Livro sobre o movimento estudantil na ditadura militar é tema do Sábado Resistente

O evento contará com a participação do autor Geraldo Jorge Sardinha; do diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, Matheus Nunes; e do jornalista Edilberto Veras

Lançamento de Geraldo Jorge Sardinha, pelo Núcleo dos Irredentos

Jornal GGN – O lançamento do livro “Calabouço – Rebelião dos Estudantes contra a Ditadura Civil-Militar em 1968”, de Geraldo Jorge Sardinha, será atração da próxima edição do Sábado Resistente, um projeto realizado pelo Memorial da Resistência, em parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. A programação, com Mesa Redonda e música ao vivo, acontece em São Paulo, dia 25 de março, a partir das 14h.

A narrativa de “Calabouço” se baseia na  trajetória de Edson Luis, estudante secundarista assinado em 1968. Sua morte, que completa 49 anos dia 28 de março, levou milhares de jovens à primeira grande manifestação pública da época.

‘Calabouço’, se refere ao restaurante que durante o regime militar serviu como um centro de oposição ao governo. Edson Luis foi morto durante um protesto contra o aumento do preço das refeições do Calabouço.

O lançamento, pelo Núcleo dos Irredentos, é uma proposta do autor para dialogar com as novas gerações do movimento estudantil, seguindo o exemplo de luta que marcou os anos da ditadura militar e permanece na memória daqueles que fizeram parte dos acontecimentos.

A Mesa Redonda, do Sábado Resistente, contará com a presença de Geraldo Jorge Sardinha; Edilberto Veras, jornalista e ex membro do Calabouço; Zumira Batista, ex militante do Calabouço e do Movimento Revolucionário 8 de Outubro; Paulo Gomes Neto, advogado, ex participante do Calabouço e ex preso político; e Matheus Nunes, diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e membro da União da Juventude Rebelião (UJR). Quem comanda a música é o cantor e compositor, Vidal França, ao lado do músico e cineasta, Luiz Carlos Bahia.

Leia também:  Construindo inimigos a partir da linguagem, por Sebastião Nunes

Geraldo Jorge Sardinha, foi participante do movimento estudantil e foi ele que, junto com outros companheiros, carregou o corpo de Edson Luís para a Assembléia. Sardinha escreveu o livro em 1973, quando estava preso no Uruguai, com o objetivo de relatar sua experiência e resgatar a luta de sua geração.

Assine

Confira a programação:

14h: Boas vindas, com Kátia Felipini Neves (Memorial da Resistência de São Paulo) 
14h10: Coordenação, com Maurice Politi (Núcleo de Preservação da Memória Política)
15h:  Mesa Redonda
16h30: Debate
 
Mesa Redonda:
 
Geraldo Jorge Sardinha – Autor do livro e membro do Conselho Fiscal do Núcleo Memória, militante do núcleo “Os Irredentos”, ex membro do Calabouço. Foi diretor da FUEC (Federação Universitária de Esportes Capixaba) e ex militante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR) e da Ação Libertadora Nacional (ALN).
Edilberto Veras – Jornalista, ex membro do Calabouço e do PCBR.  
Zumira Batista – Ex militante do Calabouço e do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8).
Paulo Gomes Neto – Advogado, ex participante do Calabouço e ex preso político.
Matheus Nunes – Diretor da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e membro da União da Juventude Rebelião (UJR).
 
Música:
 
Vidal França – cantor, compositor e maestro arranjador
Luiz Carlos Bahia – diretor de teatro, ator, músico e cineasta
 
Seviço
 
Sábado Resistente 
 
Local: Memorial da Resistência de São Paulo/ Auditório Vitae – 5º andar
Endereço: Largo General Osório, 66 – Luz, São Paulo – SP
Entrada gratuita. 
Mais Informações: (11) 3335-4990/ [email protected]
Confirme sua presença clicando (aqui). 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome