Relatório do indiciamento de Haddad revela omissão e manipulação de provas

Polícia Federal abriu mão de fazer o que se espera da instituição: investigar a fundo. Em vez disso, arrastou Haddad para a denúncia à fórceps

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN A leitura das 32 páginas do relatório do indiciamento de Fernando Haddad pela Polícia Federal, divulgado nesta segunda (15), revela falta de investigação, omissão e manipulação de provas. Entre elas, uma tabela obtida após busca e apreensão na LWC, a gráfica acusada de receber caixa 2 da UTC após a vitória do ex-prefeito. Em vez de fazer a devida apuração sobre o documento, a PF preferiu criar uma hipótese criminosa para ele, que não condiz com a realidade dos fatos apurados pelo GGN.

PRÉ-CAMPANHA

A planilha abaixo, da LWC, mostra a prestação de um serviço em favor de Haddad em fevereiro de 2012, ou seja, antes da campanha ao Paço começar oficialmente.

No relatório, o delegado João Muniz Moraes Rosa escreveu que o pagamento pelo serviço “escapa à contabilidade oficial da campanha eleitoral, já que nada nesse sentido surge da busca realizada na ferramenta on-line disponibilizada pelo TSE [Tribunal Superior Eleitoral].”

Um delegado da PF afirmou, portanto, que um determinado trabalho foi pago por meio de caixa 2 só porque uma busca feita no site da Justiça Eleitoral não mostrou nenhum resultado. 

Não há nenhuma observação sobre o evento ser anterior à campanha – assim como outro serviço para Haddad ainda menos detalhado no relatório, que teria ocorrido em abril.

GGN apurou que a demanda de fevereiro não tinha nenhuma relação com a campanha de Haddad. Tratava-se de impressão de um jornal desenvolvido pelo PT para apresentar as realizações do ex-ministro da Educação à militância. Houve contrato assinado pelo diretório estadual do partido, pagamento por meio de depósito, com comprovante da transferência e nota fiscal. Uma delas tem valor aproximado de R$ 69 mil. No total, foram cerca de 1 milhão de exemplares.

Sem encontrar registros no TSE, a Polícia poderia ter tentando esclarecer as dúvidas sobre a tabela com o ex-prefeito ou algum representante da campanha. Não foi o caso.

Ao contrário: muito do que Haddad explicou no depoimento ao delegado Rosa foi omitido no relatório.

Leia também:  Peritos da PF admitem que provas contra Lula no "MyWebDay" provavelmente foram manipuladas

OMISSÃO

No dia do depoimento, Haddad falou e entregou documentos que comprovam que em 14 de fevereiro de 2013, quando ele já havia assumido o Paço, contratos da UTC junto à administração municipal foram suspensos, contrariando os interesses da empresa de Ricardo Pessoa, um dos principais delatores.

A informação é importante porque mostra que não teria por que a UTC aceitar pagar qualquer dívida relacionada à campanha de Haddad meses depois de ter sido prejudicada pela gestão do petista. Nenhuma linha sobre isso foi citada no relatório.

O delegado escreveu que, do depoimento de Haddad, só extraiu “de relevante” a negativa do ex-prefeito sobre pagamento à LWC via caixa 2. Essa declaração, para ele, “não se coaduna com o farto conjunto probatório existente nos autos”.

O problema é que o “farto conjunto probatório” é majoritariamente a respeito de recursos que entraram nas contas de empresas ligadas a um dos investigados, mas não explica a suposta conexão direta com a campanha de Haddad.

MANIPULAÇÃO 

Além da tabela da LWC e da delação da UTC [veja mais abaixo], a PF usou contra Haddad um vídeo que está no Facebook, de 2016. Nele, o então candidato à reeleição, derrotado por João Dória, pedia apoio financeiro para terminar de pagar funcionários do staff.

O delegado Rosa transcreveu o que o petista disse para o relatório e afirmou que embora o vídeo não seja uma “prova cabal”, pode ser usado contra Haddad na medida em que evidencia que o petista tinha condições de conhecer a situação financeira de suas campanhas. “(…) Ora, se assim ocorreu em relação ao pleito de 2016, é intuitivo que também tenha ocorrido em relação à eleição de 2012″, teorizou.

A questão é que a tese “Haddad sabia” pode ter sido usada de maneira indevida pela PF, já que a legislação eleitoral obriga que todo candidato tenha conhecimento sobre as despesas oficiais de campanha. Haddad não nega nada disso. O que ele nega categoricamente é que a UTC tenha pago qualquer dívida por meio de caixa 2.

Leia também:  CPMI das Fake News avalia cerca de 90 convocações

O vídeo é, portanto, a janela que a PF encontrou para justificar o indiciamento do atual coordenador da campanha de Lula – quando nem mesmo os delatores envolveram Haddad pessoalmente no caso.

Além do vídeo, há outra planilha no relatório que pode ter tido seu significado manipulado pelos investigadores, pois tampouco foi aprofundada.

Apreendida na sede do PT, ela mostra uma cifra de R$ 1,9 milhão, sinalizada como doação para a campanha de Haddad com “origem” em João Vaccari Neto.

Mais uma vez, a PF não interpelou os investigados sobre a planilha (se interpelou, não expôs no relatório). Preferiu fazer o que fez com a tabela da LWC: criar uma hipótese criminosa. E o crime apontado é que o valor de R$ 1,9 milhão é “parecido” com os R$ 2,6 milhões que a UTC diz ter pago via caixa 2. 

ARBITRARIEDADE

Em nota, a assessoria de Haddad apontou que o delegado Rosa vem sendo seletivo, pois supervaloriza delações ao mesmo tempo em que ignora e omite depoimentos e provas em favor do ex-prefeito. 

Há cerca de 60 dias, o delegado até tentou obter a condução coercitiva de Haddad. O Ministério Público manifestou-se contra a medida e a Justiça acabou indeferindo o pedido.

Condução coercitiva sem que o investigado tenha sido convidado a depor antes, ou sem que tenha se recusado a colaborar, vem sendo criticada por diversos juristas. Gilmar Mendes chegou a conceder liminar impedindo a prática banalizada pela Lava Jato.

TÉCNICA EMPRESTADA DA LAVA JATO

Pela denuncia, João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, procurou Ricardo Pessoa, da UTC, para pedir R$ 3 milhões para quitar uma dívida da primeira campanha de Haddad. A empreiteira chorou um desconto e acertou em R$ 2,6 milhões o valor a ser repassado.

Leia também:  Polícia Federal faz operação de busca e apreensão no BNDES

Outro delator, Alberto Youssef confirmou que foi acionado para ajudar a operacionalizar o pagamento, que se deu por meio das empresas de fachada do doleiro e do sistema de lavagem de dinheiro da UTC (que forjava contratos fictícios e superfaturados com empresas menores, e usava os recursos que voltavam em espécie ao grupo para pagar a propina).

Para atestar a veracidade das delações, a PF levou aos autos algumas provas. Entre elas, registros de ligações telefônicas e imagens de câmeras de segurança que mostram que o dono oculto da LWC, Francisco Carlos de Souza (um ex-deputado do PT, mais conhecido como Chicão), manteve contatos com empresários da UTC. Chicão é considerado dono oculto porque a LWC está em nome de sua ex-esposa e de seu irmão, Gilberto de Souza.

A estratégia é a mesma usada por autoridades da Lava Jato em Curitiba – incluindo o juiz Sergio Moro, em sentenças: primeiro, apresentam as provas que corroboram uma parte da delação e, depois, tomam ela por inteira como verdade absoluta. No caso de Haddad, como há provas de que Chicão recebeu dinheiro da UTC, a PF julga que o que os delatores dizem sobre o pagamento estar relacionado à campanha de 2012 também é verdadeiro.

Além das fragilidades acima, o contraditório existe na manifestação de Vaccari, que negou pedido à UTC para a campanha de Haddad, e no depoimento de Chicão, que admitiu à PF que recebeu os recursos da UTC, mas negou conexão com campanha de Haddad. Segundo ele, a dívida era do diretório estadual do PT. Mas o então presidente do diretório, Edinho Silva, negou a informação e a declaração de Chicão foi tida pelo delegado Rosa como “desmentida”.

O relatório está em anexo, abaixo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

23 comentários

  1. Sacrifício

    Esse cidadão honrado e honesto, intelectual respeitado na Academia não contava ao se aliar a Lula com essas perseguições mesquinhas, mas pior mesmo foi ele ter de posar ao lado de Lula sorrindo desconfortavelmente para o “apoio” de Maluf.

    Isso foi por demais constrangedor o resto ele tira de letra!!!!

  2. Uma baixaria sem

    Uma baixaria sem tamanho.

    Além de ter a cara de honesto, o jeito de honesto,o discurso de honesto, o passado e presente de honesto. É HONESTO MESMO.

    No passado , quando perguntado sobre o assunto   caixa 2, respondeu:

    ”Espero que tudo esteja de acordo com a lei .”

    Não foi retórica de político safado.

    Foi afirmação de um cara honesto que acredita,ou acreditava, nos tesoureiros do PT.

    Salvo engano, 3 tesoureiros petistas , ou mais, estão em cana. –ou estavam.

    Haddad não se beneficiou de um centavo, ao contrário do que diz a defesa do NEFASTO Sergio Cabral–que atribui sua fortuna como ”sobra de campanha”

    Haddad não merece essa pecha.

  3. Aparelhamento tucano-maçônico

    Enquanto nossas instituições estiverem aparelhadas por tucanos e maçons o que vai se ver, como na PF e Judiciário, é perseguição aos petistas e proteção à ao PSDB. Infelizmente este é o padrão moral de quem devia promover a justiça no país.

  4. Quando “a canoa virar”, como

    Quando “a canoa virar”, como escreve o Paulo Henrique Amorim, esses delegados, procuradores e juízes descompromissados com a Justiça deveriam enfrentar um Tribunal Revolucionário. Com direito a paredón. Corja desprezível.

  5. Continua o lawfare do pessoal que quer que o país se ferre

    Não vão parar pois é só isto o que sabem fazer: maledicência, maldade, injúria e difamação. Como podemos processar esta gente?

  6. A polícia política , também
    A polícia política , também conhecida como Polícia Federal, acha que já destruiu Lula e agora parte pra cima do Haddad. Agora  torcem para que exista em S. Paulo um sósia de Dallagnol, o “DD” e outro de Sérgio “plim plim” Moro. Aí é só partir pro abraço… de urso com distintivo federal.

  7. VEJAM QUE COISA
    VEJAM QUE COISA INTERESSANTE; Enquanto a Igreja Católica defende LULA e o povo brasileiro, as Igrejas que se dizem Cristãs, Evangélicas, vão defender o governo dos corruptos aliados do Temer que estão dilapidando tudo no país e retirando todos direitos conquistados pelo povo brasileiro. MICHEL TEMER QUER APOIO DE PASTORES PARA APROVAÇÃO DEFINITIVA DA REFORMA DA PREVIDÊNCIAhttps://noticias.gospelmais.com.br/temer-apoio-pastores-aprovacao-reforma-da-previdencia-90225.html  SANTO PADRE CHAMA DE “PATOS IDIOTAS” MANIFESTANTES PRÓ-SÉRGIO MOROhttps://www.esmaelmorais.com.br/2018/01/santo-padre-chama-de-patos-idiotas-manifestantes-pro-sergio-moro/

  8. Querem minar um plano B.

    Querem minar um plano B. Haddad é de longe o melhor e mais preparado quadro político do país.  Uma pergunta, que fim levou o helicóptero com 500 quilos……

  9. Era o que queriam: chegar ao Haddad

    Fernando Haddad não é uma escolha qualquer. Eh o nome que queriam pegar para mostrarem à sociedade brasileira que “até o Haddad” é corrupto. Todo o PT não presta.

    Essa perseguição aos membros do PT é tão deslavada, que sera que certos setores e instituições não esta incomodados com essa postura de perseguição politica tão às claras ? Quero ver onde vai parar esse circo. 

    • vem cá Luisa
      O povo foi pra

      vem cá Luisa

      O povo foi pra rua como Janio esperava  ? ..como JANGO merecia ?

      Teve mesmo povo em 64 pela democracia ? 

      O Povo foi agora por LULA ?  ..por Jesus Cristo ?

      lembra ? Lembra quantos espanhóis precisaram pra derrubar o império Asteca ?

      eu te lembro  ..cerca de 500 mais Cortez  ..e jogaram o tal império no chão

      Entenda, nem 0,5 % da humanidade é reformista, reativa  ..o resto é conformista e passivo, observadores ..carniceiros oportunistas 

      e em nome dessa multidão de mornos e mansos é que vemos um número infimo destes MALANDROS aprontando impunemente  ..eles sabem que enfrentarão muito pouco , ou nenhuma resistência  

       

       

  10. Ação descoordenada ……..

    No tabuleiro de xadrez : Lula com candidatura inviabilizada no dia 24 janeiro ; ataque a Haddad , possível substituto de Lula na corrida presidencial. 

    Se a intenção era queimá-lo , apenas acho que se anteciparam muito na armação contra Haddad ; essas denuncias não se sustentam até o início da campanha eleitoral . 

  11. As ORCRIMs midiático-policiais-judiciais em ação

    Que o sistema judiciário brasileiro (polícias, ministério público e poder judiciário) está repleto de células e organizações criminosas – máfias – até as areias de copacabana e Ipanema sabem. No âmbito federal isso está mais claro que o sol do meio dia, em pleno verão, quando não há nuvens no céu: polícia federal, ministério público federal e justiça federal – com destaque para a ORCRIM Fraude a Jato – formma, há pelo menos 4 anos, as mais perigosas Organizações Criminosas Institucionais, enquistadas e encastelada na burocracia estatal.

    Alguns ingênuos, outros incautos, mas a maioria deles hipócritas, cínicos, dissimulados, cheios de preconceito e ódio de classe, por quase dois anos, tentaram desqualificar os que, desde 2013, denunciamos o golpe de  Estado e o envolvimento do sistema judiciário brasileiro nessa trama, mostrando que a ORCRIM Fraude a Jato JAMAIS TEVE OU TEM o propósito de combater a corrupção, mas sim o de aniquilar o PT e a Esquerda Política Organizada e eleitoralmente viável, tendop sido o sistema judiciário brasileiro cooptado/comprado pelo alto comando internacional do golpe, sediadao nos EEUU. Hoje essa verdade está evidente, escancarada para todos os INCLAMEs analfabetos políticos e cegados pelo ódio perceberem.

    Essa tentativa de enlamear Fernado Haddad será um tiro pela culatra, assim como a perseguição ao Ex-Presidente Lula, que tentam matar polìticamente, mas que não para de crescer nas intenções de voto, desde que uma sentença condenatória sem base jurídica foi excretada pelo torquemada das araucárias em julho de 2017. Esse relatório e esse inquérito “feito nas coxas” por esse delegado idiota da PF, terá o efeito exatamente oposto ao desejado pelos golpistas. Quem viver verá.

     

  12. Coerências

    Nassif: a PF está certinha. Se a ordem dada pelas “otoridades” superiores (entenda-se ministros e políticos ladrões, orientados pela banda podre do Judiciário) é para, simplesmente, manchar o nome, prá quê aprofundamento? Deixe que a grande mídia se encarregará da obrigação. Se ela já está incumbida de redigir as sentenças, custa mais esta tarefa?

  13. Elementar meu caro Watson !!

    Estavam faltando  manchetes  para se usar na próxima  eleição presidencial.  E, como Haddad  é uma  carta  a  não se descartar do jogo, o marqueteiro tucano  solicitou a PF  que providenciasse.  

     

  14. #

    Gostaria muito de saber QUAL campanha eleitoral não recebeu dinheiro em caixa 2.

    Este país está virando um poço de hipocrisia.

    Não querem acabar com o caixa 2, querem acabar com os petistas que usaram caixa 2.

    Os outros partidos “não vêm ao caso”.

    Isso é vergonhoso! Bem ao estilo Moro.

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome