Governo rebate O Globo e diz que há “guerra psicológica” em curso

Jornal GGN – Por meio de nota no Blog do Planalto, o governo rebate matéria do O Globo, que afirma que o Palácio do Planalto admite que não tem votos para barrar o impeachment. A nota afirma que o jornal carioca usa uma estratégia surrada e um método condenável, recorrendo a fontes não identificadas. “A reportagem transforma a palavra de um anônimo em verdade institucional”, afirma a nota.

O governo reforça a convicção de que conseguirá os votos necessários para impedir o afastamento de Dilma, ressaltando uma fala da presidente da República dizendo que há uma “guerra psicológica” em curso, conduzida pela oposição e reproduzida, sem críticas, pela imprensa. 

Do Blog do Planalto

 
A presidenta Dilma Rousseff já alertara durante o ato Educação pela Democracia, na terça-feira (12), no Palácio do Planalto, que a semana seria repleta de boatos. Em entrevista coletiva concedida a dez jornalistas nesta quarta (13), ela foi ao ponto: há uma “guerra psicológica” em curso, conduzida pela oposição e absorvida sem crítica pela imprensa. O objetivo, segundo ela, é produzir um efeito dominó de pessimismo, concebido para criar uma falsa ideia de favas contadas pró-impeachment.
 
O Globo produziu nesta quarta-feira um exemplo típico da marotagem antigovernista. Em sua versão online, estampou a manchete: “Após debandada, governo admite não ter votos contra impeachment”.
 
A estratégia é surrada. O método, condenável. E os resultados, profundamente danosos para (des)informar leitores. Significa recorrer a fontes não creditadas, sem necessidade de existência ou comprovação imediata. E se crava uma tendência ou uma tese prévias.
 
Ao afirmar que auxiliares do Planalto já admitem não ter os votos para barrar o processo, a reportagem transforma a palavra de um anônimo em verdade institucional. Como afirmou a presidenta Dilma, o governo está convicto de que conseguirá barrar o impeachment – na Câmara e no Senado. Conforme emendou o ministro Ricardo Berzoini, o governo trabalha para a repactuação de sua base de apoio já a partir de segunda-feira. O resto é fantasia de “fontes”.
 
Em síntese: apesar da guerra psicológica, o governo conta, sim, que os golpistas não alcançarão a quantidade de votos que pretendem para apear do poder uma presidenta legitimamente eleita por 54 milhões de votos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora