Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cofre

 
Jornal GGN – O juiz federal Sérgio Moro aceitou o pedido da Secretaria de Governo de Michel Temer para estender por mais 30 dias a verificação dos objetos pertencentes ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apreendidos pela Operação Lava Jato, que suspeita que tenham sido levados por Lula de forma ilegal.
 
pota cofreOs bens foram apreendidos na 24ª fase da Operação Lava Jato e estavam guardados no Banco do Brasil há cinco anos, após Lula deixar o Palácio do Planalto, após dois mandatos na Presidência.  
 
Sem relação aparente com as investigações da Lava Jato, os procuradores da força-tarefa apontam que o Relatório de Fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU) indicou que 1,58% dos itens recebidos por Lula foram incorporados ao Patrimônio da União.
 
Para os investigadores, existe uma “fragilidade” no fato de o ex-presidente ter levado consigo os presentes que ganhou durante os seus mandatos, uma vez que os “princípios da moralidade, legitimidade e razoabilidade” determinam que os presentes são públicos.
 
“Desse modo, mais razoável é que os presentes nesta condição recebidos (excluídos os de consumo, por sua própria natureza depreciativa, e os de caráter personalizado) façam parte do patrimônio da União e, não da pessoa física que, naquele momento, a representa oficialmente”, disse um trecho do relatório do TCU destacado pelo juiz Sérgio Moro.
 
Para verificar se os objetos são do acervo pessoal de Lula ou se deveriam ter sido incorporados ao patrimônio da Presidência, a Lava Jato apreendeu os bens guardados em um cofre da Agência Libero Badaró, do Banco do Brasil, em São Paulo.
 
Determinou que uma Comissão da Secretaria de Governo, agora sob a responsabilidade do presidente Michel Temer, analise os objetos. A defesa do ex-presidente afirmou que o ato de levar consigo os presentes recebidos durante os mandatos na Presidência é um costume de todos os ex-presidentes e, como se não bastasse, lembrou que Moro não tem jurisdição sobre o acervo presidencial.
 
O magistrado do Paraná, contudo, seguiu a linha de investigação dos procuradores, sob a coordenação de Deltan Dallagnol, e agora determinou a conclusão dos trabalhos pela Comissão Especial. 
 
“Defiro o prazo adicional de 30 dias para a conclusão dos trabalhos, contados do fim do prazo original, findo o qual deverá ser apresentado o relatório final a este Juízo”, decidiu Moro, em despacho assinado no último dia 17 de novembro.
 
A Comissão é composta por representantes da Secretaria da Presidência da República, da Secretaria de Controle Interno Ciseste da Diretoria de Documentação Histórica DDH do Gabinete Pessoal no âmbito da Presidência da República, e também do Tribunal de Contas da União e do Instituto Brasileiro de Museu Ibram.
 
Entre os objetos de presentes, como moedas, espadas, canetas, condecorações, também estão bens pessoais como cartas e presentes pessoais. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Nasce uma estrela, por Gustavo Conde

41 comentários

    • Ainda bem que vai embora,

      Ainda bem que vai embora, melhor nāo voltar. Fez uma “desgraçeira” medonha ao Brasil e agora vai se mandar. E nós aqui ficamos para concertar.

      • Ele fez o trabalho sujo que o

        Ele fez o trabalho sujo que o tio Sam ordenou.

        Agora vai procurar o cheque e o apartamento para morar no paraíso fiscal,

        como seu amigo Barbosa.

  1. Avaliei como moralismo barato

    Avaliei como moralismo barato as avaliações acerca da compra e venda de imóveis pelo procurador Dallagnol. Já com relação as determinações do Juiz Moro relacionados com o acervo presidencial sob a guarda de Lula sou menos sucinto, a saber:

    – Perseguição barata;

    – Besteirol barato;

    – Extrapolação barata;

    – Politicagem barata;

    – Estrelismo e egocentrismo barato. 

    • Uma questão antiga que volto a lembrar dela aqui

       

      JB Costa (terça-feira, 29/11/2016 às 16:40),

      Bem na medida. Rápido, direto e incisivo.

      Não é, entretanto, para elogiar você que eu faço esse comentário. O elogio, eu já havia feito em comentário que enviei por volta de pouco mais de 21:30 da noite de hoje para João de Paiva junto ao comentário dele de terça-feira, 29/11/2016 às 17:56, aqui neste post “Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cofre” de terça-feira, 29/11/2016 às 16:14, trazendo essa matéria do Jornal GGN.

      Minha intenção era dupla. Primeiro lembrar que respondi, de acordo com o meu entendimento, a sua dúvida junto ao post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” de sábado, 21/05/2016 às 11:29, aqui no blog de Luis Nassif, apresentando o vídeo de exposição do ex-ministro Eugênio Aragão, em vídeo que fora postado no Blog VioMundo de Luiz Carlos Azenha. O endereço do post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” é:

      http://jornalggn.com.br/noticia/aragao-questiona-inteligencia-clandestina-por-tras-da-queda-de-dilma

      A sua dúvida colocada em comentário que você enviou domingo, 22/05/2016 às 16:43, junto ao meu comentário de sábado, 21/05/2016 às 21:21, junto ao post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” consistiu em querer saber se eu tinha certeza sobre o entendimento de que de agora em diante um deputado, um senador, um político de alto escalão que recebe vantagem indevida comete crime de corrupção e não crime de caixa dois. E parte da mudança desse entendimento se deve a atuação do ex-ministro Joaquim Benedito Barbosa Gomes.

      Eu respondi à sua indagação e depois tentei informar a você que eu lhe havia respondido e qual teria sido minha resposta. Depois de três ou quatro tentativas eu desisti sem saber se você chegou a ver a minha resposta. Desisti até para não dar motivos a você para me questionar como São Paulo foi questionado: “Saulo, Saulo, porque me persegues?”

      E um segundo motivo era lembrar de uma coincidência, ou melhor de uma circunstância especial ocorrida aqui neste post “Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cofre” e em outro bem recentemente, o post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva” de quinta-feira, 24/11/2016 às 15:56, aqui no blog de Luis Nassif e contendo um longo texto de autoria João de Paiva Andrade.

      No post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva”, eu utilizei sua dúvida para argumentar contra a idéia de João de Paiva Andrade de que tudo aconteceu como que em um conluio de uma mídia golpista que tudo pode e uma justiça tendenciosa. Semelhantemente ao que acontecera com a resposta que eu dera ao seu questionamento, João de Paiva não vira o meu longo questionamento posto junto ao post dele. E neste post “Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cofre”, eu vejo o comentário de João de Paiva e o seu que me dão a oportunidade de lembrar a sua velha questão.

      Eu havia mencionado a sua dúvida como algo revelador de como a grande mídia e os próprios blogs informam-nos mal. Você uma pessoa bem informada não sabia sobre esse novo entendimento que surgiu no julgamento da Ação Penal 470 no STF. A grande mídia pode esconder a informação, pode informar incorretamente, mas como era o cerne da minha argumentação para João de Paiva, ela não é capaz de formar a cabeça das pessoas.

      Eu já deixei aqui neste post “Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cofre”, em meu comentário para João de Paiva, o link para o post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva”. Assim aproveito para deixar outros links que eu acho interessante.

      Nesse sentido lembro aqui dois outros posts em que eu fiz referência ao seu questionamento e à resposta que eu enviara para você. O primeiro post e que não é bem pertinente aqui é “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista” de terça-feira, 31/05/2016 às 21:19, em que se transcrevia texto do Instituto Liberal. O endereço do post “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista” é:

      https://jornalggn.com.br/noticia/instituto-liberal-denuncia-a-fisica-quantica-como-instrumento-marxista?page=2

      Fiz menção ao post apenas porque era um exemplo de post em que eu comento sobre o seu questionamento e também porque é uma espécie de post divisionista. Com tantas questões importantes para serem debatidas naquele período somos direcionados para um assunto menor que apenas serve se for utilizado como um momento de descontração. E foi um post que rendeu tanto que os nossos comentários ficaram na terceira página.

      Daí eu ter deixado o link exatamente para a terceira página. Nem tudo, entretanto, está perdido, pois, felizmente, encimando a primeira página do post “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista”, há um comentário de Sérgio Medeiros, enviado quarta-feira, 06/07/2016 às 16:46, em que ele mostra de modo indireto que texto é ruim como também que houve uma descontextualização do texto do Instituo Liberal pelo Jornal GGN.

      E o outro post em que eu faço referência ao seu questionamento foi “Sergio Moro confisca casa de mãe de Dirceu no aniversário de 96 anos” de sexta-feira, 20/05/2016 às 15:23, aqui no blog de Luis Nassif e que pode ser visto no seguinte endereço:

      http://jornalggn.com.br/noticia/sergio-moro-confisca-casa-de-mae-de-dirceu-no-aniversario-de-96-anos

      Lá, além da minha explicação, em comentário que eu enviei segunda-feira, 23/05/2016 às 03:10, para junto do seu enviado sexta-feira, 20/05/2016 às 19:04, eu também faço a seguinte pergunta para você. “E se for intenção de Dirceu provar que a justiça não é justa?” Se essa for a intenção dele eu creio que ele pode desde o início se considerar vitorioso.

      Outro post pertinente aqui é “Chico e Francisco: como Moro trata vazamentos contra Lula e Toffoli” de segunda-feira, 14/11/2016 às 18:17, aqui no blog de Luis Nassif e de autoria dele. É pertinente em razão do próprio conteúdo do post em que a pertinência diz respeito a sua crítica a Sergio Moro.

      E é pertinente também relativamente ao seu antigo questionamento sobre os efeitos do julgamento da Ação Penal 470 no STF, tendo em vista que lá no post “Chico e Francisco: como Moro trata vazamentos contra Lula e Toffoli”, eu travo uma discussão com Rui Riberio sobre o entendimento que ele manifestara a respeito da minha afirmação de que o julgamento da Ação Penal 470 no STF teve o efeito de transformar em crime de corrupção o crime de caixa 2 quando cometido por funcionário público que tem na sua esfera de competência amplos e expressivos poderes.

      O endereço do post “Chico e Francisco: como Moro trata vazamentos contra Lula e Toffoli” é:

      http://jornalggn.com.br/noticia/chico-e-francisco-como-moro-trata-vazamentos-contra-lula-e-toffoli

      A discussão minha com Rui Ribeiro iniciou-se no post “Primeira entrevista de Moro indica que ele perdeu a “aura de intocável”, por Helena Chagas” de segunda-feira, 07/11/2016 às 14:04, aqui no blog de Luis Nassif com chamada do Jornal GGN para artigo de Helena Chagas sobre entrevista de Sergio Moro ao jornal O Estado de S. Paulo. O endereço do post “Primeira entrevista de Moro indica que ele perdeu a “aura de intocável”, por Helena Chagas” é:

      http://jornalggn.com.br/noticia/primeira-entrevista-de-moro-indica-que-ele-perdeu-a-aura-de-intocavel-por-helena-chagas

      O que eu queria destacar aqui é que acompanhando os dois posts vê-se que Rui Ribeiro sabia, desde o início do julgamento da Ação Penal 470, que o STF parecia estar indo em direção ao novo entendimento. Nisso então ele diferenciava completamente de você. O que ele questionava era se o novo entendimento seria aplicável em outras situações em que o PT não estivesse envolvido.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 29/11/2016

  2. Lula estava certo

    Eles (MPF e juízo) que enfiem o acervo…

    Ora, existe uma lei clara que determina que a guarda do acervo é de responsabilidade do ex-presidente. O próprio TCU, como pode ser tão casuísta e agora querer jogas suspeição sobre isso? E o FHC e seu instituto, não fez a mesmíssima coisa?

    Querer fundamentar o relatório com base no princípio genérico “da moralidade, legitimidade e razoabilidade” é ridículo. Se moralidade fosse base para investigação, FHC e Temer poderiam ser investigados décadas a fio…

    • moralidade?

      moralidade é receber salários abaixo do teto constitucional, e não aceitar de outro modo.

      esses senvergonhas fazem isso?

  3. moros e dalagnois

    emporcalham ainda mais o judiciário brasileiro que já era mais sujo que pau de galinheiro.

    para que pagar salário de marajá a gente desse calão?

    tem que dar um pé na bunda de todos eles sem direito a nada.

    passou da hora de um expurgo total no judiciário.

  4. Mas por que Vossas Excelências investigadoras ainda…

    Mas por que Vossas Excelências investigadoras ainda…

    … não enfiaram o acervo no cu, uma vez que já receberam autorização explícita para tal?

  5. “Para os investigadores,

    “Para os investigadores, existe uma “fragilidade” no fato de o ex-presidente ter levado consigo os presentes que ganhou durante os seus mandatos, uma vez que os “princípios da moralidade, legitimidade e razoabilidade” determinam que os presentes são públicos”:

    Mentira deslavada.  Ninguem oferece presentes pra “publico do Brasil” nem pra “presidencia do Brasil”.  Eh PRERROGATIVA do recebedor os doar ou nao.  E o nome do acervo eh LULA, nao “presidencia”.

    Mentira deslavada.

  6. Mais da mesma cretinice de

    Mais da mesma cretinice de sempre. Ora, se o Lula quisesse ficar com as tralhas não as estaria guardando num cofre do BB, mas, sim, as teria “torrado” em feiras-da-pulga. Vão se catar…

  7. E os bilhões do Banestado?E as CC%

    Eu quero saber qual tucano graúdo ou poador do governo FHC foi punido pela roubalheira (US$132 bilhões) do escândalo do Banestado. 

    Perseguir Lula e acusá-lo por guardar acervo presidencial é de uma mesquinharia que coloca sérgio moro, os comparsas da Fraude a Jato e as quadrilhas políticas que tomaram o Planalto no mesmo chiqueiro.

    • Meu comentário tem outros fins que não uma cajadada

       

      João de Paiva (terça-feira, 29/11/2016 às 17:56),

      Não gosto dessas comparações entre situações políticas ou jurídicas com outros casos da área política ou judiciária. As situações podem até servir como referência, mas não devem levar a única conclusão. Primeiro porque cada caso é um caso. Segundo porque mesmo que fossem casos iguais há que considerar que a justiça não é perfeita e pode decidir equivocadamente casos diferentes de modo diferentes. Ou nesse segundo caso, porque sendo a justiça formada por seres humanos, ela fatalmente tem o seu viés. É triste que já saibamos de antemão qual é o viés de nossa justiça e que saibamos também de antemão o quão forte é esse viés.

      E acrescentaria um terceiro fator para considerar como inadequadas essas comparações e de modo nenhum o menos importante e que é o fato de eu considerar que o relevante é discutir o caso concreto. E nesse caso o que regula o caso concreto é a Lei 8.394/91 a que se refere com pertinência o comentarista Edson J no comentário enviado terça-feira, 29/11/2016às 18:38.

      Bem, mas o meu comentário aqui não é fruto da minha discordância com a sua linha de análise. O meu comentário é apenas para deixar o link para o seu post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva” de quinta-feira, 24/11/2016 às 15:56, aqui no blog de Luis Nassif e que pode ser visto no seguinte endereço:

      http://jornalggn.com.br/noticia/2010-e-o-ano-da-ruptura-de-qualquer-pudor-ou-verniz-por-joao-de-paiva

      Um post extenso e com excelente contribuição que você dá para o entendimento da nossa realidade política recente. Enviei um comentário lá para você em que intencionava apenas deixar uns links onde já havia abordado algumas divergências no entendimento dessa realidade. Não resisti e acabei estendendo um pouco no comentário, chegando a fazer um acréscimo e talvez ainda faça mais um.

      Por coincidência em meu comentário para você eu faço menção a uma troca de correspondência que eu tive com JB Costa abordando os efeitos da Ação Penal 470 no STF em que ficou para mim a impressão que ele não chegou ver minha resposta. Digo por coincidência porque há aqui neste post “Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cofre” de terça-feira, 29/11/2016 às 16:14, um comentário de JB Costa com o qual eu concordo e que vou aproveitar para lembrar a ele daquilo que nem chegou a ser uma discussão. Mais uma vez eu saio a cata de JB Costa para dizer o que ele talvez não saiba, ou seja, que eu respondi a dúvida dele exposta no post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” de sábado, 21/05/2016 às 11:29, aqui no blog de Luis Nassif apresentado o vídeo de exposição do Ministro Aragão, em vídeo que fora postado no Blog VioMundo de Luiz Carlos Azenha. Vou deixar o link para o post no comentário que pretendo enviar para JB Costa.

      Como eu disse lá em meu comentário para você junto ao post “2010 é o ano da ruptura de qualquer pudor ou verniz, por João de Paiva”, durante uns três posts à frente, eu saí em perseguição a JB Costa para dizer para ele que eu havia respondido a indagação dele que me surpreendeu. JB Costa queria saber se eu tinha certeza que pelo julgamento da Ação Penal 470 no STF o funcionário público que tem uma grande gama de competência na sua esfera de atuação (Um deputado, um governador, um presidente da República) comete crime de corrupção e não crime de caixa dois no caso de recebimento de vantagem indevida.

      E resumindo e explicando o título, com esse comentário informo para você a minha resposta a post seu, a minha réplica à resposta de JB Costa a comentário meu, a minha crítica a esse seu comentário, o meu elogio ao comentário de Edson J e o meu elogio ao comentário de JB Costa. Os elogios provavelmente estavam só implícitos, e assim estou apenas os explicitando neste remate.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 29/11/2016

  8. Vão ter que condenar o

    Vão ter que condenar o Lula,

     

    ou se desmoralizam, o problema é a representação da onu que fez com que tenha que ser bem embasada; situação ridícula, de um processo exdruxulo.

  9. Procuradores

    O nome já diz. No caso de Lula, há tempo que procuram, procuram, procuram e nada acharam de irregular. Tanto que publicaram um Power Point vazio de conteúdo comprovável. No afã de encontrar alguma irregularidade de que possam acusar o ex-presidente, os procuradores fazem até questão de “esquecer” a Lei 8394/91, que determina, para Lula e demais presidentes, o que levar do acervo e o que fazer com ele. Perseguição explícita.

  10. É muito ridículo tudo que vem

    É muito ridículo tudo que vem de Moro. Ele ainda não entendeu que Lula foi presidente da Republica e que NADA, mas NADA mesmo apagará esse fato. Para muitos de nós, digo mais, Lula foi o melhor presidente que esse país já teve. A atitude miserável do torquemada caipira é semelhante a da patroa de classe média alta, especialmente paulista, mas que tem em todo canto (assim como a mulher de Moro, a mulher de Cunha, todas moldadas em frescuras e preconceitos) ao saber que a filha da empregada tem formação superior. Logo desdenha a conquista de pobre, usando aquele velho clichê de que falta berço. Pode até faltar berço, mas sobra visão de vida, persistência e vontade de se superar. E mais, o que vale ouro, sobra solidariedade e altruísmo. E o que sobra para essa gentalha com dinheiro e pouco trabalho, que acha que tem berço, que se supõe o Ó do Borogodó? Talvez a bolsa da Rainha Elizabeth da Inglaterra, sem brasão e feita em Cingapura.

  11. Moro segue investigando bens pessoais de Lula apreendidos em cof

    Esse cretino, golpista, é um obsessivo compulsivo. A grobo e os states mandaram ele abana o rabinho e faz, não sabe bem o quê. Está no automático. Personagem do filme tempos modernos. O obsessivo, deixa o LULA em paz. Você é muito pequeno. Tua hora está chegando oligofrênico…

  12. Talvez o idiota de 1ª

    Talvez o idiota de 1ª instância esteja com esperança de encontrar alguns barris de petróleo, no tal cofre.

    Sabe como é, propina da Petrobrás. Em espécie.

  13. Este elemento, daquele estado

    Este elemento, daquele estado agrícola do Brasil (como bem lembrou aquele advogado), está pedindo licença para ir morar nos eua, assim como o joaquim barbosa fez quando terminou o “serviço” para os gringos.

    Mas o destino dele vai cobrar com juros tudo que ele fez com o Brasil. É só esperar…

  14. Esse juiz coxinha é o maior

    Esse juiz coxinha é o maior otário. Isso fragiliza ainda mais a sua postura, e prova que ele está numa perseguição implacável contra o Lula.

    Os advogados do Lula devem está dando gargalhada com o desespero desse coxinha

     

  15. Isso é calunioso!

    Moro reage a pergunta de advogado de Lula sobre delações: “Isso é calunioso!”

     

    O mesmo se pode afirmar da perseguição barata de Moro 

    sobre os bens pessoais de Lula apreendidos em cofre: “Isso é calunioso!”

     

     

     

     

      

     

     

  16. Se precisa ir atrás de

    Se precisa ir atrás de presentes ganhos durante a presidência da República, num tipo de perseguição ridícula, é porque eles não tem mais nada contra ele. Isso qualquer pessoa que não esteja completamente dominada pelo ódio nota. Lula é o brasileiro mais investigado nos últimos anos e nunca acharam nada a seu respeito. Lembrando que a lei estabelece que o presidente guarde os presentes sem qualquer tipo de ajuda, arcando com os custos em manter o acervo.

  17. Sobre especulação… imobiliária.

    Será que especular com imóveis construídos pelo plano MCMV está no princípio de moralidade, legitimidade e razoabilidade ?

  18. Quinquilharias…FHC preciou

    Quinquilharias…FHC preciou de 7 caminhões de mudança para levar seu acervo, mas não vem ao caso, né…

    De duas uma: ou Moro está seguindo o script do filme que está sendo produzido pela GloboMouro Lava Jato?Netflix ou os EUA resolveram dar a Lula o mesmo destino de lideres em paises onde eles venceram guerras: a morte…e a fuga de Moro como parte da construção de um enredo cinematográfico de um processo judicial que deveria seguir a lei e não um script de filme para emocionar impressionar babacas, segue artigo de Leandro Fortes:

    MORO ESTÁ FUGINDO

    “A Operação Lava Jato, dentro de um contexto social e político honesto, teria sido um presente para o Brasil. Acho que ninguém discorda de que, um dia, seria necessário acabar com a cultura da corrupção que sempre ligou empreiteiros e políticos brasileiros. O fato é que, em pouco tempo, foi fácil perceber que as decisões e ações demandadas pelo juiz Sérgio Fernando Moro estavam eivadas de seletividade. Tinham como objetivo tirar o PT do poder, desmoralizar o discurso da esquerda e privilegiar aqueles que, no rastro da devastação moral levada a cabo pelo magistrado, promoveram a deposição da presidenta Dilma Rousseff. Hoje, graças à Lava Jato, a economia nacional está devastada, o Estado de Direito, ameaçado, e o poder tomado por uma quadrilha que fez do Palácio do Planalto uma pocilga digna de uma republiqueta de bananas de anedota.
    Agora, quando os grupos golpistas ligados ao PSDB e PMDB começam a ser atingidos pela mesma lama que a Lava Jato pensou em represar apenas para o PT, o juiz Moro pensa em tirar um ano sabático, nos Estados Unidos. Isso, obviamente, não pode ser uma coisa séria. Um juiz de primeira instância destrói a economia e o sistema político de um país, deixa em ruínas 13 anos de avanços sociais, estimula o fascismo, divide a nação e, simplesmente, avisa que vai tirar férias de um ano?
    Não se enganem: o que está havendo é uma fuga planejada.
    E precisamos saber o porquê, antes
    que ela seja consumada!” – Leandro Fortes

       

     

  19. Je suis suspeito!!

    Moro esta sendo apenas midiático, quer apenas continuar a campanha difamatória. Quer apenas afirmar que um operário jamais poderia ser presidente. Moro desrespeita a figura e a autoridade de um presidente do país. Com isto Moro desrespeita o país, criando uma acusação rídicula.  Ele quer criar uma imagem deletéria, como se um presidente da república, fosse ele e sua mulher parar tudo ,  para no Palácio, fazer a lista de seu acervo de milhares de peças e como se fosse ele e sua esposa a armazenar as peças do acervo. Me parece que quem passou em concurso deveria  saber o ridículo desta idéia. 

    Moro criou a imagem de que o acervo presidencial é um acervo pessoal. O acervo presidencial é como todos deveriam saber um acervo oficial sob a guarda do ex-presidente.  Esta investigação ńão é uma investigação, pois inclusive não cabe a um juiz investigar um acervo presidencial. Aliás não se tem notícia no mundo de um ato igual a este. Mas Moro quer desmoralizar Lula  e com isto todos os brasileiros. E nisto apenas é reforçado pela  nossa imprensa de cada dia, que nos impinge a idéia de que somos todos ladrões e corruptos, e quem não pensar assim é um ingênuo ou burro. Ele  quer colocar a todos nós, no nível de Youssef e companhia, que aliás está livre e solto.

    Moro reafirma, que todo brasileiro é corrupto.   Moro não pode conceber, nem jamais aceitar  um operário como presidente, ou nem mesmo  um operário como um trabalhador.  Moro está, subliminarmente, dizendo que todos os operários são ladrões. E com ajuda da imprensa buscará até os clipes de papel neste acervo. Eu o vejo e sempre imagino aqueles patrões que desconfiam de todos os empregados.

    Nada disto tem valor legal, nada disto tem a ver com justiça, tem a ver apenas com assassinato de reputação. Aliás como todo este teatro acusatório, que não pode ter outro nome, afinal:  acusar um ex-presidente da República de ter um triplex  que todos sabemos que não é dele, e para provar isto  usa  todos os delatores do mundo. Em  cada pergunta de Moro ou do procurador do MP, se vê  mais uma pergunta para a mídia e não  para autos judiciais. Aliás, para provar a propriedade basta buscar o documento   no cartório? Só se pode pensar em Teatro, quando se vê uma acusação contra um  ex-presidente que envoleve  um pedalinho no sitio de um amigo. É um teatro acusar o presidente de forjar palestras que estão devidamente registradas e mais do que isto com centenas e centenas de testemunhas. Ao invés de delatores bastava uma visita ao site do Instituto Lula. 

    Mas Moro não quer demonstrar nada, quer apenas insinuar, quer apenas criar um cenário, onde possa arrastar a reputação de um ex-presidente pelas ruas.

    Na chamada do post tem-se , Moro suspeita. Moro não suspeita de nada, Moro cria suspeições. O texto  correto é Moro gasta dinheiro publico numa investigação rídicula e fora de sua competência, apenas para criar suspeição sobre Lula.

    Moro vem mostrando dia após dia, toda uma série de acusações que poderiam se enquadradas na lei de discriminação. Moro questionou as  palestras internacionais de Lula. Moro colocou em dúvida várias ações presidenciais que visaram fortalecer o papel da indústria, da cultura e a influência do país em vários países do mundo.

    Moro e MP e Receita Federal questionaram a existência e função de um Instituto   que poderia simplesmente se dedicar a fazer um museu dos presentes e documentos de um ex-presidente da República. Mas este Instituto ousou trabalhar contra a fome aqui e em diversos países. Este Instituto e o Presidente Lula receberam prêmios e prêmios internacionais por esta atividade. Mas Moro quer elamear tudo isto. O que mais interessa a Moro é a destruição do nome de Lula. Todos os atos acompanhados de um verdadeiro teatro jurídico, com delações que nada dizem e Power Points que  muito acusam e  são sempre acompanhados de perto por uma mídia que dirige e propagandiza  estas ações. Uma imprensa que  sempre exige  ou cria factóides para cumprir o papel de varrer este operário da política . Ainda esta semana deturparam delações e documentos legais. 

    E o pior é que instigam os pensamentos  mais baixos. Neste cenário  ele mexe no fundo da alma daqueles que como  dondocas vivem dizendo para se tomar  cuidado com a empregada, pois qualquer descuido ela pode roubar a louça.

    Se justiça fosse feita tudo isto poderia ser  enquadrado na lei de discriminação e abuso de autoridade. E todos sabemos disto, mas ele trabalha com aquele baixo instinto, muito disseminado de que devemos sobretudo desconfiar do próximo, e sempre ter certeza  sobre quem não é próximo.

    Afinal, conseguiram passar  os Dez mandamentos do MP e  agora, legalmente, se  permite o pagamento para quem delatar alguém. Isto é, estamos todos com a cabeça a prêmio, afinal somos todos suspeitos.

    Aliás é um bom nome para um movimento

    Je suis suspeito!!!

    Nos sommes tout “suspeitos”!!

  20. Bem que o Lula tem razão em

    Bem que o Lula tem razão em mais uma coisa. Quem diz que ele pedirá asilo numa embaixada é que sairá exilado do país. Só espero que esse personagem inconfiável não promova uma guerra civil no país, antes da fuga..

  21. mala sem alça

    O pelinha, o mala-sem-alça, o pé-no-saco, o chato…

    Que o filme sobre ele destaque muito bem essas suas mais acentuadas qualidades, se não, não será crível, verossímel.

     

  22. 10 medidas

    Passei a noite toda acordado e convesso estou estaziado, as dez medidas anti-corrupção captaneadas pela republica de Curitiba passou por unanimidade. Nem tanto… quatro deputados votaram contra e uma abstenção.

    A maior votação que eu viiiiiii!!!!

    Depois disso 18 emendas eu escrivi 18 emendas foram aprovadas, dando um claro recado para o judiciario de que lugar de fazer politica é na camera federal, se candidatem!

    Assim como qualquer trabalhador desse país tem que mostrar subserviencia as leis o judiciario não será excessão. No erro por dolo ele será preso até dois anos de cadeia, promotor e/ou juízes. Assim como: farmaceuticos, médicos, engenheiros, autonomos, deputados, vereadores, torneiro mecanico e por aí vai. Seu trabalho tem prazo para terminar não podemos mais ter recordes como a maior população carceraria do mundo para não dizer nada… ops escrever.

    Voltei a acreditar neste país, para concretizar meu alento, derrubar Temer e a PC da maldade (55). Substitur por um presidente eleito tudo volta a mudar em menos de trinta dias…

    Chupa Moro, muda para USA leva o Dallagnol junto e vão surfar no Havai… Aproveita faça seu curso e fique por lá, custa muito caro manter você aqui se achando com sete seguranças somente para gastar alem de seu salario mais despesas para o herario, ninguem vai lhe tocar a não ser os por ti ajudado a criar, MBL, Vem para Rua e outros, Trabalho se dá nas ruas e não nas redes sociais.

     

    PS. Eu nunca vi um lob tão pesado quanto o que o judiciario exerceu, nossa camera neste assunto, merece meus parabens, não mostraram o medo intrisico que o supremo revelou e que causou esta situação!!!

  23. E a mulher do Moro é socia do

    E a mulher do Moro é socia do Arns  do escritório especialista em … Moro. Como o Brasil chegou a tamanha lassidez moral? Que moral tem a parcela dos brasileiros que considera esse juiz indigno um herói?

    • Como? GloboGolpista a porta voz

      de todos esses tucanos, ou patroa, sei lá, a midia toda esta na mesma causa tucana! Se apropriar do Brasil e tornar o brasileiro a mão de obra mai barata do mercado!

  24. Fundo do poço

    Moro, o ridículo. 

    Seu nariz está pior do que o Pinocchio.

    E ainda quer tirar férias nos EUA depois de fazer o servicinho pros americanos…

    Que vergonha desses CANALHAS!!!

  25. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome