Em breve terá início a temporada de caça à Lava Jato, por Luis Nassif

A imprensa é pró-cíclica – ou seja, tende a potencializar movimentos da opinião pública. Quando um ciclo começa a esgotar, há a necessidade de criar novos ciclos, nos quais se dará a disputa entre os jornais.

A mídia já começa a prospectar o próximo ciclo de cobertura. A novidade será denunciar a Lava Jato.

As ondas de terror costumam ter ciclo intenso, porém curto. Surgem, conquistam fígados e mentes das turbas das ruas, são impulsionadas pela mídia – por ideologia ou a reboque da opinião pública.

No ciclo inicial, conferem uma sensação inédita de onipotência aos provocadores, sejam chefes de torcida organizada, insufladores de linchamento, políticos medíocres, ou, no caso da Lava Jato, procuradores e juízes do interior, alçados de repente ao Olimpo das celebridades.

Em todas essas pessoas, o perfil psicológico é o mesmo. São personagens sem biografia anterior, sem grande destaque,  que ganham a sorte grande de protagonizar o sacrifício ritual alimentado pela sede de sengue das bestas das ruas.

O roteiro exige como protagonistas pessoas amorais, despidas de sentimento de compaixão, da piedade, de senso de justiça, de responsabilidade pública, sem pudor de praticar ao máximo a crueldade física ou psicológica, exercitar a covardia em todas as instâncias, porque sua base de sobrevivência é o ódio difuso que, de repente, ganha um foco, ao se lhe apontar um inimigo real ou imaginário.

O que estão fazendo com Lula há muito ultrapassou os limites da mera severidade. Bloquearam todos os seus recursos, deixando familiares passando necessidade, sendo amparados por amigos. Impediram-no de prantear o irmão morto e tentaram impor condições indignas para ir ao funeral do neto, que foi tratado em hospital de terceira linha, por falta de recursos da família, bloqueados pela crueldade extrema da Lava Jato e dos desembargadores do TRF4.

A indignidade com que um dos grandes personagens da história foi tratado pela juíza Gabriela Hardt ainda há de figurar nos futuros compêndios da psicologia do fascismo, como o exemplo mais deformado do que essas situações criam em pessoas médias, pelo prazer sádico de poder se impor sobre vultos da história.

Dallagnol, McCarthy, Marat

Mas, como não há mal que sempre dure, em algum momento esse ciclo de ódio tem uma inflexão. Foi assim com Jean-Paul Marat na Revolução Francesa, com Joseph McCarthy, quando decidiu estender a caça às bruxas ao Exército. No caso da Lava Jato, foi essa tentativa de se apropriar de R$ 2,5 bilhões de recursos do Tesouro para uma fundação de direito privado controlada por eles próprios.

Leia também:  MPF denuncia filho de reitor que se suicidou sem provar o que ele fez de ilegal

Ai quebrou a blindagem.

Para avaliar os próximos passos, é necessário entender a lógica jornalística.

A imprensa é pró-cíclica – ou seja, tende a potencializar movimentos da opinião pública. Quando um ciclo começa a esgotar, há a necessidade de criar novos ciclos, nos quais se dará a disputa entre os jornais.

Foi assim em todos os episódios de linchamento midiático desde a campanha do impeachment de Fernando Collor à Escola Base – tenho mais de vinte casos narrados no livro “O jornalismo dos anos 90”.

A campanha de ódio, que resultou na Lava Jato, teve três motivações. Uma delas, de ordem política, contra Lula e o PT. A segunda, a competição pelos “furos” da Lava Jato, em um episódio grotesco de antijornalismo, com todos os jornais comendo na mão dos procuradores e delegados, sem nenhum esforço de checar as informações. A terceira, indo a reboque da besta das ruas, o ódio dos leitores.

Agora, o jogo começa a inverter.

Primeiro, há o desgaste natural das operações de impacto da Lava Jato. Quanto mais o tempo passa, menos novidade existe. Quando se enredou com o governo Bolsonaro, a Polícia Federal de Sérgio Moro montou duas operações de impacto, inclusive prendendo o presidente da Confederação Nacional da Indústria. A notícia ficou um dia nos jornais. Do jeito que as coisas caminham, nem a prisão de José Serra merecerá manchetes.

O fator Palocci – soltar trechos da delação do ex-Ministro como antídoto para crises – é cada vez menos eficaz. Já saiu das manchetes principais e começa a cair para o pé de páginas internas dos jornais.

Agora, vem o episódio da fundação de R$ 2,5 bilhões.

Leia também:  Bretas: Não existe isso de dar conselhos a procuradores

Nas redes sociais, a condenação é quase unânime. Os únicos defensores da fundação são os próprios membros da Lava Jato, com campanhas bisonhas, lembrando que as multas de um caso permitiram construir uma sede para uma APAE, ou reformar seis escolas, como justificativa para a apropriação de R$ 2,5 bilhões (!). Pela primeira vez, colegas procuradores põem a cabeça para fora e começam a externar o incômodo que acompanhou parte da categoria com os abusos reiterados da Lava Jato.

Em breve terá início o novo ciclo. E agora será de caça à Lava Jato.

Como ocorre em todo final de ciclo, a imprensa vai apalpando aos poucos o novo terreno, para ver se há terra firme para começar a nova etapa. Depois que se divulgou aqui a fundação de R$ 2,5 bi, levou alguns dias para começar a repercussão. Era um escândalo óbvio, mas os jornalistas precisam saber se já existe apoio tácito para a mudança na cobertura.

O apoio veio, as matérias começam a pipocar. Não virá de uma só vez, porque os jornais teriam que explicar a parceria de tantos anos com esse grupo. Mas a arte e o engenho jornalístico encontrarão narrativas adequadas. Colocarão lupa nas parcerias entre Rosângela Moro e Carlos Zucolotto, esmiuçarão os honorários dos advogados da delação, levantarão o aumento de patrimônio de Deltan Dallagnol, com as palestras pagas, cobrarão dele a fundação que disse que iria constituir com dinheiro das palestras, e que sumiu do noticiário, checarão o caso Tacla Duran, e a proposta de tacada de Zucolotto, falando em nome da Lava Jato.

Leia também:  Pesquisa mostra que 1/3 defende fechar STF e Congresso; Flávio Dino culpa "arroubos autoritários"

Tudo isso já foi levantado por veículos independentes, furando a barreira de silêncio da mídia. Portanto, haverá apenas o trabalho de aprofundar as pautas.

Em um ponto qualquer do futuro, é possível até que divulguem o martírio de Lula, as humilhações impostas a ele e Marisa, a perseguição implacável que atingiu os familiares e pode ter sido causa da morte do neto. E alguma reportagem lembrará que, com uma entrevista, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, decretou o fim de qualquer possibilidade de salvar as empresas de engenharia brasileira. Já existem levantamentos criteriosos sobre os prejuízos trazidos à economia. E serão cobrados, também, o ex-Procurador Geral Rodrigo Janot, e seu companheiro de noitadas Ministro José Eduardo Cardozo, pela falta de coragem de enfrentar as turbas, em um tema de interesse nacional.

Haverá perfis detalhados sobre o deslumbramento das Hardt, dos Dallangoll. Suas incursões pela iniciativa privada, com consultorias de compliance e o escambau, serão acompanhadas minuciosamente.

Tudo isso por uma lógica fatal. Como operações dessa natureza dão celebridade imediata a pessoas sem história, não há como conter o excesso de ambição que sempre atinge esses tipos.

E a ambição da Lava Jato foi gigantesca, de R$ 2,5 bilhões.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

64 comentários

  1. Infelizmente, não compartilho do otimismo de Nassif em relação aos desdobramentos da tal fundação. Eles ainda são muito úteis para as lutas de poder que estão sendo travadas, seja para aniquilar adversários, como fizeram com Lula, seja para amedrontar outros tantos. Eles podem perder essa fundação, mas, entre isso e uma queda geral do grupo, há uma distância imensa, do tamanho da falta de escrúpulos que os levou ao poder. A campanha pelo próximo PGR pode vir a acirrar ânimos, mas, como é certo que Bolsonaro escolherá quem lhe aprouver e todos sabem disso, mesmo essa campanha terá importância menor.

  2. Que assim aconteça. Chuva de meteoritos são mais constantes do que imaginamos. Passam. espero um céu/inferno efêmero.Que Lula ganhe a liberdade e ao final prevaleça a voz do poeta: – Ora, direis ouvir estrelas…

  3. Moro e Luiz Fernando Souza já sabiam dessa intenção: a fundação da lava-jato. Desligaram-se na esperança que seriam seus mais importantes palestrantes Brasil afora com gordos cachês. Em pouco tempo o patrimônio seria dilapidado.

    • Desligaram-se também porque devem ter muito dinheiro guardado nos Estados Unidos. Pagamento pelos serviços prestados. Ninguém larga um cargo de magistratura confiando apenas em promessas. Já deve ter a base monetária garantida que dá suporte a uma decisão dessas. Ontem mesmo Roberto Requião disse que Dallagnol deve ser agente da CIA. Deveriam ser investigados.

  4. Espero ansiosamente pelo dia em que possa ver todo esse pessoal medíocre, hipócrita e ambicioso sentado no banco dos réus.
    Vê-los saindo de camburão seria o máximo!
    Vai ocorrer!

  5. Os jornalixos não tiveram como correr desse mega-escandalo…..querem se apossar de uma fábula de dinheiro, Issa causa indignação até nas bestas-feras que apoiam a excrecencia lavajatista…….

    Mas chegar a crer que jornalixos, capangas da mídia quadrilheira, vão a fundo nas ilegalidades e nos abusos, é ter muito fé em veículos que já caíram de podre. .

    Estão mais interessados em enganar o povo com a reforma da previdência, basta ler qualquer site conhecido ou obscuro de economia para confirmar isso, os justiceiros cumpriram bravamente seu papel…..o resto é com os profissionais…….

    O mote agora é, ou o capetão acelera a degola do trabalhador, ou saem com ele e colocam o botina em seu lugar, tirando-lhe a chance de mandar embora o ministro-sinistro-jabaculeiro-lobista……

  6. Inacreditável que o Brasil, 5a economia do planeta, tendo ocupado o racking dos maiores PIB sob Lula, tenha sido destruído sem que sua elite, de tão burra, não tenha se dado conta do tiro no próprio pé. O que seria deste país sem jornalistas sérios como Nassif. Dá pra entender pq Bozo ataca a imprensa

    • José Carlos I, a elite burra não deu tiro no pé. Ela foi pedir ajuda dos Isteites, no final de 2002 (após eleição do Lula), para retirar o PT do poder. Eles aceitaram a incumbência, mas deram o preço. Agora sabemos que o preço foi caro, mas a elite burra não quis saber, pagou assim mesmo. O que estamos vendo hoje é a execução do plano e ainda não acabou.

  7. Otimismo demais.
    Nassif esquece que esse é o país dos idiotas amestrados pela Globo. Enquanto a Globo conseguir fazer todos de idiotas o tempo todo a Lava Jato viverá. Essa quinta coluna só será destruída quando os interesses representados pela Globo forem atacados, mas agora vem a pior parte: Globo e Lava Jato representam os interesses dos EUA, então…..já viu…

  8. Viramos um país anão. Uma sub-colonia, um arremedo de nação. Nada vai acontecer com estes vendilhões da pátria.
    Primeiro, porque ja estão cheios de grana. Segundo, porque irão se homiziar nos EUA, país a que servem caninamente.

  9. Nassif, não consigo mais fazer login no site, para acessar meus textos, tenho que procurar pelo Google. Temos alguma esperança de voltar ao normal? Sobre a situação do Presidente Lula, escrevi em novembro aqui no GGN:
    VAMOS AJUDAR O PRESIDENTE LULA, SUA FAMÍLIA E AINDA FAZER UM GRANDE ATO DE RESISTÊNCIA
    Por zegomes – 26/11/2018
    Todo mundo dizendo que Lula está abandonado, acabrunhado, isolado, sem suporte. Tenho uma proposta singela para execução imediata, a se fazer enquanto os acontecimentos jurídicos não nos permitem agir de outra forma.

    O que mais entristece um pai de família preso, e mais o desespera, é a situação de sua família lá fora. Mais de uma vez já ouvi Lula dizer que seus filhos estão desempregados. Ora, seus bens estão bloqueados, não é isso? É o tipo de problema que deve deixar o Presidente Lula extremamente angustiado, e seus inimigos rindo às gargalhadas. Devem pensar: Liquidamos você, humilhamos você, retiramos até as suas coisas básicas. O tom da juíza que o diga.

    PUBLICIDADE

    Proponho que o PT coordene uma campanha de arrecadação de fundos, que seja nacional e internacional, que conte com o apoio de movimentos sociais, CUT, sindicatos, UNE, outros partidos políticos que não o PT para arrecadarmos 10 milhões de reais para a família de Lula.

    Será se não existem 1 milhão de pessoas que amam esse homem, e que estariam dispostas a colaborar com 10 reais para esse empreendimento?

    Claro que existem. O problema dessas vaquinhas é que elas normalmente não são bem divulgadas, nunca chegam ao povão. Até mesmo para gente experimentada como nós, às vezes é difícil colaborar. Eu, nas vezes que optei por pagar colaborações na campanha eleitoral com boleto, nunca consegui. Só entrava pelo cartão de crédito. E mesmo assim após vários salamaleques.

    Se for uma campanha bem feita, com empenho de todos nós para sua divulgação, com maneiras fáceis de se realizar a doação, além de ser um fator causador de alegria e tranquilidade para nosso querido Presidente, também será um ato de resistência e oposição contundente.

    Será uma bofetada na cara dos que querem destruir a Esquerda (diga-se PT). Será como se disséssemos: Pensavam que iam destruir o Presidente Lula? Retirar todos os seus bens, jogá-lo na cadeia e liquidá-lo e à sua família? Negativo. Por trás deles há milhões. Achavam que só vocês tinham dinheiro doado pelos irmãos Koch, pelos Institutos Liberais variados, pelas petroleiras?

    Será um ato político de divulgação muito importante. Muita gente ainda pensa, lá no seu íntimo, que Lula deve estar “cheio da grana”. Que o filho dele é milionário. Uma campanha assim, para ajudar a família, terá forte efeito contra essas fake News tão amplamente divulgadas.

    Uma campanha dessas ainda ajudará a chamar a atenção internacional para o caso, coisa que precisamos tanto, de apoio internacional, pois até lá no exterior tem muita gente boa que fica ressabiada em apoiar, já que a acusação contra Lula é de que é um ladrão de bens públicos. Ora, um ladrão não deveria necessitar de campanhas de ajuda para socorrer a família desamparada. Se ele está preso e a família desempregada e sem meios, é porque não era um ladrão assim como está pintado. Entenderam? Tem uma função semiótica de quebrar barreiras de desconfiança.

    Com a palavra o PT, que é o único que tem estrutura para coordenar semelhante campanha, com o nosso apoio.

  10. A Lava Jato se apropria de 2.5 bilhões, bem isso é o que sabemos, mas se mexer mais saberemos que não foi só isso, deve haver mais lixo por debaixo desse tapete.

  11. Cadeia nesses bandidos togados . O Brasil descendo a ladeira, pior, sem freios. O povo deitado em berço esplêndido, anestesiado.

  12. Que suas palavras entrem para a realidade dos fatos. Gostaria muito que a caça começasse. As pessoas envolvidas devem ser julgadas e condenadas por crime de lesa pátria e população.

  13. A máfia de Curitiba será desnudada e se confirmarão os pápeis de “uomini d’onores” de seus personagens centrais

  14. …aí você acordou

    CARA, o golpe ta no inicio ..REPITO, vem dos EUA, é geopolítico ..senão com BOZO, vamos de Mourão

    A M.O. no O BRASIL precisa ser precarizada, ficar BARATA – assim proclamou o BANCO MUNDIAL

    A ELITE acha que a massa ganhou muitos direitos ANTES de ser desenvolvida ..daí o desmonte político, da CLT, previdência, sindicatos e INSTITUIÇÕES

    Esse é o raciocínio, BARATEAR (inclusive com cambio) pra tentar erguer uma indústria BARATA pra enfrentar a CHINA ..o BRASIL poderia ser a CHINA pro Ocidente, alguns pensam ..só que HOJE já estamos em tempos de robôs ..se esqueceram

    FATO, o império americano percebeu que perdeu com a GLOBALIZAÇÂO e resolveu dar um passinho atrás ..TRISTE pro BRASIL que, graças a LULA, havia ido muito mais à frente do que poderia estar, com os BRICs por exemplo

    ENFIM, graças aos nossso porcos e frágeis PODERES a HORA é de desidratar ..e nem eles sabem quanto tempo isso poderá durar ..e alcançar

    Fato é que os golpistas IMPREVIDENTES resolveram nos atar à parte que, tudo indica, é a perdedora da vez

  15. São todos farinha do mesmo saco infelizmente !! Todos em busca de fama e prestígio , o povo para esses ilustrissimos Srs acima do bem e do mal não passa de uma boiada sem rumo com a qual se alimentam !! Afinal na base dessa pirâmide estamos nós pobres indivíduos sem eira nem beira !!! Nojo !

  16. Falar que a família do LULA, está passando dificuldades é um delírio.Mas o repasse de 2,5 bilhões para Lava Jato para programas sociais é sem propósito,é totalmente um desvio de finalidade da Lava Jato.

  17. Não sei não, Nassif…

    Diferentemente de outros linchamentos midiáticos, como a famosa escola base, a lava-jato era útil para os barões da mídia.

    Ela não ganhou espaço por descuido, mas por estratégia.

    Acho mais provável que tentem impedir este abuso, mas mantenham a blindagem a todos os outros.

    Quem sabe permitam até uma fundação de poucos milhões (não bilhões!) para satisfazer o apetite do Dallagnol.

  18. Ainda vivemos uma escravidão,onde nossos “donos” nos comercializam de todas as formas.
    Infelizmente ou vivemos essa tristezas ou ceifamos com a vida.

    • Josias, acredito que o Marreco de Maringá só aceitou a troca depois de ter a garantida pelos Isteites uma rota de fuga segura para aquele país caso necessite.

  19. P que tem de ser levantado, além das graves violações mencionadas na matéria, são a entrega aos EUA dos projetos sigilosos, desenvolvidos ao longo dos últimos 10anos pela Petrobrás, que caracteriza crime contra a soberania nacional e ainda, quanto e para que enormes gastos foram consumidos nessa operação farsa a jato.

  20. Meu caro Nassif, a cada dia fico vislumbrado com a qualidade do seu jornalismo. É gratificante tê-lo nessa nossa trincheira. Haverá um dia em essas ações danosas praticadas por membros do poder judiciário e do ministério público sejam consideradas crimes imprescritíveis e o patrimônio que acumularam, em prejuízo do erário público, sejam confiscados em favor da coletividade, não importa em nome de quem esteja, se em nome do cônjuge sobrevivente ou dos sucessores. Patrimônio adquirido injusta e ilegalmente deve ser expropriado até mesmo para servir de exemplo, e os crimes cometidos em nome da lei, que sejam punidos com todo rigor. Aí sim, teremos uma sociedade e evoluída e minimamente civilizada.

  21. Um dia a verdade aparecerá e vencerá, Moro e sua turma planejaram esse esquema diabólico, mas não há mal que dure para sempre! #LulaPresoPolitico #LulaLivreJá!

  22. Moro e sua turma planejaram esse esquema diabólico,mas a verdade aparecerá e vencerá! #LulaLivre! #LulaPresoPolitico!

  23. Muito lúcida e justa a a analise desse artigo. Só digo uma coisa: Não vejo a hora em q os brasileiros vejam a verdadeira face dessa farsa. E que aprendam com isso a não serem teleguiados. E essa raça de gente ruim tem q ser presa, desmoralizada, depenada e escrachada do nosso país. Esse absurdo do poder paralelo e satânico da República de Curitiba (ate o nome é uma ousadia)

  24. Parabéns Nassif…nessa você realmente matou a pau!!!
    Mas é imperdoável o cinismo da imprensa brasileira.
    A história da lava jato é um manjar servido à mesa com todas as pontas soltas tanto na ilegalidade quanto no modus operandi de seus protagonistas.
    Sua análise e avaliação bate com minha vivência em quadros de grandes empresas e até bem próximo de alguns governos onde PROVINCIANOS E MEDÍOCRES dispensam o “desconfiometro” de sua própria ignorância e ingenuidade.
    É tão pobre o intelecto desses sabujos que não conseguem entender que o mundo dá voltas e que a dignidade a exemplo da virgindade se perde para sempre.
    Falando em dignidade, não existe exemplo maior na postura do Lula mostrando-a todos os dias.
    Enfim, pelo menos Um neste país faz jus a andar de cabeça em pé.

  25. Não seja tão otimista, Nassif. Se a Lava Jato for cassada será pelo assalto ao Coaf pela turma do Moro. Pelo Coaf a Érica do suicídio do Cancelier terá acesso às movimentações financeiras da Carmén das farmacêuticas e seus colegas de turma e profissão, do Nardes do TCU e seus colegas de turma e profissão, dos donos dos meios de comunicação, dos políticos escudados pela mídia, de banqueiros, de apresentadores de televisão milionários e de todos os poderosos desse país.
    Essa gente que apoiou a tomada do poder pelo tétrico e desequilibrado Bolsonaro não se incomodará com o roubo de 2 bilhões e meio do erário. Mas ficarão na mão do Moro e da Érica e serão rifados na primeira contrariedade que ambos tiverem.
    E não conte com qualquer mudança humanista no país. Uma elite que apoia a candidatura de um político ligado com as milícias, que prega a morte de cidadãos e faz a exaltação de um torturador é cruel e desumana tal qual ele. Uma população que, feito animal, segue os líderes da manada comandada por essa elite é tão cruel e desumana como o político que elegeram.
    Se o humanismo civilizatório não penetrou nas instituições e na cultura da elite brasileira nesses 500 anos de história não tem como ser restabelecida porque nunca se instalou. A prova de que somos um país bárbaro está na tolerância da sociedade com o desrespeito a vida humana, com a concentração de renda e na inexistência de instituições que garantam a mudança dos dois primeiros parâmetros citados. Ao contrário, todas as vezes que um governante tentou mudar esses parâmetros foram perseguidos e mortos.
    A luta no Brasil é para trazê-lo para o século XXI. Mas como fazer isso nos dias atuais em que retornamos com mais força ao medievo do atraso religioso e da manipulação das redes sociais.

  26. Quisera compartilhar o otimismo do Nassif. Ele gosta demais do nosso país para ver que talvez não tenha mesmo jeito… O que acredito é que assim como a lógica das milícias que está por trás (e por todos os lados) do governo atual é a de monopolizar o pequeno crime nas áreas em que o Estado e a sociedade brasileira lavam as mãos, o que a Fundação Lava-Jato quer fazer é monopolizar o crime do achaque às grandes empresas. A começar pela Petrobrás. E do mesmo modo como as milícias foram normalizadas e chegaram ao governo, com o beneplácito de tantos, vai custar muito para a população entender o que significa a Lava-Jato. O único vento positivo que consigo sentir refrescando-me a alma é que, no afã de produzir notícias falsas para imitar o americano (que teve de fato parte da imprensa contra si), Bolsonaro ataca a grande imprensa que o acatou e o pôs na presidência. Como no caso agora da Constança Rezende. É possível que os ventos do Estadão soprem menos fortes a seu favor. Mas há ainda a idéia fixa de aprovar a tal da reforma para acabar com a previdência, que une toda a grande imprensa, e que até lá permite ao Bolsonaro produzir qualquer infâmia sem ser contestado. Resumindo-me: até a mudança constitucional para destruir a previdência, não teremos nem um empurrãozinho na direção da derrocada da Lava-jato…

  27. O pai da juíza, parece, fala muito sobre a corrupção na Petrobras. Alguém já perguntou a ele o que acha do escândalo da fundação?

  28. Quisera compartilhar o otimismo do Nassif! Ele gosta demais do nosso país para ver que talvez não tenha mesmo jeito… O que acredito é que, assim como a lógica das milícias que está por trás (e por todos os lados) do governo atual é a de monopolizar o pequeno crime nas áreas em que o Estado e a sociedade brasileira lavam as mãos; o que a Fundação Lava-Jato quer fazer é monopolizar o crime do achaque às grandes empresas. A começar pela Petrobrás. A lógica é idêntica, e do mesmo modo como as milícias foram normalizadas e chegaram ao governo, com o beneplácito de tantos, vai custar muito para a população entender o que significa a Lava-Jato. O único vento positivo que consigo sentir refrescando-me a alma é que, no afã de produzir notícias falsas para imitar o americano (que teve de fato parte da imprensa contra si), Bolsonaro ataca a grande imprensa que o acatou e o pôs na presidência. Como no caso agora da Constança Rezende. É possível que os ventos do Estadão soprem menos fortes a seu favor. Mas há ainda a idéia fixa de aprovar a tal da reforma para acabar com a previdência, que une toda a grande imprensa, e que até lá permite ao Bolsonaro produzir qualquer infâmia sem ser contestado. Resumindo-me: até a mudança constitucional para destruir a previdência, não veremos nem um empurrãozinho na direção da derrocada da Lava-jato…

  29. Não seja tão otimista, Nassif. Se a Lava Jato for cassada será pelo assalto ao Coaf pela turma do Moro. Pelo Coaf a Érica do suicídio do Cancelier terá acesso às movimentações financeiras da Carmén das farmacêuticas e seus colegas de turma e profissão, do Nardes do TCU e seus colegas de turma e profissão, dos donos dos meios de comunicação, dos políticos escudados pela mídia, de banqueiros, de apresentadores de televisão milionários e de todos os poderosos desse país.
    Essa gente que apoiou a tomada do poder pelo tétrico e desequilibrado Bolsonaro não se incomodará com o roubo de 2 bilhões e meio do erário. Mas ficarão na mão do Moro e da Érica e serão rifados na primeira contrariedade que ambos tiverem.
    E não conte com qualquer mudança humanista no país. Uma elite que apoia a candidatura de um político ligado com as milícias, que prega a morte de cidadãos e faz a exaltação de um torturador é cruel e desumana tal qual ele. Uma população que, feito animal, segue os líderes da manada comandada por essa elite é tão cruel e desumana como o político que elegeram.
    Se o humanismo civilizatório não penetrou nas instituições e na cultura da elite brasileira nesses 500 anos de história não tem como ser restabelecida porque nunca se instalou. A prova de que somos um país bárbaro está na tolerância da sociedade com o desrespeito a vida humana, com a concentração de renda e na inexistência de instituições que garantam a mudança dos dois primeiros parâmetros citados. Ao contrário, todas as vezes que um governante tentou mudar esses parâmetros foram perseguidos e mortos.
    A luta no Brasil é para trazê-lo para o século XXI. Mas como fazer isso nos dias atuais em que retornamos com mais força ao medievo do atraso religioso e da manipulação das redes sociais.

  30. nenhuma dúvida: a lava-jato revelou-se o que sempre foi: uma facção criminosa.
    porém, enquanto servir aos interesses do império, esses quadrilheiros estarão seguros. mas isso tem prazo de validade.
    quando o serviço estiver feito – pré-sal, água, Embraer, Venezuela, Alcântara etc – e a fatura liquidada, entregarão á turba esses mesmos vendilhões como bois de piranha.
    exatamente como faz aquele árbitro de futebol que opera o time da casa, mas depois de garantida a vitória do visitante, aos 49′ do 2º tempo, expulsa o zagueiro que garantiu essa vitória na base das botinadas.

  31. Tudo não passou de uma conspiração com participação de grupos internacionais do mercado financeiro, fenômeno difícil de ser rastreado. O objetivo era o de evitar o retorno do presidente Lula ao poder e com isso impedi-lo de atuar contra o desmanche das empresas estatais e contra o retorno do Brasil a condição de colônia. Para analisarmos o processo é necessário entender que o plano começou, em 2014, quando era dada como certa a vitória do Aécio Neves que vencia as eleições momentos antes do fim da contagem dos votos. Com a derrota da direita tinha se a certeza do retorno do presidente Lula ao poder, talvez por mais 8 anos. O Lula foi envolvido na corrupção da Petrobras quando seu processo deveria permanecer em São Paulo, foi dado de presente ao justiceiro de Curitiba. O STF se encarregou de aprovar a prisão pós segunda instância, porque a prisão do Lula já havia sido planejada e já estava definida, tanto que perdeu todos os recursos.Tudo e feito de forma acelerada, até com a pressão dos generais do exército. Lula fora da política e preso, alguém teria que ser presenteado pelo trabalho sujo e 2,5 bilhões e meio de reais pode ter sido o preço.

  32. Duvido. A unica remota chance de fazerem algum exame de consciencia da lava jato e do impeachment é com o Lula morto, e olhe lá.

  33. Gosto das análises do Nassif, xadrez disso, xadrez daquilo, que vem soltando desde antes do impeachment da Dilma. Animavam-se diante da realidade que pouco a pouco se revelava trágica. Fiquei ansioso pelo grande acordo por lideranças responsáveis que o Nassif previa como último remédio antes do pior. No fim, nenhum acordo.. bolsonaro eleito… e as notícias que continuam vindo equilibram-se diante de um único interesse: aprovação de reformas. Reformas contra os interesses de um povo que já não distingue realidade e fantasia. Ainda admiro as análises do Nassif. Mas quando leio análises como a que ora comento, ainda gostando do que leio, vejo o mesmo otimismo e me indago se o autor tb não nos quer trazer alguma fantasia.

  34. E a OAB, caladinha, caladinha?
    Volto, outra vez, como povo.
    Lógico, O temmer comprou o silêncio , lhes pagando os planos e nos deixando na mão. Além de tudo, o corporativismo os faz temmer () serem tb, julgados.

  35. E, a OAB, caladinha, caladinha?
    Volto como povo.
    O Temer calou a sua boca, quando acordou a devo lucao dos planos, nos deixando a Deus dará ( juízes, procuradores, representantes de bancos, todos advogados ).
    Ainda acrescentaria o corporativismo, e o medo de serem julgados. ..

  36. Bravo Nassif. É assim que se faz jornalismo sério. Ah, e não precisa ficar tuitando fake news, como certo analfabeto funcional faz.

  37. Eu votei em Bolsonaro más não sou cego, o que os procuradores de Curitiba fizeram apropriar do dinheiro da nação roubado da Petrobrás, 2,5 bilhões e entregar aos americanos sem aprovação do povo brasileiro é no mínimo crime de traição, conspiração e lesa pátria. O presidente e o congresso nacional tem que investigar e a justiça decretar a perca da função e punir com prisão. Inclusive quem autorizou estes procuradores a meterem a mão no nosso dinheiro? Porquê o povo brasileiro não sabíamos desta fortuna escondida? Quem deu esse poder para os procuradores de Curitiba? E os acionistas e o governo perdem o dinheiro que está em poder dos americanos e dos procuradores? Nada pode ficar escondido tem que não sobrar pedra sobre pedra. Sempre apoiei a lava-jato más agora estamos assistindo a verdadeira face dela, os super poderes que o ministro Edson Fachini deu a eles culminou nesta sujeira. Queremos que o congresso nacional acabe com estes poderes absolutista do MPF, votando uma lei para que não aconteça mais estás sujeiras na calada da noite.

  38. É muita ingenuidade pensar que uma Fundação com 2,5 Bi irá investir no social, em palestras educativas, na contratação de advogados e/ou escritórios indicados por eles ou outra finalidade até aqui conhecida. Com uma grana dessa será montada uma superestrutura de achaque em todo o território nacional. Vão criar dificuldades (ameaças) de toda ordem contra pessoas e empresas para, em seguida, vender as facilidades.

  39. Nao vai acontecer essa caçada às bruxas, infelizmente, mas apenas esses atores irão voltar a ocupar seus lugares originais, anteriores ao estrelato, se manterão em silêncio em cargos menos prestigiosos, longe dos holofotes. É claro que ainda para 2022 haverá a tentativa de lançar candidaturas desses setores lava-jatista e bolsonarista, aqueles mais proeminentes, veja o quanto de gente escrota foi eleita da ala bolsonarista, pois eles têm ainda o capital político e o financeiro para queimar. Esse desgaste será mais lento que o Nassif quer que aconteça. Mas à favor de Nassif penso que só uma declaração da ONU ou do Nobel a favor de Lula pode dar o estopim para esses jornais iniciarem o novo ciclo.

  40. Adoraria ver isso acontecer, mas parece-me um caso de wishfull thinking – pensamento orientado pelo desejo. E certo que o interesse midiatico imediato e a vendagem, o furo e a audiencia, que trazem publicidade e lucro. Nisso, a midia corporativa nao difere de qualquer empresa capitalista. Porem, enquanto segmento especifico, eles sao os guardioes do interesse de classe da burguesia brasileira, sempre subordinada ao imperialismo. E esse interesse requer manter Lula e o PT sob um cordon sanitaire. Foram ate agora bem sucedidos na primeira empreitada, embora nao sejam capazes de derrubar a popularidade de Lula. Mas manterao a guarda contra qualquer reversao de sua prisao politica. Tudo farao para que morra na cadeia. Quanto ao PT, apesar da queimacao e do desgaste – inclusive por erros proprios, alem da guerra de odio aticada pela midia – , continua o maior partido dobpais, com a maior bancada na Camara Federal. Os baroes da midia sabem que nao convem alimentar a fera. Abster-se de levar ate o fim a desmoralizacao da Lava Jato – que seria facil para um jornalismo serio – e portanto imperativo para os interesses de classe dos quais ela e guardia absoluta. Por isso creio em desgsste, mas nao em inversao da campanha pro-Lava Jato.

  41. Agora, Quem vai pagar pela destruição da infraestrutura do país? aos milhares de desempregados que a LJ produziu? As cidades onde estavam sendo construidas as Refinarias que foram quebradas. As mentiras Produzidas q levaram a Prisão dos grandes empreiteiros, políticos, etc. O engoda produzido para o povo a fim de entregar o Pré-sal aos Americanos, acabando com nossa soberania? As delações que levaram a eleição de Louco Miliciano a presidência da república? A forca, a guilhotina, ou a execução em praça destes Lavajateiros é pouco para o mal que fizeram a nação. Deus! Derrame sua piedade sobre nós.

  42. O grupo “parajudicial” Lava Jato, nessas rusgas raivosas com o STF, TSE, etc, tem me lembrado mais e mais a história dos paramilitares da Sturmabteilung (SA) na Alemanha dos anos 1920/30. Cresceram tanto que passaram a incomodar e contestar a Wehrmacht. Fez os estragos dela, permanentes, antes de serem massacrados, descartáveis que se tornaram a Hitler, mais interessado na paz com as forças armadas regulares, com o poder garantido – mesmo porque a Schutzstaffel (SS) crescia com Himmler de forma muito forte sem concorrer com os militares de verdade. E veio a “Noite das Facas Longas” para a SA em 1934.

    Analogamente, se a Lava Jato cair, cairá depois de produzir estragos profundos, irrecuperáveis, e ajudarem a colocar todo esse lixo no poder na União, nos estados e parlamentos diversos e, depois, se tornarem descartáveis, incômodas. É o que parece que acontecerá. Se um grupo sujo toma o poder e pode ter a legalidade a favor, para que manter os jagunços?

    “Antes tarde do que nunca?” Não dá para dizer isso: em todos esses casos, tarde é tarde demais, é trágico, como se viu nos anos seguintes na Alemanha; se um grupo útil é desmantelado é porque esse grupo é irrelevante para continuar a se cometer abusos escrotos.

  43. Só a guilhotina em praça pública fazendo rolar cabeças de todos esses traidores e vendilhões, inclusive vários da imprensa, do judiciário, das forças armadas e da política, com José Serra, Aloísio Nunes, Bolsonaro, Moro, Delagnol, Miriam Leitão e Paulo Guedes a frente. É hora do circo para os que perderam todo o pão

  44. Será uma briga pelo poder, mais uma manobra da organização Lava Jato ou uma defesa da investida da Lava Jato que anseia pelo poder?

    Uma coisa é certa, quem financiou tudo isso foi empresários Estadunidense pra se apossar de tudo que o Brasil tem, sendo assim, somente sanções de consumo a produtos, serviços e marcas Estadunidense é capaz de soltar Lula e recuperar a democracia e tudo que foi roubado do brasileiro.

  45. TOTALMENTE CÉTICO — Nada acontecerá com estes cornos dos inferno. Eles têm a força. Lembre que o juizão é ministro do doido e sabe de muita coisa. E tem ambições. Algo me diz que eles vão dar a volta por cima… Esse negócio da Fundação é muito difícil de explicar para a população. E a pressão vem do povo. O diz-que-diz é que preocupa. Se não tem, eles vão tocando! … Enquanto isso Lula apodrece na prisão. O país afunda. A previdência será aprovada. etc etc. A mídia nem tem disposição e nem quer acelerar o processo. Como disse um amigo: “mesmo com um relacionamento de merda com o governo, se Bolsonaro der uma piscada, como vai dar, a mídia vai comer quirelinha na mão do capitão”. Também não tenho dúvidas. Ou alguém aqui acha que, por muita grana, a meia-dúzia de famílias que comandam a comunicação neste país, não podem beijar o vão do dedo do capitão? Se ele tiver de Rider então, mais fácil!

  46. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome