Globo interpela blogueiros contra notícias sobre mansão em Paraty

Do Cafezinho

Globo, assustada com denúncias, tenta negar propriedade de “triplex” em Paraty

Miguel do Rosário

O grupo todo poderoso, pertencente à família mais rica do país, e que construiu o seu império à sombra protetora e cúmplice de um regime totalitário, perdeu sua fleuma habitual e começou a ameaçar blogs.

Sinal de medo, de insegurança, e de que farejou perigo no ar!

Pelo jeito, estamos na trilha certa!

Agora não usa mais seus executivos como testas de ferro para intimidar os blogs. A Globo mesmo, com seu próprio CNPJ, resolveu partir para cima da imprensa alternativa.

Um amigo no whatsapp mandou-me o link de post publicado no blog do Fernando Rodrigues, jornalista do UOL, trazendo a ameaça da Globo aos blogs.

O garoto de recados da Globo não estava mentindo, mas os platinados estão dispostos a ir além da censura a referências ao BNDES. Eles querem silenciar todas as críticas à Globo.

Nesta quinta-feira, 25 de fevereiro, recebo por email uma Notificação Extrajudicial da Globo, a qual reproduzo abaixo. Continuo em seguida.

Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2016

Ao Responsável pelo Blog “O Cafezinho”
(http://www.ocafezinho.com)
Miguel do Rosário

Ref.: Post intitulado ‘Bomba! O mapa genealógico da Mossack Fonseca e Rede Globo’

Prezado Senhor,

GLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S/A (Globo), com sede nesta cidade, na Rua Lopes Quintas, nº 303, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 27.865.757/0001-02, vem, por meio da presente, NOTIFICÁ-LO do que se segue:

O notificante tomou conhecimento que no dia 24/02/2016 foi publicado no blog denominado “O Cafezinho”, de responsabilidade do notificado, post com informações inverídicas a respeito de suposta relação da notificante com empresas investigadas pela polícia federal, conforme consta da url http://www.ocafezinho.com/2016/02/24/bomba-o-mapa-genealogico-da-mossack-fonseca-e-rede-globo/

O título e o organograma reproduzido no post em questão fazem conexão entre a Globo e empresas alvo de investigações da Polícia Federal.

Contudo, o organograma acima reproduzido se baseia em informações inverídicas, uma vez que a Globo não tem relação societária, ou de qualquer outra espécie, direta ou indireta, com a Agropecuária Veine, com a Mossack Fonseca, ou qualquer outra empresa ou pessoa ali apontada.

Verifica-se, assim, que o post em questão, contêm inverdades sobre suposta relação entre a Globo e as empresas citadas, induzindo os leitores do Blog a erro, o que constitui grave ofensa à notificante.

Pelo exposto, fica V.Sa. NOTIFICADO para que retire imediatamente a menção à Globo do título e do organograma constante da url apontada nesta notificação ou qualquer outro post que reproduza a informação inverídica, sob pena de adoção das medidas legais cabíveis.

Atenciosamente,

PP. M. (…) G. (…)
OAB/RJ (…)

***

Vamos nos ater ao trecho principal da notificação:

(…) a Globo não tem relação societária, ou de qualquer outra espécie, direta ou indireta, com a Agropecuária Veine, com a Mossack Fonseca, ou qualquer outra empresa ou pessoa ali apontada.

Entro no blog DCM e descubro, no post sobre o triplex dos Marinho em Paraty, que eles também receberam Notificação Judicial:

Prezados Senhores,

JOÃO ROBERTO MARINHO, brasileiro, casado, jornalista, com endereço profissional na Rua Lopes Quintas 303, Jardim Botânico, na cidade e Estado do Rio de Janeiro, vem, por meio da presente, NOTIFICÁ-LO do que se segue:

A notícia é inverídica, pois a casa em questão e as empresas citadas na matéria não pertencem, direta ou indiretamente, ao notificante ou a qualquer um dos demais integrantes da família Marinho.

Hum!

Segundo documentos abundantes encontrados na internet, a Agropecuária Veine é a proprietária nominal da premiada mansão em Paraty, construída pelo arquiteto Marcio Kogan. Segundo a Anac, a Veine tem um heliponto construído exatamente ali, na praia de Santa Rita.

Bloomberg (aqui a reportagem traduzida) foi a primeira a furar o bloqueio informativo e fazer uma matéria em que diz, com todas as letras, que a família Marinho, proprietária da Rede Globo, possuía uma casa com piscina e heliponto, na praia de Santa Rita, que tinha ganho vários prêmios de arquitetura, incluído o Wallpaper Design Award de 2010. Trecho:

É o caso da família de mídia Marinho. Os Marinhos violaram leis ambientais através da construção de uma mansão de 1.300 metros quadrados, ao largo da praia de Santa Rita, perto de Paraty, diz Graziela Moraes Barros, inspetora no ICMBio.

Sem qualquer autorização, a família Marinho construiu em 2008 uma casa modernista entre dois grandes blocos de concreto independentes e cobertas de vidro, diz Graziela Moraes Barros. A casa dos Marinhos ganhou vários prêmios de arquitetura, incluindo o Wallpaper Design Award de 2010.

A partir dessa matéria, inúmeros blogs ambientais começaram a veicular essa denúncia, de que a família Marinho tinha uma casa em Paraty construída em área de proteção ambiental.

Os Marinho nunca negaram.

Antes que apareça algum novo justiceiro fazendo a diferença, ou que a Globo tente algum novo truque para dizer que não é dona da casa em Paraty, trago aqui mais uma notícia a confirmar a reportagem da Bloomberg.

A casa ganhou um prêmio de arquitetura na Itália, em 2011, o Dedalo Minosse. Creio ser uma das principais premiações do mundo.

ScreenHunter_71 Feb. 26 02.46

Nas fichas dos projetos premiados, há o item “committente”, palavra italiana que, em arquitetura, indica a pessoa ou instituição que contratou o arquiteto. Em geral, é seu proprietário. E quem aparece como “committente” da “Paraty House”?

Marinho Azevedo.

Basta jogar “Marinho Azevedo” e “Globo” no Google para descobrir que este é o sobrenome de uma das filhas de João Roberto Marinho: Paula Marinho Azevedo. Paula é dona de várias emissoras de TV, dentro da estratégia dos Marinho de burlar os regulamentos anti-concentração do Estado, nomeando parentes como sócios de empresas de mídia por todo o país.

ScreenHunter_72 Feb. 26 02.49

Se a mansão em Paraty, que chamamos ironicamente de “triplex”, pertence aos Marinho, como afirma a Bloomberg,  e como indica o site do prêmio Dedalo Minosse, e se o imóvel está em nome da Agropecuária Veine, e se os Marinho são os donos da Globo, o que a Globo quer dizer quando afirma que a “Globo não tem relação societária, ou de qualquer outra espécie, direta ou indireta, com a Agropecuária Veine, ou com a Mossack Fonseca”?

A Globo é uma concessão pública,  ganha bilhões de reais de dinheiro público de todas as esferas públicas: governo federal, estados, municípios, TSE, Ministério Público, etc.

Todo o dinheiro dos Marinho e, sobretudo, todo o seu poder, tem origem nessa concessão pública.

Não venham, portanto, com histórias de que a Globo é uma empresa privada e que não há interesse público em saber sobre suas maracutaias no Brasil e lá fora.

Quantas “interpelações judiciais” a Globo vai distribuir a partir de agora?

Será que a Globo está tão eufórica com o sucesso das conspirações midiático-judiciais patrocinadas por ela, a ponto de acreditar que a ditadura já chegou, e que, na esteira das peripécias arbitrárias de Sergio Moro, poderá censurar, intimidar e aniquilar todos os blogs e sites críticos de seu poder?

Será que a Globo vai mandar Sergio Moro desencadear outra fase da Lava Jato, tentando abafar denúncias contra a emissora?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

36 comentários

    • O Cafezinho (Miguel do

      O Cafezinho (Miguel do Rosário) está se tornando especialista nisso: FERRAR COM A GLOBO!

      Primeiro foi a sonegação de imposto na receita federal…

      Obrigou a GLOBO ir pras cordas… e caladinha!

      Agora… de novo!!!! kkkkkkkkkkkkkkk

      De novo a GLOBO da uma de siri na lata! Só zuada!

      O problema é uma empresa que nasceu na corrupção querer dar uma de santa puta!

      Miguel do Rosário, sou seu fã!

      • Tem mais uma…

        A área pública invadida em São Paulo que as “Otoridades”  fingem não ver…

        Se fosse um pobre coitado, já teriam várias máquinas demolindo o barraco do coitado…

  1. Parabéns á todos aqui!! As

    Parabéns á todos aqui!! As coisa estão mudando pra MUITO MELHOR fazem mais de 10 anos já……vamos colher estes frutos em breve, já começou e só vai melhorar. OS JUSTOS E BRAVOS VENCERÃO OS CANALHAS E COIVARDES, SEMPRE!!!

  2. Operação Abafa Blog

    A Globo ainda não se conformou que com a existência dos blogs não tem como por o saci de volta na garrafa. Agora a emissora platinada vai. Direto pro saco!

  3. liberdade de expressão?
    Não são eles que se dizem favoraveis a liberdade de expressão?
    Não são eles democraticos?

    vamos nos unir e fazer um baita barulho contra esses caras

  4. Bravo aos blogueiros

    O caminho é bom, a Globo deu uma bambeada agora. Acho até que eles podem mover (mais) processos contra os blogs que fazerm jornalismo, ao contrario do que faz o grupo Globo, mas ai é so partir para cima deles também, entrar com pedido de investigação com o material que se tem. Alias, parace que é o que esta fazendo o deputado Paulo Pimentel.

    Os anos de chumbo acabaram, irmãos Marinho. Um dia esse grupo desaba. Ontem comentei que essa familia age como a mafia (não manda matar, mas manda calar através do judiciario). Continuo achando isso.

  5. Interessante denúncia

    Do Blogue do Rovai no site Portal Forum:

    http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2016/02/26/incendio-destruiu-todos-os-documentos-da-brasif-antes-da-eleicao-presidencial/

    Incêndio destruiu documentos da Brasif dois dias antes da eleição presidencial

     

    26 de February de 2016

    Incêndio destruiu documentos da Brasif dois dias antes da eleição presidencial

    26 de February de 2016 

    A Brasif, empresa que está envolvida tanto no caso do triplex da família Marinho quanto na contratação para não trabalhar de Miriam Dutra, jornalista da Globo que manteve por seis anos caso extra-conjungal com Fernando Henrique Cardoso, teve todos os seus documentos, desde a fundação da empresa até setembro de 2014, destruídos num incêndio ocorrido no dia 3 de outubro. Exatamente na sexta-feira anterior ao primeiro turno da eleição presidencial que ocorreu no dia 5.

    O comunicado do incêndio foi publicado em diversos veículos, mas pode ser acessado  no site do jusbrasil. Segundo informa a empresa, o incêndio ocorreu no depósito da Memovip Guarda de Documentos Ltda, que fica em Contagem, Minas Gerais.

    Segundo a nota publicada da Brasif, não sobrou nada para contar a sua história. Todos os documentos fiscais e trabalhistas viraram pó. Entre eles, certamente estavam o contrato de trabalho de Miriam Dutra, os da concessão para operar os Dutty Free de aeroportos durante o governo Fernando Henrique Cardoso e, claro, os que tratavam do helicóptero e do triplex em Paraty da família Marinho.

    Enquanto esta nota está sendo publicada, a redação da Fórum está em busca de mais informações sobre o caso.

    Se quiser entender um pouco mais da história que envolve a Brasi, dê uma olhada neste link.

     

     

    BRASIF S/A ADMINIStRAÇÃO E PARtICIPAÇÕES

    Matriz – CNPj nº 21.109.731/0001-40

    BRASIF S/A EXPORtAÇÃO IMPORtAÇÃO

    Matriz – CNPj nº 52.226.073/0001-08

    BRASIF LOCADORA LtDA.

    Matriz – CNPj nº 00.316.010/0001-30

    COMUNICADO PÚBLICO DA DESTRUIÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS DA BRASIF S/A EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO, CNPJ nº 52.226.073/0001-08, com sede à Rua MargaridaAssis Fonseca, 171, Califórnia, Belo Horizonte/MG, e filiais neste Estado (CNPJ 52.226.073/0029-09) BRASIF LOCADORA LTDA., CNPJ nº 00.316.010/0001-30, com sede à Via Expressa de Contagem, 2.130, bairro Cincão, Contagem/MG, BRASIF S/AADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES, CNPJ nº 21.109.731/0001-40, com sede à Av. Ataulfo de Paiva, 153, Leblon/RJ, e demais filiais neste Estado e DEMAIS EMPRESAS DO GRUPO BRASIF, vêm através deste informar ao mercado em geral e a quem possa interessar, para os devidos fins, que na data de 03/10/2014 foram destruídos em um incêndio no depósito da Empresa MEMOVIP GUARDA DE DOCUMENTOS LTDA., CNPJ 71.238.406/0001-55, situado à Rua Colina, 115 – Chácara Campestre – Contagem/MG os documentos a seguir discriminados, da matriz e de todas as filiais das empresas do grupo, desde o período do início das atividades destas empresas até set/2014: Todos os documentos Contábeis, Fiscais e Trabalhistas das empresas do grupo, destacando: – Livros de Apuração, Entrada e Saída do ICMS, ISS, Guias de Tributos Municipais, Estaduais e Federais de todo o período; – Documentos Fiscais de Entrada e Saída como Notas Fiscais de Mercadorias e Notas Fiscais de Serviços; – Obrigações acessórias relativas à apuração dos tributos municipais, estaduais federais arquivos fisicamente; – Dossiê dos funcionários desligados pelas empresas do grupo, fichas de registro, documentos relativos ao FGTS, SEFIP/RE, Comprovantes de envio, INSS, IRRF, RAIS, DIRF, CAGED, SESMT, ASO Admissão, Demissão, PPRA, PCMSO, CAT, LTCAT, Documentos CIPA, Rescisões, Recibo de Férias, Comprovantes de GRRF e demais documentos trabalhistas; – Livros Diário, Razão, Registro de Inventário. – Extrato Bancário e de movimentação de cartão crédito/débito; Contratos de empréstimos, financiamento, câmbio;- Os comprovantes de pagamento (recibo eletrônico, recibo manual) de cheques, duplicatas, guias de recolhimento de tributos e contribuições, etc..;- instrumentos de protesto. Boletim de Ocorrência CIAD/P-2014-13838479, de 07/10/2014. As causas ainda estão sendo averiguadas pela Polícia, inquérito e laudo pericial completo ainda estão sendo elaborados conforme informação da Empresa MEMOVIP GUARDA DE DOCUMENTOS LTDA. MG, 15/01/2015. Empresas Brasif.

     

     

    • os coronéia latifundiários

      os coronéia latifundiários invadiam terras, forjavam docuomentos

      e quando queriam queimavam até cartórios para justificar suas

      falcatruas ou queimar provas contra eles……..

      agora os coronéis eletronicos e seu aliados inclusive tucanos queimam  documentos que os incriminam….

       

  6. A mansão não é dos Marinho?

    A mansão não é dos Marinho? Nem da offshare? Eu adimito, é minha. Vou lá passar o fim de semana. Vou curtir e depois alugar, para ajudar o blogueiros na justiça contra a Globo

  7. Esta é prá levantar a nossa moral.

    Notícia mió do que essa, só vendo mesmo a prisão de um desses Marinhos, saindo no JN. Seria a Glória !

    E viva os blogs independentes, os mais limpos que existem. Parabéns ao Cafezinho ! Se precisarem de algum, estamos aí, com cpf , sigílio bancário e tudo o mais que precisarem, para que nenhum Egrégio tenha a mínima suspeita.

    Vamos à luta guerreiros da verdade !

  8. Xiii ! conheço essa história

    Xiii ! conheço essa história e sei o final.

    A golias da comunicação está retaliando o davi dos blog.

    Acho que a armadura do golias está ficando pesada demais, acredito que não vai aguentar em pé muito tempo.

  9. Da Bloomberg.com

     

     

    Brazil’s Rich Show No Shame Building Homes in Nature Preserves

     Adriana Brasileiro  March 8, 2012 — 2:00 AM BRT

    ……..

    Modernist Home

    That’s the case with the Marinho media family. The Marinhos broke environmental laws by building a 1,300-square-meter mansion just off Santa Rita beach, near Paraty, says Graziela Moraes Barros, an inspector at ICMBio.

    Without permits, the family in 2008 built a modernist home between two wide, independent concrete blocks sheathed in glass, Barros says. The Marinho home has won several architectural honors, including the 2010 Wallpaper Design Award.

    The Marinhos added a swimming pool on the public beach and cleared protected jungle to make room for a helipad, says Barros, who participated in a raid of the property as part of the federal prosecutors office’s lawsuit against construction on the land.

    “This one house provides examples of some of the most serious environmental crimes we see in the region,” Barros says. “A lot of people say the Marinhos rule Brazil. The beach house shows the family certainly thinks they are above the law.”

    Armed Guards

    Two security guards armed with pistols patrol the land, shooing away anyone who tries to use the public beach, she says. A federal judge in November 2010 ordered the family to tear down the house and all other buildings in the area. The Marinhos were appealing that ruling as of early March.

    …….

     

  10. Globopar ou o raio que o parta

    Vão terminar provando que os blogueiros estão errados e merecem ser processados, pois essas empresas não mantêm relações com a empresa Globopar ou o raio que o parta, mas com as pessoas físicas dos escroques globais.

     

  11. Tem um negócio bacana chamado

    Tem um negócio bacana chamado “exceção da verdade” que pode ser usado contra a Globo. O Amaury Ribeiro Jr. usou esse expediente para o Privataria Tucana.

  12. Terrorismo explícito. Fora de pauta? Tá tudo misturado

    A crise entre a falácia e o equívoco

     Por Iago Montalvão, no site da UJS:

    Temos visto crescer cada vez mais uma campanha midiática que tenta criar um clima de terror no país em relação à nossa economia. A tentativa desses setores é construir um falso cenário, cujo Brasil aparece como país isolado do mundo, de uma realidade completamente desconexa da economia e da crise mundial, responsabilizando exclusivamente a gestão do Governo Federal pelas dificuldades que hoje vivemos. Mas é só compreendendo o lugar do Brasil em meio à conjuntura internacional que poderemos entender as peculiaridades pelas quais passam a economia do nosso país.

    Com uma breve comparação é possível contradizer os absurdos da imprensa: Dívida Pública do Brasil é bem menor do que a de outros países desenvolvidos. Em 2014 ficamos em 14° lugar, com uma dívida pública de 128% o valor do nosso PIB, enquanto que países como Japão (1° lugar), ficou com a dívida em 400% do PIB e os Estados Unidos (6° Lugar) com 233% do PIB. Nesse mesmo sentido, entre os anos de 2007 e 2014 (os anos de recessão, de crise econômica mundial, onde os países mais se endividam e os bancos mais lucram), o Brasil teve um aumento de 3% na Dívida Pública, enquanto a grande maioria dos outros países tiveram maior variação (com exceção de países subdesenvolvidos como Turquia e Indonésia que tiveram redução na Dívida), como o Reino Unido que teve um aumento de 50%, ou a Espanha com 92%! [1]

    Além disso, há de se destacar que no ano de 2011, ano em que a crise mundial já atingia diversos países, mas que ainda não havia chegado com forças no Brasil, tivemos um superávit primário de 3,11% do PIB (isto é, o resultado da subtração de despesas e arrecadações do orçamento que servirá para pagamento de Juros da Dívida Pública), os Estados Unidos tiveram um Déficit primário de 7,8% do PIB e o Reino Unido de 5,7% (ou seja, houveram mais despesas do que arrecadação, com as contas públicas em negativo não houve sequer pagamento dos juros das dívidas) [2].

    Essas são apenas algumas peças do complexo jogo econômico mundial, mas já podem nos colocar duas reflexões:

    1- Quais interesses estão por trás de uma campanha midiática que sorrateiramente manipula as informações para construir a imagem de que no Brasil se faz pouco superávit primário, que não somos bons pagadores, de que o certo mesmo é guardar dinheiro para pagar juros à banqueiros? Enquanto que o resto dos países capitalistas desenvolvidos tem dívidas muito maiores, com maiores taxas de variação e que apresentam déficits primários em suas contas. Ainda que alguns países estejam agora diminuindo seus déficits, diz respeito à uma recuperação de economias que já foram devastadas, tiveram duros arrochos e recessão e agora tentam retomar o crescimento.

    Claramente existe uma tentativa de desestabilização do governo, munidos da desinformação, para que se fragilize cada vez mais um projeto popular. Por um lado enfraquecendo o campo do governo da disputa política, abrindo espaço inclusive para um golpe em potencial, e por outro levando esse próprio governo a adotar políticas cada vez mais voltadas para os interesses do capital financeiro. E daqui vou à minha segunda reflexão.

    2- É incompreensível que um governo que se edificou sobre bases populares, no momento de crise, gire sua política econômica, de maneira conservadora, para beneficiar o capital financeiro. E aqui temos três problemas gravíssimos: um esforço incólume do Governo para gerar superávit primário e pagar juros da dívida pública, um silêncio ensurdecedor em relação às ilegalidades na cobrança desses juros por parte dos bancos (não enfrentando por exemplo o debate de uma auditoria) e uma taxa de juros exorbitante, também muito superior às taxas de juros pelo mundo a fora.

    Muitos economistas afirmam que em períodos de recessão é natural que a diferença entre arrecadação e despesas se reduzam e se tornem negativas, pois os investimentos diminuem, a circulação do capital, o crédito, etc. Na grande maioria dos países afetados pela crise, ao contrário do Brasil, houve um aumento da dívida pública pra que se garantissem os investimentos necessários pra que a economia não esfriasse, claro que como nesses outros países a recessão foi ainda maior, isso veio acompanhado com uma série de retiradas de direitos dos trabalhadores e arrocho, mas ainda assim não houve superávit e as dívidas aumentaram substancialmente.

    Enfim, a narrativa que se criou no Brasil (em especial pela grande mídia) em torno da crise econômica e que tem sido capitulada em partes pelo governo, é a de que é necessário reduzir gastos, inclusive em programas sociais e áreas fundamentais (como educação, saúde e previdência) para ajustar as contas, acumular o superávit primário e pagar juros ilegais. Ao invés de garantir mais investimentos em obras, rodovias, ferrovias, portos, serviços, na indústria nacional, que aquecem e movimentam a economia, o Governo preferiu fazer um duro ajuste que está aumentando o desemprego, aumentando a inadimplência, retirando direitos e prejudicando áreas sociais importantes, mantendo uma altíssima taxa de juros, que só beneficia os investidores estrangeiros, e nem assim conseguimos uma boa avaliação do mercado. O que eles querem é engolir o Brasil, e enquanto não retomarmos o desenvolvimento, não superaremos a crise.

    Referências:

    1- http://www.cartacapital.com.br/revista/887/o-monstro-nao-e-tao-feio2- http://estaticog1.globo.com/2014/01/superavit/images/mapa_superavit.jpg.

     

  13. Globo interpela blogueiros contra notícias de mansão em Paraty
    O GRUPO MIDIÁTICO ESTÁ DIANTE DE UMA SITUAÇÃO INEVITÁVEL QUE O GRANDE ABRAHAM LINCOLN JÁ PREVIRA.

    UM DIA A CASA CAI … SEMPRE!

  14. Triplex dos Marinhos

    É muita desfaçatez dessa emissora rede globo que subestimou as redes socias. Continua acompanhdo a rede boba toda a classe despolitizada ou que se julga muito importante.

  15. A investida da Globo contra os blogs não é novidade

    Em dezembro de 1970 o jornal O Globo promoveu um ataque covarde contra os redatores do jornal O Pasquim, então presos na Vila Militar. Esse episódio repugnante foi denunciado por Paulo Francis, logo após ser solto, no artigo a seguir:

    Um homem chamado porcaria (Paulo Francis. O Pasquim – janeiro de 1971)

    Vou escrever sobre porcaria. É chato entrar num campo novo aos quarenta anos de idade, quando (acho) atingi um estado de equilíbrio contemplativo analítico das coisas. Hoje, até o polemista em mim, se não morreu, ri e tem certa vergonha de fúrias passadas, às vezes injustas e (confesso) uma vez, ao menos, infamante. Agora procuro entender tudo sempre mais, maravilhado. ante a consciência crescente da minha ignorância, que é o estímulo certo de um fluxo ininterrupto de descobertas. A intratabilidade da vida só derrota quem espera vitórias permanentes, uma expectativa ingênua porque exclui a ideia da morte, nossa mãe e mulher (fala, Édipo), fidelíssimas e inseparáveis do ventre ao túmulo. É a verdade assimilada, sem remorsos, desse fato, que, por fim, nos desapaixona do fácil, do linear (fontes fáceis do aplauso fácil), e nos inicia na maturidade, na paz conosco mesmo, a única inviolável. 

    É, portanto, com bastante aborrecimento e mal-estar, que faço ressurgir um certo Paulo Francis (1957-65), o qual, não raro, quando o releio, me parece um estranho, desses cuja cara nos lembra alguém ou alguma coisa familiar, nem sempre agradável. E a mão dele, como a do Diabo a de Kafka, pega a minha e escreve uma expressão pornográfica: Roberto Marinho. 

    Por que a imersão no esgoto? (ai está o que dá sair da linha da gente. Esgoto é uma imagem inexata de RM – abreviemo-lo ao máximo – porque tem uma útil função social. A imagem correta seria poluição pura, inútil e letal). E o alvo é tão ruim como uma hiena para o caçador profissional. Quer-se do adversário valores, ainda que antitéticos aos nossos. Meu instinto de agressão pede um mínimo de qualidades à minha altura, pois, caso contrário, corro o risco de nivelar-me ao objeto agredido, em degradação. Aceito esse ônus por um imperativo categórico. Este é um artigo de limpeza pública. Se nos cobrem de porcaria é impossível livrarmo-nos dela, sem focá-la. Com luvas de asbestos que seja. 

    RM, quando estávamos presos, plantou, em O Globo, um grupo d’O PASQUIM numa lista falsa de pessoas a serem trocadas pelo embaixador Bucher. Só existiam listas falsas na ocasião. Toda a imprensa o sabia. E nós sempre soubemos que nada temos com sequestradores. Sabemos também que não estávamos nas listas falsas, como sabemos que não estamos nas diversas verdadeiras. RM sabia, principalmente, que não poderíamos, presos, responder-lhe. Fez o que lhe é natural: golpeou-nos pelas costas. A marcha-a-ré é o seu forte. 

    Golpeou-nos, não, porque nossa pele é dura e tomamos vacina antirrábica (enfim, espero, um trocadilho aceitável), e de O Globo só acreditamos na data do cabeçalho, devidamente cotejada com a da folhinha. Mas e nossas famílias, despreparadas para o ataque raboso dessa criatura? Minha lógica polêmica me deveria conduzir, agora, ao revide exato, à vida íntima de RM. Posso sentir-lhe a carapinha eriçar-se a essa altura, mas que fique tranquilo, ou melhor, já que isso é impossível, pois tranquilidade presume a presença de uma consciência, que sossegue a única parte sensível do seu corpo. Descer à vida íntima de RM seria cair na pornografia pura, que acho tediosa in extremis, e que RM produz em massa na Rio Pornográfica Editora, via Killing, Top Secret, etc. 

    Falei de carapinha. Quem pensou em insulto aos negros insultou-se a si próprio. A carapinha é um dos símbolos do novo orgulho da raça negra, de Cleaver a Davis, com seus penteados afro. RM é preto, mas sua coerência na traição é impecável, pois se alia aos mais sujos brancos racistas. Quando Martin Luther King iniciava a luta não violenta, gandhiana, pelos direitos dos negros nos EUA, que acabou lhe valendo o Nobel da Paz, RM o atacava como comunista em manchetes de O Globo. Devo, aliás, indiretamente, um favor a RM, o qual quero pagar já, porque, se não, a criatura me cobrará um naco de carne. João Goulart – estadista nos editoriais de O Globo antes de 3 de abril de 1964; RM fez de conta que só havia manobras militares no País até ter certeza absoluta da troca de senhores – e Juscelino Kubitscheck de Oliveira que o digam, pois ambos perderam os dedos, os anéis, as mãos, etc., depois de aceitarem enquanto no poder, naturalmente – e prestigiarem o aluguel moral (força de expressão) dessa criatura. 

    É que Martin Luther King esteve aqui, em 1960, e eu fui o único jornalista a entrevistá-lo. Vi-o numa fotografia, ao lado de Billy Graham, na primeira página de O Globo (havia um congresso batista na cidade), mas sob o nome de Martin King. Como ninguém chamava o pastor de outra coisa que não Luther, perguntei a um redator de O Globo se era a pessoa que eu pensava e, caso afirmativo, por que a omissão do Luther. Resposta: Luther, Lutero, poderia ferir a sensibilidade católica da família brasileira. Está aí, enfim, uma característica humana do RM: a imbecilidade. 

    Chega? Para mim chegou antes de começar. Nunca escrevi com tanto nojo de um assunto. Querem mais? Podem fazer um bingo do alfabeto. Leio, por exemplo, que a triticultura do RGS vai ter uma grande safra. Importávamos e importamos barbaridades de trigo dos EUA, a dólares. Responsáveis? No setor propaganda, a criatura. Quando se iniciou a triticultura a sério, anos atrás, RM mandou fazer copiosos editoriais demonstrando que poderíamos comprar trigo mais barato dos EUA, (excedentes agrícolas) a cruzeiros. O que era verdade. Para RM, apesar de seus motivos ulteriores, deve ter sido uma sensação inédita dizer a verdade. Liquidou-se a triticultura. Acabaram-se, em pouco tempo, como era previsível, os excedentes americanos. Passamos a consumir boa parte da nossa receita cambial comprando trigo a dólares. 

    Não vou descrever por extenso serviços iguais prestados por RM contra a economia brasileira. Ele é sócio de estrangeiros na rede Globo de TV, violando as leis do País. Carlos Lacerda demonstrou que RM pagava 300 contos de imposto de renda há poucos anos e ainda pedia devolução de trocados, quando não, se declarava isento. Mas isso aqui é uma página e não uma enciclopédia do crime. A crônica dessa criatura, que hoje detém o maior império de comunicações do Brasil foi amplamente divulgada e documentada por melhores experts em cacomania do que eu. Que continue impune e em expansão é um caso de polícia. Literalmente. 

    O episódio do sequestro motivou estas notas. Nada mais. Pondo-nos numa lista inexistente, RM revelou-se um sequestradorzinho feito daquela matéria que a maioria das pessoas expele, mas que nele é corpo e, com perdão da palavra, alma. E nunca se desmentiu. Claro. Só sabe mentir. 

    Registro o fato apenas para que os historiadores livres do futuro possam usá-lo no contexto certo. E compreendo que, em última análise, RM nos honrou com a preferência. Quer nos banir do País porque representamos uma ameaça para ele. Apesar de seu poder nacional de corrupção – a metástase da Globo de TV se estende progressivamente pelos Estados – e de sua capacidade ilimitável por fronteiras de bajulação faturante dos poderosos, teme um pequeno grupo de jornalistas que não se vendeu, não se calou, não se acovardou, três coisas de que a criatura é incapaz. Nós o obrigamos aqui a olhar-se a si próprio como é na realidade, sem o alisa-bem e os cosméticos dos relações públicas. RM tem toda a razão em querer ver-nos longe! Nós nunca mais vamos deixá-lo em paz.

  16. O dono é o Lula, é o Lula, é o Lula!!!

    Como os irmãos Marinho, três senhores tão distintos, de uma famiglia tão nobre, poderiam ser donos de uma propriedade que está no nome de uma lavandeira de dinheiro? Isto é uma infâmia, coisa de blogueiro sujo que não acredita nas “verdades” da Rede Globo e nem na vida eterna. Coisa de ateu maldito que merece ser enforcado em praça pública. Armemos o patíbulo.

  17. Eu assumo: eu sou o dono desse casebre, manda o Moro investigar

     

    Um recado para Marina Silva

    Marina, os irmãos Marinho são amantes da legislação ambiental, e por isso adoram construir mansões em Apas (Áreas de Proteção Ambiental). Você sabe como as coisas no Brasil funcionam, não é, filha enviada de Deus?

    Os irmãos Marinho são loucos pelo canto dos pássaros, pelo bucolismo das ondas do mar contra os rochedos, pelos ambientes sagrados. Eles estão protegendo a natureza dos vândalos que não têm dinheiro em paraísos fiscais e que invadiriam a praia nos finais de semana com os seus isopores cheios de farofa e cerveja quente, caso o local não tivesse um triplex que impõe respeito (o meu próximo filho vai ter esse nome; Triplex). Essa plebe rude e sem bom gosto que tem como ídolos Michel Teló, Aécio Neves,Serra, FHC e outras aberrações da natureza, dizimaria este paraíso (êpa!) em um único final de semana.

    Hilário

     

     

     

  18. Ninguém aí teria uma foto???….

    Com os  3 irmãos-metralha marinhos  com a  mão na massa  no “para-ísso” de Paraty ?

    Seria  a  imagem do ano !!  A  famosa ” pelado, com as  mãos no bolso ” !!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome