Delação de Lélis Teixeira atinge todos os poderes no RJ

Ex-presidente de federação de empresas cita representantes do Executivo, Legislativo, Judiciário, Tribunal de Contas estaduais e municipais e do Ministério Público no recebimento de propina

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Jornal GGN – O acordo de delação premiada assinado por Lélis Teixeira, ex-presidente da Federação de empresas de ônibus do Rio de Janeiro, com o Ministério Público Federal, envolve representantes de todos os poderes públicos na esfera municipal e estadual do Estado, além do Judiciário e do Ministério Público fluminenses.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, Teixeira detalhou as informações que recebeu ao longo de anos sobre o pagamento de propinas para autoridades estaduais, apontando os beneficiários da chamada “caixinha da Fetranspor”.

O tamanho dessa “caixinha” foi sinalizada pelo antigo operador financeiro da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro), Álvaro Novis. Ele era responsável por receber o dinheiro que vinha das roletas de ônibus do Estado e encaminhá-lo conforme ordem dos empresários.

A importância da delação da Teixeira está no fato de ele apontar os agentes públicos de seu conhecimento que receberam propina, embora tenha dito que não atuou diretamente na maioria dos pagamentos.

A delação apontou representantes do Tribunal de Justiça, 13 vereadores e ex-vereadores, três conselheiros do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro (TCM-RJ) e até mesmo o promotor Flávio Bonazza – que teve o pedido de prisão solicitado pelo Ministério Público a partir da delação.

Também foram feitas menções de propina e caixa dois aos ex-governadores Anthony Garotinho, Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão; ao prefeito Marcelo Crivella, ao ex-prefeito Eduardo Paes, deputados estaduais e conselheiros afastados do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ).

A delação de Lélis não dá conta de toda a propina distribuída: enquanto ele descreve o repasse de aproximadamente R$ 120 milhões entre os anos de 2007 e 2017, as planilhas de Nóvis descrevem gastos de aproximadamente R$ 500 milhões entre 2010 e 2016.

6 comentários

    • Fui para o Rio em 2007, “ouvia a Hora do Brasil”… O TJ/MP do Rio iriam sofrer uma intervenção federal por conta de “denúncias escabrosas” sobre a podridão nas casas…
      Nem UMA notícia ou linha sequer na mídia tradicional na mesma semana… Trocaram-se algumas cadeiras… E a vida que segue, carnaval, sol e futebol…
      Pena o povo carioca não ter IDEIA sobre o volume de recursos que o Estado e o município recebem por conta do Petróleo em sua costa… Uma pena não se importarem com “detalhes” sem importância… detalhes…

      1
      1
  1. Isto é o Brasil inteiro !!! Em São paulo existem Famílias controlando o transporte público há 7 décadas. Por que as reações tão viscerais e violentas do Poder Público e Político contra Aplicativos que levam as Pessoas porta a porta, a qualquer horário, em carros novos com ar condicionado ao custo de Transporte Público? Indústria do Atraso, da Burocracia, da Criminalização, do Atraso, dos Feudos…9 décadas de Estado Ditatorial Absolutista Caudilhista Assassino Esquerdopata Fascista replicados em 4 décadas de farsante Redemocracia. Lavouras e Baratas já haviam declarado que mais de 60% do Valor da Passagem de Transporte por ônibus era para garantia de oligopólios através de corrupção junto ao Poder Judiciário, Legislativo e Executivo. Tribunais de Contas. Todos levando a sua parcela para manter o ” Povo devidamente quieto “. Alguns dizem não compreender este Brasil? A culpa logicamente deve ser do Trump !!!!! Os mesmo Lavouras e Baratas devidamente livrados pelo Presidente do STF Gilmar Mendes. Parte da sua Família. Mas deve ser tudo coincidência. Afinal, estamos na Pátria das Coincidências !!! Lembram do ônibus que despencou do Viaduto, no RJ? Briga de passageiro com motorista. Factóide lançado em horário nobre, para depois ser arquivado, quando do esquecimento. E as rodas de ônibus desprendidas dos carros, atropelando pessoas pelas calçadas? E a Passagem no RJ é mais barata a que em SP. E aqui, a Prefeitura ainda diz ter que subsidiar as Companhias com 4 bilhões de reais. Quanto a sua pobreza é ainda maior tendo que pagar por uma passagem a partir de R$ 4,50 ao invés de 1,50 ou 2,00 reais? Você reparou quanto está custando 1 Dólar? E 1 litro de Gasolina? Mas não somos dolarizados. São apenas custos. A Indústria da Pobreza mantendo seu gado. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  2. Propina…
    principal responsável pelo sofrimento diário dos usuários de um transporte público sujo, quebrado e desconfortável

    seria de grande utilidade pública se abrissem os depósitos de veículos novos de todas as transportadoras cariocas; estes sim, de padrão a altura do que se cobra e paga-se, mas guardados só para inglês ver. apenas para fiscalização

  3. Esse eh o motivo das grandes cidades brasileiras não terem metrôs dignos deste nome, os ônibus são uma mina de dinheiro vivo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome