Leia o capítulo da delação de Palocci que Moro divulgou na semana da eleição

Jornal GGN – Sergio Moro não vai utilizar a delação de Antonio Palocci no julgamento de Lula em Curitiba, mas para entregar à imprensa parte do teor dos ataques feitos pelo colaborador ao PT, o juiz da Lava Jato decidiu anexar um capítulo aos autos da ação penal que envolve a compra de um imóvel nunca utilizado pelo Instituto Lula.

O GGN divulga, abaixo, em anexo, este capítulo, no qual Palocci se propôs a “detalhar como se dava o loteamento de cargos, especificamente na Petrobras, para fins de arrecadação de recursos financiamento de campanha.” 

O depoimento foi tomado em 13 de abril de 2018, pelo delegado Filipe Hille Pace, que já foi processado por Lula por calúnia e difamação. A Justiça negoi indenização.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Sergio Moro no compliance da Odebrecht? Vídeo explica mercado criado pela Lava Jato

12 comentários

  1. A parceria de Moro com o PIG

    A parceria de Moro com o PIG já foi melhor. Se é só isso que eles tem, então a coisa está feia. Só vão conseguir repercussão entre os já convertidos.

  2. Quando irão prender esse

    Quando irão prender esse “juíz”? Ou preferem entregar o país para os donos do “juíz”?

  3. Alguém acredita no judiciário ?

    Palocci acusou várias pessoas. Essa delação não deveria ser usada para iniciar investigações ? Apresentou provas do que afirmou ?

    Como estamos sob um golpe…

     

     

  4. O TORQUEMADAS DE CURITIBA EM CAMPANHA PARA O STF:

    Atenção progressistas, nunca é demais lembrar que “o coiso” quer o “juiz de preto” como seu ministro:

     Aqui “O Coiso” diz que quer indicar o juiz de preto como ministro do supremo:  [video:https://youtu.be/RxvcKadcnsU%5D  E aqui o coiso batendo continência para o juiz de preto:  [video:https://youtu.be/KAjCgQyr_MU%5D  Finalmente, como o juiz de preto, o coiso bate continência para a bandeira americana:  [video:https://youtu.be/8M1dUtgFd0g%5D

  5. RECORDANDO (VIA BR 247)

    DELAÇÃO DE PALOCCI FOI RECUSADA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO POR FALTA DE PROVAS

     

    Do Lula.com.br – A seis dias do primeiro turno das eleições presidenciais, o juiz Sérgio Moro volta a agir politicamente e levanta o sigilo da delação premiada de Antonio Palocci. Tal delação foi recusada pelo Ministério Público, por falta de provas, e mesmo assim foi não apenas confirmada pela Polícia Federal como serve de tentativa de “bala de prata” às vésperas das eleições. A conduta adotada por Moro reforça o caráter político dos processos e da condenação injusta imposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    A iniciativa de Moro confirma o aumento de temperatura da última semana, paralelo à subida de Haddad nas pesquisas. Outros exemplo são a censura de Fux a entrevistas de Lula e ação do MPF para que o mesmo Moro interferisse em decisão do STF sobre o tema.

    Em entrevista concedida à Folha de S. Paulo no final de julho, o jurista Carlos Fernando Lima, procurador da Lava Jato, explica em detalhes que a delação de Palocci, na opinião do Ministério Público, não é válida, por falta de provas. Mais do que isso, ele indica que a Polícia Federal firmou o acordo apenas para provar que tinha poder para tanto.

    O procurador trouxe o exemplo da delação de Palocci para mostrar como o instituto da delação premiada pode ser prejudicado pelo seu mau uso. “Vou dar o exemplo também do acordo do [Antônio] Palocci, celebrado pela PF depois que o Ministério Público recusou. Demoramos meses negociando. Não tinha provas suficientes. Não tinha bons caminhos investigativos. Fora isso, qual era a expectativa? De algo, como diz a mídia, do fim do mundo. Está mais para o acordo do fim da picada. Essas expectativas não vão se revelar verdadeiras. O instituto é o problema? Eu acho que a PF fez esse acordo para provar que tinha poder de fazer”.

    Sobre a recusa do Ministério Público de firmar acordo de delação premiada com Palocci, ele afirmou: As pessoas irão à PF se não tiverem acordo conosco. Não recusamos porque não gosto da cara do cidadão, mas porque vamos ter dificuldade para explicar por que fizemos. Acordo não é favor”.

    O procurador da Lava Jato diz ainda que a delação de Palocci não se justifica.

    Em nota, a defesa de Lula afirma que “Moro juntou ao processo, por iniciativa própria (“de ofício”), depoimento prestado pelo Sr. Antônio Palocci na condição de delator com o nítido objetivo de tentar causar efeitos políticos para Lula e seus aliados, até porque o próprio juiz reconhece que não poderá levar tal depoimento em consideração no julgamento da ação penal (…) Palocci, por seu turno, mentiu mais uma vez, sem apresentar nenhuma prova, sobre Lula para obter generosos benefícios que vão da redução substancial de sua pena – 2/3 com a possibilidade de “perdão judicial” – e da manutenção de parte substancial dos valores encontrados em suas contas bancárias.”

  6. Interessante o teor da colaboração!

    Li por alto, de modo que não percebi quando o rapaz passou da “programática” para a “pragmática”! “Eu era do bem”, eles “eram do mal”! Os “do mal tratoraram os do bem”! 

    P.S.: Não sei do “time”, mas eu acho que o moço que “liberou a delação” não contava com a “liberação da entrevista” do ex-presidente, que pode neutralizar os efeitos do teor da “colaboração”! Ou foi vingança do de baixo com o de cima?

     

  7. Acusações de Palloci

    Li todo “documento”. São 11 páginas sem qualquer conteúdo objetivo.

    São afirmativas sem qualquer indicações que possam confirmá-las!

    Um vomitório de recalques!

    Mais um instrumento de Moro para tentar influenciar as eleições com a ajuda da mídia golpista.

    Mas creio que s falta de substância vai fazer esse material ser difícil de sustentar as manchetes pretendidas.

    E vai dar chabú, um traque jogado por Moro na mídia-esgoto…

     

  8. O QUE SE ESPERAR DE UM JUIZ

    O QUE SE PODE ESPERAR DE UM JUIZ DE BEIRA DE ESTRADA, PULHA, GOLPISTA, INSANO, IMBECIL, DECADENTE, INCOMPETENTE E OUTRAS COISAS QUE NÃO POSSO DIZER, MAS QUE TODO MUNDO JÁ SABE O QUE É. MORO É MAIS PERIGOSO QUE BOLSONARO, BOLSONARO É ANJO PERTO DE SERGIO MORO. E NÃO É SÓ ELE DENTRO DO PODRE JUDICIÁRIO, TÊM MUITOS IGUAIS A ELE. ESSE INSANO INFECTOU O AMBIENTE JUDICIÁRIO E O  PAÍS COM SUA CATINGA DE ENXOFRE. CADEIA QUE É BOM PARA ESSE BOÇAL NINGUÉM DO JUDICIÁRIO TEM CORAGEM DE ENQUADRÁ-LO.

  9. A confissão
     

    Dei uma lida rápida para ver se achava o parágrafo onde ele diz: ” Tenho provas de que….”

    Mas, tudo o que eu li de sua confissão foi:

    “Que é possível; que eu acho; que pode ter acontecido…

    …que o Lula nomeou talvez para…

    Confissão poderosa!

    Nem o Nelson Rubens teria sido tão objetivo.

    E olha que ele ” aumenta mas não inventa.”

    Agora eu achando:

    O que eu acho gozado é o fato de ele declarar textualmente que abre  mão de ser representado e de seu direito de defesa.

    Antigamente, o direito de defesa era , constitucional, indisponível e indeclinável.

    Era garantido por “cláusula pétrea” que,  como agora  descobrimos, são clásulas de pedra de gelo: uma vez aquecidas pela chama  do injusto, logo se liquefazem.

    Quero ver se essa “denúncia” vai pra frente.

    Acho mesmo interessante que essas práticas não tenham sua constitucionalidade contestadada.

    PENSANDO BEM, com a “segurança jurídica” que temos hoje,  melhor esperar  um momento mais oportuno.

     

    • Demorou, mas, se possível, talvez o juiz ….

      DEMOROU, mas, talvez, se for possível, o CAÇADOR de corruptos do PT, ganhe como prêmio pelo seu bom desempenho em tentar acabar com o PT, UM BOM CARGO NO GOVERNO DO ADVERSÁRIO POLÍTICO DO BRASIL, aquele que prega bons costumes mas, tslvez, se possível, quer matar todos que ele não gosta e que fala isso publicamente e depois desmente para provar como funciona seu cérebro e sua ética.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome