FAO revela que Brasil foi o país que mais perdeu florestas desde 2000

"Tanto a África como as Américas converteram terras florestais em terras agrícolas e/ou outras terras", trouxe a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura

Desmatamento no interior da Terra Indígena Cachoeira Seca, em 2019 - Foto: Lilo Clareto/Instituto Socioambiental

Jornal GGN – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) informou que o Brasil foi o país que mais perdeu cobertura florestal no mundo desde o início do século 21. Os dados da agência da ONU indicam que 52 milhões de hectares de vegetação foram desmatados.

De acordo com coluna de Jamil Chade, do Uol, os dados coletados são dos anos de 2000 até 2018, quando Jair Bolsonaro venceu as eleições. Os números absolutos indicam que o país deve atender, com prioridade imediata, para as necessidades de proteção ambiental.

Ainda, de acordo com Chade, a atual política de Jair Bolsonaro deve ter piorado e acelerado as taxas de desmatamento, conforme já indicou os números do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Com forte reação internacional, diversos países mostraram que não devem manter acordos, caso o governo Bolsonaro não reverta a atual política ambiental, de ignorar e não atender às medidas de proteção. O próprio Parlamento Europeu demonstrou que o acordo do Mercosul com a União Europeia pode ser afetada justamente pelas posturas de Bolsonaro.

Os dados da FAO trazidos até 2018 já indicavam que a cobertura florestal do Brasil passou de 551 milhões de hectares em 2000 para 499 milhões em 2018. Ainda, a agência informou que a área agrícola aumentou de 228 milhões de hectares para 236 milhões, neste mesmo período, refletindo os benefícios do setor com o desmatamento.

“Tanto a África como as Américas converteram terras florestais em terras agrícolas e/ou outras terras. A Europa e a Ásia foram as únicas regiões que tiveram expansão de terras florestais juntamente com a redução de terras agrícolas de 2000 a 2018”, trouxe a agência.

 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome