TRF-4 blindou parceria ilegal entre EUA e Lava Jato ao negar embargos de Lula

Foto: Reprodução/TRF4

Jornal GGN – Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, seguindo o voto do relator João Gebran Neto, rejeitaram o argumento de que a existência de uma cooperação ilegal entre os procuradores de Curitiba e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos pudesse anular a sentença contra Lula no caso triplex.

A parceria feita à margem do Ministério da Justiça, como determina a lei, foi revelada pela defesa de Lula e anexada aos embargos de declaração, rejeitados na tarde de segunda (26) pelo TRF-4.

No vídeo abaixo, do julgamento dos embargos, o advogado Cristiano Zanin pergunta a Gebran, por volta dos 9 minutos e 10 segundos, se a questão da cooperação internacional irregular havia sido tratada em seu relatório. Gebran, de maneira “sintética”, respondeu: “Também neste ponto não estou conhecendo desta manifestação.”

Gebran também taxou de “inutilidade” o depoimento de um novo delator afirmando que foi a Odebrecht, e não a OAS, que teria repassado propina ao PT em função de contratos com a Petrobras. “(…) se trata de outro processo”, disse o relator. “Ele [delator] pode reconhecer aspectos dos fatos sobre a empresa mas, no meu juízo, em nada interfere no presente julgamento.”

 

LEIA MAIS

Em vídeo, procurador dos EUA admite parceria informal com Lava Jato

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Mais um político é detido com dinheiro escondido na cueca

4 comentários

  1. Trairagem e burrice

    É óbvio que a lava jato é uma força de cooperação ilegal com os EUA. Há provas. E o pior: tal parceria ilegal tem resultado em assimetria de benefícios em favor dos norte-americanos contra os interesses da Nação brasileira. Fosse um país decente, Moro e sua milícia seriam enquadrados na lei de Segurança Nacional, dada a gravidade da traição à nossa soberania.

    Daí, eu leio no GGN que as novas armas da Rússia romperam o equilíbrio geopolítico e superaram o poderio militar dos EUA (LINK). Putim arreganhou os dentes em seu discurso de 1º de março e a reação dos neocons sionistas não tardou. Trump acabou de expulsar 60 diplomatas russos dos EUA, sendo seguido por mais 20 países, inclusive a Islândia que anunciou boicote diplomático à Copa do Mundo.

    Ou seja: o mundo deu ruim e o pior lugar para amarrar o burro (para nós que somos periféricos) é ao lado dos americanos, que agora são o lado mais fraco. É isso que Moro e Janot fizeram. É isso que Temer e seus 40 ladrões estão fazendo. É isso que Lula e Dilma estavam tentando NÃO fazer aliando-se aos BRICS.

    Quando o grande Império ruir, engolirá junto todos os traíras e ficaremos ainda mais vulneráveis. A elite do atraso enterrou o Brasil de vez.

  2. #

    Os três desembagrinhos já têm lugar especial na História do Brasil daqui uns 30 ou 40 anos.

    O infame lugar dos traidores da pátria.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome