Procuradores da República recebem até R$ 121 mil líquidos

 
Jornal GGN – Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) receberam até 121 mil reais líquidos de salário mensal. Os montantes atingem supersalários porque apenas 96 mil reais são referentes a indenizações, e também incluem auxílios como moradia, alimentação e ajudas de custo. 
 
Os valores já excluem os descontos previstos como Imposto de Renda e contribuição previdenciária. A conclusão é que as indenizações podem até quadruplicar o salário mensal de um procurador da República. 
 
As informações foram coletadas pelo Valor, a partir do Portal da Transparência do Ministério Público Federal sobre a remuneração dos membros ativos, entre janeiro e outubro deste ano.
 
Com os dados, foi possível identificar que mais de 40% da remuneração líquida dos procuradores foi de indenizações, afora o salário. O total recebido pelos membros do MPF foi de R$ 31,6 milhões em outubro, sendo R$ 13 milhões por mês o recebido por repasses extras.
 
 
Assim, somando-se o que recebe de lucro líquido mais as indenizações, entre 10% e 20% dos procuradores recebem mais do que o teto constitucional, que tem como base o salário recebido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de R$ 33,7 mil.
 
O salário bruto dos procuradores é de R$ 28 mil, mas com os repasses extras, alguns chegam a receber mais de R$ 120 mil em um único mês, foi a constatação da reportagem. O Valor informa, ainda, que as indenizações são usadas como alternativa para furar o teto de remuneração dos funcionários públicos.
 
“Além de auxílio-natalidade, alimentação, mudança, abono pecuniário, auxílio pré-escolar e conversão de licença-prêmio em pecúnia, recentemente os procuradores passaram a receber também R$ 4.377,00 de auxílio-moradia, concessão regulamentada pelo CNMP depois que o ministro do STF, Luiz Fux, estendeu o benefício para todos aqueles que moram em cidades sem apartamento funcional disponível. Diárias e passagens também entram nessa conta”, publicou o jornal.
 

18 comentários

  1. procuradores….

    Artigo 5.o da Constituição Cidadã? de 1988. “Todos são iguais perante a lei”. Fernando Collor de Mello se tornou Presidente da República há 1/4 de século fazendo campanha política com este chavão: Caçador de Marajás. Marajás? Super-salários e aposentadorias do Poder Público. Em especial do Poder Judiciário. 1/4 de século atrás. 

  2. Crédito

    Como acreditar numa instituição que seus membros agem sem contenção até para assaltar o erário . Meliantes !

  3. Isso é muito pior que

    Isso é muito pior que corrupção. Sangra os cofres públicos sem contrapartida alguma.

    Já a suposta corrupão na Petrobrás, que dizem a lava jato que acabou, até agora não gerou nenhuma contrapartida positiva.

    Ora, se acabou, por que então a Petrobrás já não retomou todas as obras com custo muito menor, visto que acabou a corrupção por lá  ?

  4. Outro fato derivado disso daí

    Outro fato derivado disso daí é a distorção que vem se criando na economia brasileira nos ultimos anos, em que cargos públicos têm salários muito mais elevados do que cargos mais ou menos similares, da iniciativa privada.

    Somando-se ao fato de os cargos públicos terem a estabilidade que a iniciativa privada não oferece, além do que não terem o dinamismo e as exigências diárias que a iniciativa privada exige.

    A longo prazo estamos criando um País de concurseiros. Ninguem é incentivado a trabalhar na iniciativa privada, muito menos a empreender. Muito mais fácil terminar a facul de direito e estudar, seja, 2, 3, 5, 10, 15 anos seguidos para passar em um concurso e ficar o resto da vida “tranquilo”.

    Essa distorção uma hora terá que acabar. Para os concurseios seria  melhor que a transição fosse suave. Mas, pelo visto a coisa está a tal ponto fora da realidade que poderá ser precisa acabar com a estabilidade do serviço público.

    • Meu caro,
      este já é um país

      Meu caro,

      este já é um país de concurseiros, haja vista que a quantidade de pessoas que se inscrevem a cada concurso, seja em que nível for e seja em que esfera for, vem crescendo a cada certame. Acontece que esse fato não altera um milímetro a economia do país, uma vez que as vagas no setor público são limitadas e tendem a diminuir a cada rodada, por conta de diversos fatores: a limitação de gastos, o aumento de produtividade principlamente em função da tecnologia, etc. Assim, calma! A iniciativa privada e o empreendedorismo continuarão a ser a tônica nas relações de emprego  e renda…

  5. Será que o Dallagnol recebe auxílio moradia?

    Eu não acredito que o Dallagnol, que tem moradia própria, além de dois imóveis subsidiados para famílias de baixa renda, construidos pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, receba auxílio moradia.

  6. Próspero ano novo!

    Olá senhores debatedores,

    a contraprestação pelos trabalhos prestados no brasil,  e, no caso, dos notáveis integrantes do MP, além de legal é justa, dada a importância do cargo para o bom funcionamento das instituições democráticas do país.

    O MP cumpre um papel de extrema importância para a República Federativa do Brasil e não apenas, mas também por isso, merece ser bem remunerado para que se mantenha a  excelente qualidade dos  serviços públicos prestados a população. 

    O concurso para ao cargo é aberto e democrático,  de maneira que qualquer brasileiro, que busca o engrandecimento da nação brasileira e que  preencha os requisitos  do difícil  certame, pode concorrer a uma vaga,

    Ademais, todos nós sabemos que o concurso público é a forma mais  democrática de acesso aos mais variados cargos públicos nos quais a meritocracia deve prevalecer.

    Isso também acontece com o ingresso de estudantes no ensino superior de qualidade, notadamente, no das escolas públicas.

    Todos têm acesso mas somente os melhores, os mais dedicados,  enfim, os merecedores,  têm acesso a uma vaga que é altamente disputada a qual exige dedicação integral.

    Nesse sentido, o implemento de cotas para acesso tanto em cargos públicos de alto padrão, quanto em escolas públicas superiores de alta qualidade, vai de encontro ao desempenho e à dedicação individuais, causando, dessa forma, flagrante injustiça para com  aqueles que se dedicaram mais.

    Temos que perseguir o “mérito”, mas já sabenos que alguns o carregam no próprio DNA.

    Pesquisas atuais e recentes, desenvolvidas em países evoluídos como  nos iunaitedes istaites, por exemplo, indicam que já no nascituro, com herança, predomínio dos impostos indiretos  e tudo mais,  é possível identificar todos genes meritocráticos no âmbito de uma estrutura familiar desenvolvida de alta performance.

    Esse estudo de vanguarda e muito bem feito, vez que é importado dos istaites,  mostra-nos que a concorrência perfeita, sim,  aquela que também é aplicada coeteris paribus pela admirável ciência econômica, é ponto comum nas famílias e nos países desenvolvidos.

    Nesse casos de alto padrão genético-genealógico-racional, o mérito prevalece.

    E quando o mérito – que também pode ser adquirido por outra família, mesmo que tenha “escolhido” residir em área sem saneamento básico,  ou aglomerações de alta densidade democráfica sem serviços públicos, cuja propriedade de terras devolutas  foi usucapida pelo mérito do tipo gambirarra para fazer prevalecer a usucapião em terras públicas, então os concorrentes perfeitos são imbatíveis.

    Enfim,  para resumir essa tese   e defender o  alto padrão cosmopolita  remuneratório de certos cargos de alto padrão de nossas instituições sólidas em estado de sublimação rumo à sublevação,  em prol da nação, vale lembrar que  o instituto de cotas, do ECA, que é um eco, vez que bandido bom é bandido na cadeia, ainda que “de menor” , o instituto de Estatudo do Idoso com a regalia da loas, bem como  não desejar o fim da corrupção e não apoiar os 10 mandamentos, enfim, tudo isso, atrapalha o crescimento da nação, pátria amada salve  salve, Brasil eu te amo.

    Por tudo isso e por muito menos: Fora Dilma.

    Vamos todos juntos trapalhar em prol da nação, controlada pela conta de padaria com o advento da racionalidade 55  de um economista de escol e de meia tigela , em busca do equilíbrio dos direitos e obrigações dos homens de bem e de bens,  que trapalham, e recebem juros, lucros, alugueres e subsídios, na  pátria amada salve salve e  sem CLT.

    Para os que, meritocraticamente, receberam mais, usem um pouco do lucro, ops, da remuneração para comprar coisas no varejo. Assim, fomentam a “economia” e geram empregos para outros cidadãos não tão “meritocráticos” rumo a um país justo e solidário.

     

    Desejo a todos um feliz natal e próspero ano novo.

     

     

     

     

     

    • Concurso? Conheço uma família

      Concurso? Conheço uma família que (tem) tinha pai e os dois filhos procuradores federais além de uma nora juiza. Detalhe: o pai era um ex-deputado mineiro que foi presidente da Assembléia Legislativa de MG ( morreu esse ano assasinado, ele e um dos filhos). 

    • Não acredito que a questão

      Não acredito que a questão aqui seja questionar o mérito ou capacidade dos funcionários, ou a importância de seu trabalho.  A questão é que o pagamento deles saem dos nossos impostos e é absurdamente superior ao de profissionais de países ricos na mesma função. 33 mil é um salário maravilhoso. Esses profissionais conhecem as leis, conhecem a lei do teto. Se não é suficiente, trabalhem no setor privado. Como pagadores de impostos, queremos que essa lei seja cumprida, contabilizando os salários + qualquer tipo de compensação do profissional. O dinheiro público não é inesgotável. É preciso existir limites e a lei do teto é um limite, que está sendo vergonhosamente e imoralmente burlado. 

  7. Auxílio moradia, auxílio

    Auxílio moradia, auxílio paletó, grana para pôr filhos na escola, auxílio biblioteca; devem ter até auxílio supositório

    Não é corrupção usar gambiarras para driblar a lei?

    • Um jornal do PIG (globo) lido

      Um jornal do PIG (globo) lido por ninguém. A finalidade é encher linguiça ou mandar recados ameaçadores para parceiros da hora. Se os meliantes não entenderem ou se fizerem de bobos a reportagem acaba subindo para o jornal nazional.

  8. Simplesmente pornográfico

    Informações desta ordem ferem a moral e os bons costumes de qualquer democracia. 

    Tirem por favor as crianças da sala.

    Nelson.

  9.  
    DIRIA O TONZÉ: COM QUANTOS

     

    DIRIA O TONZÉ: COM QUANTOS QUILOS DE HIPOCRISIA SE FAZ UM MILITANTE MARAJÁ DO PGR SE TORNAR UM FANÁTICO CRUZADO, COMBATENTE DA CORRUPÇÃO DOS OUTROS ?…

    Não fosse pelo Portal da Transparência criado em 2006 pela Controladoria Geral da União, salvo engano, na administração do baiano Waldir Pires. Graças a Importante providência do governo Lula que ora nos permite desvendar quanto essa turma é corrupta, vingativa e desonesta.  Me refiro ao bando de concurseiros medíocres, alocados na empreitada da operação Lava-bundajato do juizeco moro, conluiado. com o parceiro janota do pgr e seu bando de atoleimados e hipócritas justiceiros.

    Como reagirá o povo que trabalha a troco de baixíssimos salários, justamente pra sobrar mais para sustentar essa facção privilegiada de marajás do serviço Público do Estado? Como será quando o trabalhador, em vias de sofrer mais um esquartejamento em seus direitos trabalhistas, tomar ciência desse descalabro, dessa pouca vergonha com o dinheiro, produto do trabalho do povo?

    No dia, eu não quero nem tá por perto.

    Orlando

  10. Comparativo

    Seria um grande serviço aos cidadãos que pretendem ser informados, que alguém fizesse um estudo comparativo dos salários mais baixos e mais altos nos poderes Executivo (incluindo estatais), Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público. Este último tem uma característica única no mundo: é totalmente livre e não precisa prestar contas a nínguem. Ficaria a realidade bem clara: ganham-se salários relativamente justos no Executico, para fazer; bem mais no Legislativo; mais ainda no  Judiciário e excessivamente no MP para “fiscalizar” quem faz.  Se ao menos essa “fiscalização” fosse imparcial…

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome