Jovem que denunciou programa de espionagem teme execução

Jornal GGN – O jovem Edward Snowden, que denunciou a existência do programa do governo norte-americano de espionagem telefônica e online, o Prism, está com medo de enfrentar uma execução se seus pedidos de asilo forem rejeitados e acabar sendo enviado para os Estados Unidos (EUA) para enfrentar as acusações. “É improvável que eu tenha um julgamento justo ou um tratamento adequado antes do julgamento, e enfrente a possibilidade de vida na prisão ou mesmo a morte”, afirmou Snowden.

Holanda, Finlândia, Brasil, Polônia e Índia recusaram seus pedidos de asilo. Equador, Áustria, Noruega, Suíça, Alemanha e Espanha disseram que o pedido de asilo só pode ser feito na fronteira.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, afirmou durante uma viagem à Rússia que seu país não recebeu um pedido de asilo do ex-analista da Agência de Sgurança Nacional (NSA, na sigla em inglês). Embora tenha expressado apoio, o sucessor de Hugo Chávez disse que não iria usar o avião para transportar o denunciante para fora da Rússia. “Ele não matou ninguém e ele não plantou uma bomba”, disse Maduro a legisladores e jornalistas no parlamento russo. “Só disse uma grande verdade para evitar guerras”, completou. Para o presidente venezuelano, Snowden merece proteção sob a lei internacional.

Edward, supostamente está escondido em uma área de trânsito do aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou. O presidente russo, Vladimir Putin, disse que o ex-analista teria que parar de “lesar os interesses dos EUA” se ele quiser ficar no país. “Ele abandonou sua intenção e seu pedido de asilo para ficar na Rússia”, afirmou o porta-voz de Putin, Dmitry Peskov. “Hipoteticamente, Snowden poderia ter ficado, mas com uma condição: a de que desistisse de sua intenção de realizar, de uma forma ou de outra, atividades anti-americanas, e de infligir danos aos Estados Unidos.”

Snowden disse ao jornal britânico Daily Telegraph que há um esforço concertado para intimidar aqueles que oferecem asilo aos denunciantes, que tornam praticamente impossível para ele escapar da condenação por espionagem nos Estados Unidos. O ex-analista reclamou do fato de que, apesar de não ser condenado por nada, seu país revogou unilateralmente seu passaporte, tornando-o um apátrida. “Sem qualquer ordem judicial, o governo agora pretende me proibir de um direito básico. Um direito que pertence a todos. O direito de requerer asilo”, afirmou Snowden, que acrecentou que a finalidade do governo americano não é assustá-lo, e sim aqueles que vierem depois dele.

O ex-congressista do partido democrata Ron Paul afirmou temer que o governo mate Snowden. Paul disse que os norte-americanos vivem em um momento ruim, no qual os cidadãos não têm direitos e podem ser mortos, “o jovem está tentando dizer a verdade sobre o que está acontecendo”. completou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. espionagem
    Acho incrivel oque ele fez os estados unidos é um governo anbsios e obvio que estavam nos espionando !. Comserteza este cara mereçe proteção militardo brasil pois ele nao cometeu nem um crime e os eua fez crimes para ele ser culpado !!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome