Ações do TSE julgadas hoje não devem cassar Bolsonaro

Entretanto, para as demais ações no TSE, se as provas do inquérito da Fake News forem compartilhadas, vai gerar "uma grande encrenca"

Jornal GGN – As duas ações que serão julgadas nesta terça (09) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sobre a cassação de Jair Bolsonaro, não devem gerar o fim do governo. A informação teria sido repassada por ministros da Corte eleitoral a interlocutores do mandatário, segundo coluna de Andreia Sadi.

Entretanto, alertariam os ministros, é “impossível fazer um prognóstico” sobre as demais ações que tramitam no TSE contra a chapa de Bolsonaro.

Ainda, as duas ações que serão analisadas na data de hoje não devem ocasionar consequências para Bolsonaro porque ainda dependem de provas que são coletadas no inquérito das Fake News pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e que podem ser compartilhadas com o TSE.

Como ainda precisam de análises, laudos periciais e outros protocolos para a validação destas provas, as ações julgadas hoje ainda precisariam destes documentos para surtir algum efeito. O tempo mínimo esperado para que isso ocorra seria de um mês.

Dessa forma, o mais provável, é que caso estas provas sejam legitimadas e compartilhadas com a Corte eleitoral, repercutam nas demais ações que tramitam no TSE, que são pelo menos 6. De acordo com um ministro do STF ouvido pelo blog de Andreia Sadi, se os materiais do inquérito da Fake News forem compartilhados, vai gerar “uma grande encrenca”.

Independentemente do resultado, tanto o governo Bolsonaro corre para encerrar estas ações ainda este ano, como o próprio TSE. Do lado do Planalto, Bolsonaro estaria mais preocupado com o TSE que com possíveis processos de impeachment que dependem da aprovação do Congresso, aonde o mandatário já apaziguou a base com a entrega de cargos.

 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome