Ação de Aécio contra os Correios é arquivada no TSE

Do TSE

Arquivada representação de Aécio envolvendo site dos Correios

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na sessão desta quinta-feira (17) extinguir sem resolução de mérito uma representação da coligação Muda Brasil, que teve o senador Aécio Neves (PSDB-MG) candidato à presidência da República em 2014, contra a então candidata à reeleição Dilma Rousseff, o vice Michel Temer e o ex-ministro de Comunicação Social da Presidência da República Thomas Traumann. A representação ainda foi julgada improcedente com relação ao ex-presidente dos Correios Wagner Pinheiro de Oliveira.

A coligação tucana havia questionado os Correios por suposta utilização de página na internet mantida pela empresa com o objetivo de atacar o candidato Aécio Neves por ofensas à imagem dos Correios. A empresa divulgou que acionaria a Justiça Comum contra o candidato que acusara a empresa de não distribuir seu material de campanha.

A maioria dos ministros entendeu que os Correios procurou se defender das acusações do candidato tucano, o que não configuraria desigualdade na disputa do pleito. Os ministros Gilmar Mendes, Henrique Neves e Dias Toffoli foram votos vencidos.

BB/JP

 

Processo relacionado: Rp 160062

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Relator da Furna da Onça admite que operação não podia ser aberta em ano eleitoral

14 comentários

  1. Imagem das oligarquias e do retrocesso

    Coronelzinho Fanfarrão Aético trata o país como se estivesse em sua capitania hereditária. É a imagem do retrocesso e do que há de pior na política.

    • Sou mineiro, resido em Juiz

      Sou mineiro, resido em Juiz de Fora, e digo: o sr. Aécio não merece credibilidade. Ele quebrou o meu estado, com isto, quis dizer é um péssimo administrador público. 

    • bastou se concretizar que as

      bastou se concretizar que as oposições nada fará contra Dilma enqunto cunha for possível ocupante da presidência, que as as cunhadas aumentaram desesperadamente por toda mídia piguiana

  2. Minas enterra Aécio Neves e seu amigo Cunha

    Em Minas, Aécio é “enterrado” junto com Eduardo Cunha

    publicado em 17 de dezembro de 2015 às 11:56 no Vi o Mundo

    http://www.viomundo.com.br/politica/em-minas-aecio-e-enterrado-junto-com-eduardo-cunha.html

    Fotos Lidyane Ponciano

    Mais de 20 mil vão às ruas de Belo Horizonte contra Impeachment

    16/12/2015

    por Rogério Hilário, no site da CUT

    Mais de 20 mil pessoas saíram às ruas de Belo Horizonte, na tarde desta quarta-feira (16), no ato do Dia Nacional de Luta contra o Impeachment, a tentativa de golpe, o retrocesso, pelo Fora Cunha e em defesa da democracia e da soberania.

    A manifestação, com o tema “Minas contra o Golpe”, foi uma resposta dos mineiros contra a tentativa da direita de derrubar a presidenta Dilma Rousseff, num ataque à democracia, para impor o projeto político é um retrocesso, pois significa privatização, terceirização e retirada de direitos da classe trabalhadora.

    Os manifestantes pediram também a cassação e prisão do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara Federal. O ato começou por volta das 16 horas, com concentração na Praça Afonso Arinos, em frente à Escola de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), seguida de marcha pelas ruas do Centro da capital mineira até a Praça da Estação.

    Antes, na Praça 7, queimaram caixões com imagens de Eduardo Cunha e Aécio Neves. O ato foi realizado pela Frente Brasil Popular, que une a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a CTB, MST, MAB, movimentos estudantis, movimentos sociais e populares e parlamentares.

    “Estamos nas ruas para mostrar à população de Belo Horizonte e ao povo de Minas Gerais que não vai ter golpe. Queremos dar um basta a esta tentativa de golpe. Não admitimos de forma alguma que ataquem a democracia, desrespeitem os votos de mais de 54 milhões de pessoas. A burguesia e a direita vão ser derrotadas mais uma vez. A presidenta não cometeu nenhum crime. Criminoso é Eduardo Cunha”, afirmou Jairo Nogueira Filho, secretário-geral da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) e diretor do Sindieletro-MG.

    “Este é um momento de disputa de projeto de sociedade. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) tem lado nesta disputa. Para nós, é hora de construir um projeto popular no Brasil. Do outro lado existe uma onda conservadora, que apresenta um projeto que super-explora o trabalhador e os recursos naturais e que quer derrotar a democracia. O nosso projeto vai ser construído na luta, assim como o ato do dia de hoje”, afirmou Silvio Netto, coordenador do MST.

    “Este processo de impeachment é uma ofensa à inteligência de brasileiras e brasileiros. Quem cometeu crime foi Cunha. E quem quer o impeachment é uma bancada no Congresso que representa a direita fascista. Não vai ter golpe. É o que têm a dizer as mulheres do campo. Nós, em Minas, já demos as caras e mostramos como se derrota a direita, nos dois turnos das eleições presidenciais em 2014, e na eleição do governo do Estado. Mostramos que não queremos a direita”, declarou Lucimar de Lourdes Gonçalves Martins, secretária de Mulheres da CUT/MG e dirigente da Federação Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais (Fetraf-CUT/MG).

    “Nós do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) estamos aqui para nos posicionar. O que vemos é uma reação da direita e da burguesia, que não aceitam que os pobres ocupem os aeroportos. Quem bate panela está revoltado porque tem que pagar todos os direitos para a empregada doméstica. Isto provoca ódio na burguesia. Se estão descontentes com a presidenta que ganhou as eleições, com maioria dos votos, que façam a disputa pelas urnas, não com casuísmos e enganando o povo através da mídia comprada. Vamos para as ruas contra o golpe. Este é o recado dos servidores públicos municipais de Belo Horizonte”, disse Israel Arimar, presidente do Sindibel.

     

  3. o senador aécio neves pisou

    o senador aécio neves pisou tanto na bola com seus exageros extremamos em

    busca do terceiro turno e do golpismo descarado,

    que paga agora pela sua irresponsabilidade institucional… 

  4. Entendo a preocupação de

    Entendo a preocupação de Aécio, deve ter utilizado deste meio para se eleger. Talvez uma pesquisinha básico no correio de minas descubra algo.

  5. Demorou heim?
    Já a

    Demorou heim?

    Já a notificação dos Correios contra Aécio foi indeferida rapidinho pelo Judiciário (http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-10/juiza-indefere-notificacao-judicial-dos-correios-contra-aecio-neves). Quem indeferiu foi a juíza Célia Regina Ody Bernardes, aquela mesma que autorizou apreensão de objetos na firma de um filho do ex-presidente Lula, e que coincidentemente, é também irmã do prefeito de Blumenau, do PSDB http://www.blogdacidadania.com.br/2015/10/juiza-que-investiga-filho-de-lula-e-irma-do-prefeito-tucano-de-blumenau/.

  6. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome