25 anos da invasão do Panamá

Por Motta Araujo

INVASÃO DO PANAMA 1989 – Hoje completa 25 anos da invasão do Panama pelas forças dos EUA para depor o líder Manoel Noriega. O contingente americano foi de 27.000 soldados, basicamente da 7ª Divisão de Infantaria  e da 82ª Divisão Aerotransportada. A Operação foi bem sucedida a um custo de 23 soldados americanos mortos, 324 feridos, do lado panamenho 300 soldados mortos, 1.900 feridos e civis um numero até hoje não definido pque pode ir de 500 a 2.200.

Noriega lutou ferozmente, custou para ser derrotado, foi preso na porta da Embaixada do Vaticano e lficou prisioneiro nos EUA por 30 anos, cumprida a pena foi enviada a França para cumprir outra pena. Foi essa a ultima operação deste tipo dos EUA na America Latina, justificada por causa do carater estrategico do Pais em função do canal.

Noriega começou como pro-americano, entrou pesado no ramo de venda de direito de passagem para traficantes colombianos de cocaina, pressionado pelos EUA para interromper o negocio, voltou-se para Cuba e os EUA o depuseram.

Por ironia, sua filha mais velha depois do pai preso fez concurso para diplomata, foi aprovada nos primeiro lugares e hoje é diplomata do Ministerio das Relações Exteriores panamenho.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Marx e Engels na modernidade: raça, colonialismo e eurocentrismo, por Jones Manoel

16 comentários

  1. Por ironia…

    …o governo americano na operação fast and furious armou os cartéis mexicanos de traficantes. Como foi o Obama que gentilmente cedeu material bélico para o tráfico de drogas o crime está abafado pela mídia esquerdista americana (CNN, NBC, ABC, Time, NYT, Washington Post, L.A. Times, etc…)

    • CNN, NBC, ABC, Time, NYT,

      CNN, NBC, ABC, Time, NYT, Washington Post, L.A. Times, são mídias esquerdistas!?!?!??!?!?!?!?!?

      Jizuis!!! Alguém avisa esse pessoal que segue o Olavo de Carvalho que eles estão precisando tomar uns remedinhos, faz favor?????

  2. O Panamá era um Narco-estado!!!

    Os americanos colocaram Noriega no poder depois do governo anterior (Omar Torrijos) ter atingido os interesses ianques, na verdade a última intervenção americana na América Latina foi no Haiti (1994).

    O principal motivo da invasão americana foi a guerra as drogas. Pablo Escobar em vários momentos chegou a se esconder no Panamá para fugir das autoridades de seu país, em 89 a violência na Colômbia atingiu um nível insustentável com o assassinato do candidato favorito a presidência (Luis Carlos Galan). Os EUA ofereceram armas modernas, treinamento e a trajetória de Escobar chegaria ao fim em Dezembro de 1993.

    No Brasil, o navio “Solana Star” que despejou toneladas de latas de maconha industrializada no litoral do Sudeste em 87 (“Verão da Lata”) era do Panamá, vinha da Tailândia e pretendia colocar a maconha no mercado americano. O Panama pelo seu canal e localização privilegiada era um centro de distribuição das drogas para os EUA.

    • Omar Torrijos, o lider de

      Omar Torrijos, o lider de fato anterior a Noriega, assinou com o Governo dos EUA o Tratado Carter-Torrijos pelo qual o Canal seria entregue à Republica do Panama em 31 de dezembro de 1999. Torrijos não foi deposto, morreu em um acidente de avião que muitos atribuem a Noriega. Não há evidencias de que o Governo dos EUA tivesse interesse no desaparecimento de Torrijos, parceiro dos EUA no Tratado de devolução do Canal. Mas Noriega obviamente tinha interesse ness desaparecimento.

      Por puro acaso eu estava no Panama em um dia em que se comemorava o Dia da Marinha Panamenha, minha empresa tinha um armazem na Zona Livre de Colon, no lado Atlantico do Pais e porisso recebi convite para essa comemoração

      onde o anfitrião era Noriega, extramente simpatico e falante, baixo, de pele variculosa, moreno e com um olhar fustigante.

      Se passeasse em São Paulo nos Jardins seria detido para averiguações, só pelo perfil.

  3. Correção

    AA, você cometeu um erro na conta dos anos de prisão de Noriega nos EUA. Ele ficou, salvo engano, 17 anos preso lá. Pelas sua contas ele já estava preso 5 anos antes da invasão. 

  4. Cidade americana na AL

    Aqui entre nós, os americanos fizeram bem ao Panama, a cidade do Panamá é moderna, civilizada, bonita, cheia de oportunidades, turística. E o melhor, o povo panamenho está inserido neste desenvolvimento e orgulhoso disso.

    • CHE SERA SERA
      E será que valeu a pena: não existe um povo, uma nação e um país chamado Panamá…
      E será que valeu a pena: Os americanos provocaram uma guerra contra a Colômbia (a pretexto de l

  5. … a pretexto de que Bogotá

    … a pretexto de que Bogotá ignorava a região. Ganha a guerra promoveram a “independência panamenha”.

    Felizmente o tratado  sobre o canal que seria construido foi cumprido e os americanos, depois de 100 anos, devolveram-no aos panamenhos.

    Agora gostaria de saber o que pensam os colombianos…

    • Os colombianos hoje são os

      Os colombianos hoje são os MAIORES aliados dos EUA na America do Sul e os unicos que tem Tratado militar com os Estados Unidos e por causa dele aceitam a existencia de SEIS bases militares americanas na Colombia.

  6. Cumé?

    “… entrou pesado no ramo de venda de direito de passagem para traficantes colombianos de cocaina, pressionado pelos EUA para interromper o negocio” 

     

    Caro Mota, inocência ou cumplicidade? Noriega era notório quadro da CIA. Foi treinado por americanos no Panamá e aprimorado em operações psicológicas (psyops) na Carolina do Norte nos anos 60. Transformou o Panamá em grande entreposto das drogas provenientes da Colômbia. Os EUA tinham não apenas pleno conhecimento destas atividades, provavelmente delas se serviram, como depois ficou claro no caso Irã-Contras e nas reportagens do valente Gary Webb. Este último tem sua vida contada em “O mensageiro”, filme em cartaz nos cinemas aqui no Rio. Sobre Noriega, especificamente, aconselho o imperdível “Our man in Panama” do John Dinges. Sim, meu caro, a CIA bota a mão no tráfico de drogas há muito tempo. E continua.

    • Noriega não foi sempre

      Noriega não foi sempre traficante, no começo colaborava com os EUA entregando tranficantes, depois mudou de lado.

      Qual o interesse os EUA teriam em apoiar um governante que traficava drogas se estavam gastando bilhões para combater os traficantes colombianos na mesma época?

      “Our Man in Panama” foi na fase 1 do seu governo, na fase 2 era “Our Enemy em Panama””.

      Os movimentos geopoliticos precisam ter logica.

      Os EUA tiveram MUITOS casos de apoiar um governante e depois desapoia-lo, casos de Anastacio  Somoza na Nicaragua, Rafael Trujillo na Republica Dominicana, François Duvalier no Haiti, Fidel Castro em Cuba, Juan Vicente Fomez e

      Marcos Perez Gimenez na Venezuela, João Goulart no Brasil.

      Goulart visitou Washington e foi recebido com grandes honras, com direito a fim de semana na casa de campo presidencial com a familia Kennedy. Depois a coisa se inverteu.

      • A lógica é outra

        Não, Motta. Se vc conhece geopolítica sabe que para se fazer uma guerra a primeira coisa a reunir é dinheiro. Como fazer o congresso americano aprovar vultosas verbas para operações encobertas, financiando caros mercenários? Chegaram a vender armas clandestinamente a um inimigo (Irã). Como explicar? Exposta a operação, precisou um coronel (Oliver North) ir às TVs com farda impecável, todas as suas condecorações no peito, para assumir a responsabilidade. Ganhou a opinião pública e salvou seus superiores. Ali, já se sabia que, além de armas, faziam caixa com drogas, está no relatório Kerry, que repousa em uma gaveta do congresso americano Como não fazer se é a mais rentável atividade  econômica, os EUA são o principal mercado consumidor do planeta e todas as rotas já estavam mapeadas pelas agéncias de informação? Nunca se combateu de fato o tráfico, tomaram conta dele. Noriega foi um pivô do processo, descartado quando quis mais, fez ameaças e tinha menos a oferecer. Deixo uma dica: vá correndo ao cinema ver “O mensageiro”, é uma história real. Ou compre o livro de Gary Webb, Há muito a se comentar neste assunto.

  7. e o dinheiro pra empresas?

    Esse episódio não foi bem assim…

    Vencida a “ofensiva contra o traficante panamenho” houve substancial apoio monetário (com dinheiro do povo americano)  às empresas norteamericanas que operavam no Panamá… Segundo as más línguas (ou boas rs, isso depende muito) as tais empresas já estavam em dificuldades muito antes da ofensiva!!!

    Eita, Araújo, até o PIG daqui noticiou isso….

     

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome