Acordo da Odebrecht que delata PSDB de São Paulo foi interrompido

Conflito entre Ministério Público estadual e MPF da Lava Jato emperra avanço das investigações sobre tucanos em São Paulo
 

Foto-montagem: Limpinho e Cheiroso
 
Jornal GGN – Foi interrompido o acordo de leniência da Odebrecht relacionado aos ilícitos cometidos em gestões do PSDB em São Paulo, envolvendo pagamentos de propina da estatal Dersa, do Departamento de Estradas de Rodagem e obras do Metrô e da CPTM – que ficaram conhecidos como mensalão tucano.
 
As delações acusavam repasses de propinas e crimes cometidos pelos governos de Geraldo Alckmin e José Serra no estado de São Paulo e por Gilberto Kassab na prefeitura da capital. Os três políticos tucanos negam ter recebido suborno da Odebrecht para suas campanhas, e pela demora das investigações há o risco de prescrever algumas ações.
 
Entre os motivos para que 10 promotores do Ministério Público de São Paulo decidissem não assinar o acordo com a Odebrecht estão a negativa, a falta de concordância da Controladoria Geral da União (CGU) e da Advocacia Geral da União (AGU), ambos órgãos subordinados ao governo federal de Michel Temer.
 
Por se tratar de um acordo envolvendo a empresa Odebrecht, e não seus executivos, os promotores alegam que a legislação prevê que a CGU e a AGU devem concordar com os termos do acordo, o que não foi feito. 
 
De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, os promotores do MP de São Paulo negaram que a recusa em assinar o acordo tem o objetivo de beneficiar o PSDB. Um dos promotores, em condição de anonimato, afirmou que “não há recorte político” nas investigações.
 
Entre as irregularidades delatadas pela Odebrecht, estão pagamentos de propina em obras da linha 2-verde do Metrô, do Rodoanel, o túnel da avenida Roberto Marinho e o estádio do Corinthians.
 
Ainda, por se tratar de uma empresa que teve acordos fechado na Operação Lava Jato do Paraná, sob o comando do juiz da Vara Federal de Curitiba, Sergio Moro, que homologou a leniência da empreiteira, o mesmo juiz que teria que determinar os valores de indenizações e multas a serem pagas.
 
“O que Moro sabe dos problemas investigados em São Paulo?”, questionou um promotor do MP estadual. 
 
Assine
 

16 comentários

  1. Errata

    No “olho” da matéria, onde se lê: “Conflito entre Ministério Público estadual e MPF da Lava Jato emperra avanço das investigações sobre tucanos em São Paulo”, leia-se “Concerto entre Ministério Público estadual e MPF da Lava Jato emperra avanço das investigações sobre tucanos em São Paulo”.

  2. Rouboanel? Que nada!
    Linha

    Rouboanel? Que nada!

    Linha Amarela (em que a clásula de quebra de contrato leva ao governo do Estado a PAGAR para o Consórcio uma grana por culpa do próprio Consórcio!)? Desconheço!

    Pedágios? Merrequinha!

    Política de isenções no ICMS para empresas escolhidas a dedo e manobra fiscal para tornar os genéricos menos competitivos, encarecendo-os no preço final (de quebra, aquela ajudinha da imprensa paulista em torno do mantra “brasileiro paga imposto”, sendo que o que mais destroça o pobre é um imposto ESTADUAL, o ICMS!)? Ninharia.

    Isso mesmo. São Paulo é a terra da impunidade mais grossa.

    Pegar meia dúzia de carinhas na Rocinha com uma merreca de droga (nem se compara com meia tonelada de pó) é igual àquela janelinha da Linha Amarela do metrô paulista privatizado que apareceu no SPTV: o pessoa olha e fica babando.

     

  3. Boa Pergunta para os procuradores do twitter

    As delações que implicam o Lula seguirão o modus operandi de Curitiba mas as que comprometem tucanos são prontamente rejeitadas pelo diligente MPSP? “a lava jato é imparcial”, eles disseram.

    Se ainda estivesse no PSDB o Cabral não teria sido apanhado.

     

     

  4. Simples, MP de São Paulo:

    Simples, MP de São Paulo: envia tudo para Curitiba, já que Moro tem jurisdição universal e intergalática.

  5. A Folha de São Paulo só justificou a blindagem

    A reportagem da Folha foi toda para tentar justificar a blindagem dos Tucanos. 

    No começo ela apresenta a notícia, mas os parágrafos seguintes são todos dedicados à declarações em “off” dos procuradores que não quiseram se identificar. 

    Com isso, cada parágrafo vai lançando justificativas dos motivos que aquilo não representaria uma blindagem… nem o próprio PSDB faria uma defesa melhor. Usaram o “off” para preencher mais da metade da matéria com garantias de que aquilo não protegeris os tucanos. 

    Um dos parágrafos chega a afirmar ridícularmente que proteção seria deixar investigar com as irregularidades presentes… me engana que eu gosto. 

    Sinceramente… é uma união de MP, imprensa, STF… uma gincana pra ver quem blinda mais os bandidos do PSDB.

     

  6. Esta provado cientificamente,

    Esta provado cientificamente, carne processada causa cancêr, por isso não coma carne processada coma tucano, tucano nunca é processado.

  7. Os intocáveis

    São mencionados uma semana, na outra já são esquecidos. Mas sua Excia, o JUIZ, vota neles. Assim como seus “meninos de ouro”.

    Vou-me embora prá Pasargada.!

  8. acordo….

    MP / SP. Precisa dizer mais alguma coisa? Isonomia entre Poderes? Como, se é todo filiado ao Tucanato? Podemos citar milhares de casos que o Poder Público do Estado de SP, trabalhou de Advogado do Tucanistão. O MP de Sorocaba/SP que ameaçou o Sindicato dos Metalúrgicos da cidade. Que engavetou o processo por desvio de 500 milhões do SAAE pelo antigo prefeito Renato Amary/PSDB. Reaberto pelo MP FEDERAL. Que engavetou o processo de quase 250 mortes inexplicáveis no Hospital Psquiátrico de Sorocaba, propriedade do Secretário de Saúde. Novamente na gestão PSDB. Reaberto também pelo MP FEDERAL. De onde vem o Engavetador Geral da República do Governo FHC? Capez, do Merendão Tucano, em vias de engavetamento? E Paulo Preto? E Mensalão Tucano? E Trensalão Tucano? Um ramal de poucos Kms.entre a Zona Leste de São Paulo e o Aeroporto Internacional, ao invés de paralelo às pistas do acesso do terminal, foi construído todo Elevado, em Torres gigantescas. Desperdício de 6 bilhões de reais, ao invés de alguns poucos milhões. TRENSALAO descarado. As mesmas empreiteiras processadas na Lava Jato. Por que tamanho silêncio? Onde está a oposição da esquerda ou petistas? Onde está o Poder Judiciário? Ou queremos que o país mude apenas para alguns? 

  9. O promotor afirmou “que não

    O promotor afirmou “que não há recorte político ” nas investigações.

    Ufa!!! Assim é melhor, aleluia!

  10. #

    Em SP tucano é “Santo”.

    E o escândalo da merenda escolar?  E o escândalo da CPTM?  E o escândalo do Rodoanel?

    Como de costume aqui em SP, estão  solenemente esquecidos.

  11. Aparelho tucano na sopa de

    Aparelho tucano na sopa de letrinhas PF/MPF/STF sempre dá um jeito de manter o P$DB incólume, impune, inimputável.
    Para uns, cadeia sem delito nem prova, porque a literatura permite.
    Para outro$, delito e prova $em cadeia, porque não vem ao ca$o…

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome