Funcionários da OAS desmentem Léo Pinheiro sobre triplex ser de Lula

Enquanto Léo Pinheiro afirma, como co-réu, que recebeu “orientação” para não vender o triplex porque ele seria de Lula, engenheira que acompanhou reforma disse que imóvel seria colocado à venda “para qualquer cliente”
 
 
Jornal GGN – Não é apenas a possibilidade de Léo Pinheiro, ex-OAS, ter combinado com o Ministério Público Federal o teor das acusações feitas diante do juiz Sergio Moro contra Lula, no processo do triplex, que torna o depoimento questionável. Outro ponto marginalizado pela grande mídia é o fato de que funcionários da OAS deram à Lava Jato informações que conflitam diretamente com o que Pinheiro expôs em meio a sua negociação por uma colaboração premiada.
 
Em setembro de 2016, o GGN mostrou [leia aqui] que pelo menos 7 testemunhas ouvidas pelos procuradores de Curitiba, no processo em que Lula é acusado de receber um triplex da OAS como pagamento de vantagem indevida, não conseguiram afirmar e tampouco apresentaram provas de que o ex-presidente seja o destinatário ou dono do imóvel. 
 
Três desses depoimentos foram dados por engenheiros e arquitetos da OAS Empreendimentos que acompanharam a reforma no triplex de perto. Inclusive, teriam presenciado as visitas que Marisa Letícia e Lula fizeram ao local.
 
O GGN traça, a seguir, um paralelo entre o que foi dito por esses funcionários e a versão de Pinheiro sobre o caso, dada após mais de um ano de prisão.

 
DEPOIMENTO 1
 
Contextualizando: Pinheiro disse a Moro que, em meados de 2009, foi procurado por João Vaccari Neto, hoje ex-tesoureiro do PT, para falar de empreendimentos que a Bancoop iria transferir para a OAS após uma crise financeira. Entre os projetos da cooperativa estava um apartamento para a família de Lula no que viria a ser o Condomínio Solaris, no Guarujá, litoral de São Paulo.
 
Pinheiro disse que acertou com João Vaccari, anos depois, que o apartamento seria reformado para atender solicitações de Lula e Marisa Letícia, e o valor investido pela OAS seria descontado de um “caixa geral” que o grupo mantinha com o PT para pagamentos de propina e caixa 2 eleitoral.
 
O co-réu ainda disse que “foi orientado” a não colocar o apartamento à venda porque “pertenceria a Lula”. Por outro lado, a engenheira Mariuza Aparecida Marques, responsável por fiscalizar a obra no triplex, disse à Lava Jato que o imóvel estava disponível para compra por “qualquer cliente”.
 
No vídeo abaixo, por volta dos 13 minutos:
 
Procurador: De maneira objetiva, a senhora pode dizer se esse apartamento é de propriedade de Lula ou algum familiar?
 
Mariuza: Eu tenho acesso ao sistema da empresa para todos os clientes. Para mim, esse apartamento é da OAS Empreendimentos. Ele não aparece com outro nome. Então, para mim, o apartamento é da OAS.
 
Procurador: A senhora soube que com as melhorias que foram feitas, [o triplex] poderia ser destinado ao presidente?
 
Mariuza: Sim, era colocado como uma melhoria para ser vendido.
 
Procurador: Mas já direcionado a alguém?
 
Mariuza: Para qualquer cliente.
 
Procurador: Poderia ser um diretor da OAS?
 
Mariuza: Não que eu me recorde.
 
https://www.youtube.com/watch?v=Y1C1a1d77Zg]
 
De fato, a OAS nunca entregou a chave do imóvel a ninguém. Inclusive, a defesa de Lula encontrou documentos que mostram que a unidade foi dada como garantia em pedidos de financiamento e, depois, no acordo de recuperação da OAS. 
 
DEPOIMENTO 2
 
Léo Pinheiro disse a Moro que os envolvidos diretamente na obra da reforma do triplex sabiam que a unidade seria destinada a Lula. 
 
Para atestar isso, se agarrou à tese da força-tarefa da Lava Jato: o imóvel era de Lula porque foi personalizado. E personalizações só ocorrem quando a compra foi garantida. Além disso, saiu no jornal O Globo que o triplex era de Lula em 2010. Logo, era “público e notório” que o imóvel era do petista.
 
O arquiteto da OAS Roberto Moreira Ferreira, que também acompanhou as visitas de Marisa e Lula ao triplex e ficou responsável pela reforma, negou que era de seu conhecimento que o imóvel já era do ex-presidente.
 
No vídeo abaixo, os investigadores aparecem perguntando se Lula tinha apartamento no Solaris, ao que Ferreira respondeu: “Não que eu tivesse conhecimento.” 
 
Ferreira também sugeriu que a OAS Empreendimentos trabalhava na reforma como se estivesse criando um apartamento modelo.
 
https://www.youtube.com/watch?v=5pG1J0BueaQ]
 
DEPOIMENTO 3
 
Um dos funcionários da OAS apontado por vários entrevistados como parte do grupo que liderava a reforma no triplex é o engenheiro Igor Ramos Pontes. Este disse à força-tarefa que seu cliente no caso do apartamento no Guarujá era a OAS Incorporadora, mas colocou Lula como potencial comprador da unidade.
 
A partir dos 23’30’’  do vídeo abaixo:
 
Lava Jato: Quem pediu esse projeto específico foi seu chefe, Roberto Moreira. Ele informou para quem?
 
Engenheiro: Havia discussão de que o ex-presidente era, na prática, um possível comprador, finalizaria a questão dele com a Bacoop com a compra dessa unidade, e que para facilitar a venda, fariam como se fosse apartamento modelo, com algumas modificações. Para ver se incentivava.
 
Lava Jato: Então fizeram as mudanças para facilitar a venda ao ex-presidente?
 
Engenheiro: É possível que sim, não sei afirmar.
 
Pontes disse que orientou sua equipe técnica a não disseminar boatos sobre a propriedade de Lula após a mídia começar a sondar o apartamento. 
 
“Em outras unidades, a gente recebia o contato direto do cliente. Nesse apartamento especificamente, a unidade estava em nome da OAS Empreendimentos. Não tem cliente. Não tem morador, nunca morou ninguém lá. Toda a demanda que vinha era da OAS. Mas existem especulações, perguntavam se era do ex-presidente Lula ou não. Eu dizia [à minha equipe] que não temos nenhuma informação sobre isso. E, de fato, não temos.”
 
[video: https://www.youtube.com/watch?v=gHxqlma-h-w
 
Após duas horas de depoimento a Moro, Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, confrontou Léo Pinheiro com a existência desses depoimentos de funcionários da OAS. “Mariuza disse que o apartamento triplex não foi jamais destinado a Lula”, exemplificou.
 
Pinheiro sentiu que seu depoimento estava sendo colocado em xeque, e rebateu com tudo o que tinha: a cartilha do MPF.
 
“Primeiro, estou aqui falando a verdade de tudo que conheço. Segundo, é público, saiu na primeira página de jornal O Globo, em 2010 [que Lula tinha um triplex. Terceiro, eu fui no apartamento com o presidente e sua família, duas vezes. Quarto, esse apartamento é personalizado. Ele é diferente de todos que estão ali. Eu não ia sair com isso para toda a empresa, para preservar o presidente.”
 
“Com todo o respeito ao ex-presidente, mas o apartamento era personalizado, não é decorado. Ele foi feito para uma família morar. Se o ex-presidente não quisesse, teríamos um belo problema sobre o que fazer o apartamento porque ele é muito personalizado. O valor da reforma feita é excessivamente maior do que o apartamento. Isso é público e notório. Está nos autos.”

 

14 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

LUCIA LU

- 2018-04-18 20:08:56

TRIPLEX NAO É DO LULA
AGora depois da ocupaçao dos sem teto; caiu por terra toda mentira; toda farsa da refirma di triplex;lavajato um BLEFE.#LulaLivre

Maurício Gil - Floripa (SC)

- 2017-04-26 20:41:38

NÃO ENTENDO.

Juro que não entendo essa celeuma toda com relação ao que o tal de Léo Pinheiro disse em depoimento. A esquerda se esmerando em dizer que não é bem assim, que ele está sendo desmentido por outros depoimentos, etc. A direita fazendo a arruaça de sempre, tentando mostrar que finalmente apareceu a prova do crime.

Nem uma coisa nem outra. Não entendo porque tanta confusão. O tal de Léo apenas relatou que, quando a OAS assumiu as dívidas da Bancoop e todos os seus ativos - incluindo o tal triplex, lhe comunicaram que o Presidente Lula era dono de um apto. Na verdade Lula tinha a tal da cota referente a um apto. - que, na real, estava em nome de Da. Marisa.

Chegaram pra ele e falaram: olha, seu Léo, esse apto. aqui o sr. não vende, tá? É do "homi" lá, o Lula. Não pode vender.

Acontece que o Presidente ainda não tinha posto a chave no bolso, tinha apenas uma cota que lhe dava o direito àquele imóvel. Foi lá com a Da. Marisa, olharam, não gostaram e desistiram da posse. A OAS para agradar ao casal e vendê-lo, realizou reformas, recebeu mobiliário; mesmo assim, Lula e Marisa não se agradaram e abriram mão do apto.

Simples assim! É claro que a tal da força-tarefa carrega nas tintas, força a barra, torce e distorce e manda ver a interpretação de que a OAS escondeu a propriedade em seu nome.

O tal de Léo nada inventou, não mentiu; apenas deu uma versão que dá dupla interpretação.

E, como sempre, vence aquela que a Globo assume como sua.

Roberto Pivador

- 2017-04-26 02:46:13

Banânia!

Gostei muito. parece nome de pais do George Orwell, obrigado por colocar aqui! abraçao

Frederico Firmo

- 2017-04-26 02:16:39

Moro com toda sua astúcia

Moro com toda sua astúcia, acha que ninguém vai lembrar disto. Ontem eu vi uma pessoa escrever que Moro é estrategista. Eu insisto, as atitudes de Moro chegam a ser infantis.  E nada mais perigoso do que uma criança com poder. Mas por favor chamar d e estragetista alguém, que tenta manter a acusação contra Lula  baseado em acervos presidenciais e apartamentos  e sítios, com propriendade documentada, não me parece adulto ou  inteligente. Talvez desfaçatez seja o termo que se aplica. O resto é midia e mídia e ḿídia.  

republicano

- 2017-04-26 01:55:42

moro admitiu que leo poderia

moro admitiu que leo poderia mentir adoidado. o acerto anterior de ambos  deveria ser essa mentira programada do delator.

AlvaroTadeu

- 2017-04-25 22:58:52

Minha pesquisa.

Um desses dias, todo mundo que eu encontrava pesquisei se sabiam o nome todo do prefeito de SP. Não encontrei ninguém que soubesse. Ele se chama JOÃO AGRIPINO da Costa Dória Júnior. Nunca tinha sido político, mas pertence aos quadros do PSDB, nunca foi político, mas foi nomeado presidente da Paulistur sem concurso público, portanto, uma nomeação política. Não era político, mas o pai foi vereador e deputado, foi assim que conseguiu nomeação para os cargos públicos sem concurso. Quem nunca passou pelo crivo do concurso público, não pode ocupar cargo de carreira, exceto especialistas de njotório saber na área e reconhecidos pelos seus pares naquela áreda de saber.

Orlando Soares Varêda

- 2017-04-25 15:25:40

Na verdade Maria Rodrigues,

Na verdade Maria Rodrigues, quando você diz: "Um homem velho, destruído por dentro, preso há tantos meses, louco pela sua liberdade, não poderia deixar escapar uma oportunidade dessa  de se livrar das garras de Moro. Como dizem por aí: foi mais uma delação obrigada, forçada.”

Portanto Fica claro, não vejo sinal de sentimento de ódio em sua fala, contra este pobre e fraco senhor Léo Pinheiro. Torturado a mais de ano, por esse bando de “quinta coluna” à soldo da CIA .

O próprio Lula, em discurso que fez  ontem em evento da Fundação Perseu Abramo, manifestou sentimento similar ao seu, de compreensão com o constrangimento sofrido  pelo torturado delator. Nem todos, tem a coragem, a força de caráter, de uma Dilma Rousseff. Mulher de fibra e muita coragem. Mesmo sendo violentamente torturada por militar covarde, não delatou nenhum companheiro de luta contra a ditadura empresarial-militar de 64.

Mas  ai. Seria é até covardia. Tentar comparar uma jovem idealista, que veio a se tornar presidente do Brasil Dilma Rousseff, com um mero executivo corrupto, empregado de empresário idem.

Orlando

 

fernando oliveira

- 2017-04-25 14:28:33

Essa mundiça pensa que vai

Essa mundiça pensa que vai eleger o joão DÓLAR, quero dizer, joão doria presidente.Duvido. Não tem estrela.

Rui Ribeiro

- 2017-04-25 14:17:42

Tostines vende mais pq é + gostoso ou é mais gostoso pq vende +?

Lula é dono do Triplex porque saiu na primeira página do jornal O Globo, em 2010, ou saiu na primeira página do jornal O Globo, em 2010, porque Lula é o dono do Triplex?

Apenas o Triplex foi feito para uma família morar? As demais unidades não foram feitas para famílias morarem?

adroaldo lima linhares

- 2017-04-25 13:18:20

Mas é claro que o leo

Mas é claro que o leo pinheiro está sendo torturado psicológicamente para delatar somente o que moro quer. Entre os dois, o maior criminoso é moro, que quando essa ditadura terminar vai ter que pagar por seus crimes hediondos com o máximo de severidade. Como por aqui não tem pena de morte e nem prisão perpétua para torturadores criminosos hediondos, ele terá que ser devolvido coercitivamente para a sua pátria os usa.

Resultado de imagem para moro algemadoResultado de imagem para moro algemado

Imagem relacionada

maria rodrigues

- 2017-04-25 13:08:36

Quem viu parte ou o todo

Quem viu parte ou o todo desse depoimento, e se ateve a enxergar o semblante de Léo Pinheiro, viu com clareza o estado de constrangimento do réu. Um homem velho, destruído por dentro, preso há tantos meses, louco pela sua liberdade, não poderia deixar escapar uma oportunidade dessa de se livrar das garras de Moro. Como dizem por aí: foi mais uma delação obrigada, forçada.

Não sei se tenho pena ou muita raiva desse homem. Fcio entre os dois sentimentos.

Rui Ribeiro

- 2017-04-25 12:51:51

Os depoimentos das testemunhas tem valor probante

A diferença entre os depoimentos dos funcionários da OAS e o depoimento do Leo Pinheiro é que, na condição de testemunhas, os funcionários da OAS foram juramentados, se comprometendo a dizer a verdade, enquanto na condição de delator premiado e co-réu, o Leo Pinheiro não prestou juramento, não se comprometendo a falar a verdade do que soubesse e lhe fosse perguntado.

Edson J

- 2017-04-25 11:52:09

Desencontro

Ficou claro que o Sr. Léo Pinheiro esqueceu de combinar a sua nova versão com os funcionário da OAS encarregados das reformas no triplex.  Ou, na ocasião em que prestaram depoimento, ainda não havia sido decidida a total mudança de enredo, ou os funcionários, que não tinham nenhuma necessidade de mentir, preferiram ficar com a verdade. Resultado, ficou óbvio que a última versão é falsa. Falsidade reforçada pela utilização do imóvel  pela OAS em garantia de outras ações na justiça. Continua sendo  necessário arranjar alguma prova objetiva contra o ex-presidente neste caso, porque a alegação de convicção não basta para a Justiça com J maiúsculo.

bonobo de oliveira, severino

- 2017-04-25 11:51:41

Esse Lula.

O Lula não se presta nem para ser denunciado. Poderia ter aliviado na sua estratégia de se preservar e facilitado um pouco a vida dos que lhe assediavam em busca de agradar o Presidente. Mas, não!! Permaneceu hermético a blindado não aceitando nem um favorzinho. Daí, é nisso que dá. Não tem classe nem para ser difamado. Um pombal no Guarujá, barquinha de lata e pedalinhos em Atibaia. Pelamor de Deus!!

Para quem foi duas vezes Presidente da banania teria que ser digno pelo menos de suspeitas de posse de um imóvel num lugar de destaque, uma praia paradisíaca em Paraty, em área de proteção permanente, bairros nobres, ou xique no úrtimo, como a Foch Avenue, en Paris, no mínimo!! Aí sim valorizaria a carreira e facilitaria a vida dos arapongas "investigadores"!!!

Mas é só isso que nos restou infelizmente. Suspeita de propriedade de um apartamento num cortiço de classe média. Nem para bandido prestamos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador