Marinho deixa de receber salário extra que furava teto do funcionalismo

O corte no adicional de seu salário foi solicitado por Guedes e autorizado por Jair Bolsonaro, justamente em uma fase de embates de Marinho com o governo

Foto: REUTERS/Adriano Machado

Jornal GGN – O ministro da Economia, Paulo Guedes, retirou nesta quinta (15) o salário extra de R$ 21 mil por mês que recebia o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. A medida ocorreu um dia após reportagem da Folha de S.Paulo divulgar que Marinho acumulava outro cargo e inflava as suas remunerações mensais.

O ministro assumiu ainda em fevereiro do ano passado um posto no Conselho Fiscal do Sesc (Serviço Social do Comércio), enquanto era secretário especial de Previdência e Trabalho na pasta de Guedes. Em fevereiro deste ano, ele foi nomeado ao Desenvolvimento Regional, mas continuou a receber a quantia do Sesc, além do seu salário de R$ 30,9 mil como ministro, o que furava o teto do funcionalismo, que é de R$ 39,3 mil.

Contraditoriamente, reportagem da Folha revelou que Marinho foi um dos principais articuladores da aprovação da reforma da aposentadoria, no ano passado, com o objetivo de cortar gastos (nos aposentados) do governo federal.

O corte no adicional de seu salário foi solicitado por Guedes e autorizado por Jair Bolsonaro, justamente em uma fase de embates de Marinho com o governo. Ele criou discórdias com Guedes em reuniões do governo. Guedes escalou o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, para participar do Conselho Fiscal do Sesc e receber as gratificações extras.

Leia mais: Integrantes da Economia recebem acima do teto do funcionalismo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Laura Carvalho: “Auxílio emergencial foi ajuda significativa, mas seu fim deixará desigualdade como herança”

1 comentário

  1. E não é para devolver o excedente que recebeu? O teto foi furado nos meses que ele recebeu o salário de forma ilícita. E fiquei admirado, bandido bom não deveria estar preso? Quadrilha organizada nos distúrbios orçamentário não deveriam estar preso?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome