídios. Vocês querem que eu continue dando R$ 20 bilhões para eles como fizeram nos últimos anos? Dinheiro de vocês, de impostos de vocês, para fabricar carro aqui? Não. Perdeu a concorrência. Lamento”, disse o mandatário.

Sem mostrar qualquer responsabilidade pelos 5 mil empregos que serão perdido com o encerramento das atividades em território nacional, questionou: “Lamento os 5 mil empregos perdidos. Agora a empresa não fala que em novembro nós criamos 414 mil empregos. E estamos perdendo 5 mil agora. Repito: lamento. Mas o que a Ford quer?”.

Leia mais:

As explicações inacreditáveis sobre a saída da Ford, por Luis Nassif

A caso Ford: fragilidade industrial e crise do mercado interno no Brasil, por Uallace Moreira Lima e William Nozaki

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora