Imprensa é tratada com descaso na posse de Bolsonaro

Jornalista faz vídeo denunciando que profissionais foram proibidos de trazer água, estão sem acesso a bebedouros e com restrição para utilizar banheiro 
 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Jornalistas credenciados para a cobertura da posse do novo presidente, Jair Bolsonaro, em um espaço reservado para eles, dentro do Senado, foram proibidos de entrar com água para consumo próprio e estão tendo acesso restrito para utilizar um banheiro.
 
A informação foi postada pela editora-chefe do Correio Braziliense, Ana Dubeux, que está no local, e gravou um vídeo na sua conta no Twitter: “Falta de planejamento ou descaso”, escreveu junto a publicação onde disse: 
 
“Destinaram à imprensa, aqui na Chapelaria do Congresso Nacional, que não teríamos direito à água, não teríamos direito à banheiros, porque isso não foi pensado… aliás, nos proibiram de trazer água, mas não temos acesso a nenhum bebedouro”.
 
Ainda, segundo Ana, um rapaz, provavelmente ligado a equipe da assessoria de Bolsonaro, disse aos jornalistas que, enquanto as autoridades não chegarem, os jornalistas poderão utilizar um banheiro no local. 
 
O tratamento dado aos jornalistas no dia que será oficializado como presidente da República já era previsto, levando em conta as manifestações de Jair Bolsonaro e da equipe, ainda quando candidato. 
 
Em outubro, o assessor parlamentar de imprensa do então presidenciável, Eduardo Guimarães, chamou jornalistas de Lixo. Logo em seguida, publicou uma nota pedindo desculpas.
 
Ainda em novembro, durante entrevista ao Jornal Nacional, Bolsonaro disse que os meios de comunicação terão tratamento diferente, conforme a cobertura que fizerem do seu governo.
 
“[Sou] totalmente favorável à liberdade de imprensa”, disse para o apresentador William Bonner quando questionado sobre o tema. Mas, em seguida, disse que existe a questão da propaganda oficial de governo, “que é outra coisa”, dando a entender que veículos que criticarem sua administração, podem não receber propaganda do Planalto.
 
Dias antes, a Folha de S.Paulo tinha publicado uma matéria denunciando o esquema de divulgação em massa de mensagens via WhatsApp contra o principal oponente de Bolsonaro nas eleições, Fernando Haddad (PT). Empresas no exterior foram contratadas para o envio em massa de mensagens anti-PT por aplicativo. O pagamento por empresas de ações para beneficiar um candidato é proibido lei eleitoral.
 
Bolsonaro também barrou a entrada de jornalistas da Folha, Estadão, do Globo e de outros jornais na primeira coletiva que concedeu logo após vencer a corrida eleitoral. 

30 comentários

      • Será?
        Esses, americanos do norte, devem estar tendo acesso a 8magens exclusivas para os telejornais deles, quero mais que sejam bem maltratados esses jornalistas, brasileiros, sabujos da casa grande. Venezuela?? Vai ser aqui mesmo.

  1. Ué… Eles queriam o que? Que

    Ué… Eles queriam o que? Que só o MST, MTST, o PT e o PSOL se ferrasse. Estão colhendo o que ajudaram a plantar. Não me importa se foram obrigados pelos patrões. Foram cúmplices.

    Cria cuervos…

    Entretanto, com todos os maus tratos, a cobertura da Globonews com os Valdos e outros que não sei o nome não poderia ser mais sabuja. O destaque da cretina (só sabe dar risada) Maria Beltrão foi sobre as camisetas amarelas do “povo brasileiro”  em defesa do Brasil.

    Vi um pedaço da posse do Dória. Se a agressividade dele ao fazer o discurso teve como objetivo transmitir firmeza a mim pareceu ter cheirado muito pó. O cara estava elétrico. Ele é amigo do Aécio?

     

    • Arf
      A suposta esquerda como boa e velha legatárka de um moralismo em relação a drogas e hábitos pessoais que tanto a identificam com a direita…

      Não à toa no quesito segurança pública nossos governos agiram tal e qual os da direita…

      força nacional… lei anti terror… lei do abate (essa de fhc)… enfim… os humanistas seletivos de sempre…

      O que Aécio ou Doria fazem com o nariz não deveria ser problema nosso…

      • É problema nosso sim. Você

        É problema nosso sim. Você viu como Dória tratou os desvalidos da cracolândia?  Não assumiu o governo dando carta branca para a polícia matar? Numa dessas o cartel fornecedor dele é beneficiado e no capitalismo que ele prega, você sabe, tem que haver concorrência.

        Bobão. Se é para liberar as drogas que todos tenham direitos iguais. Cheirar o Dória e o Aécio podem, só não podem ser hipócritas como são.

        • Arf
          Hum… sei… a hipocrisia deve ser exclusividade nossa?

          Pelo que imagino denunciar hipocrisia não significa pautar crítica política tendo como base aspectos comportamentais…

          Então se eles fossem negros e racistas isso nos daria o direito de xinga-los de pretos filhos da puta?

          Ou se fossem mulheres machistas nos daria o direito a trata-las com misoginia?

          Sim… eu sou um bobão mesmo…

  2. O futuro do Brasil no quintal de uma casa

    Não costumo me indignar com pessoas com pensamento binário. Tenho, isso sim, pena delas

    O que dizer então de Bolsonaro e o seu não pensar?

    Como ficar indignado diante de duas ou três frases suas, quando ele consegue formular e dizer?

    Não se pode exigir nada dele.

    É claro que incomodam as suas baixarias.

    O Brasil se tornou uma extensão da casa da família Bolsonaro.

    Tudo agora é baixaria.

    Entram em nossas casas todos os dias com as maiores e mais diversas baixarias, em flagrante desrespeito às famílias brasileiras e aos seus filhos.

    Quando existiu isso?

    Nunca.

    Jamais, em nenhum tempo, um governo no Brasil exibiu tão absurda falta de civilidade. Incluam-se aí os anos de chumbo da ditadura militar, que ele tanto exalta.

    Falta de civilidade identificada por todos, porque eles próprios perceberam a necessidade de propagar para alimentar a matilha.

    Veja o que diz Josias de Souza no seu blog.

    “Não foi ninguém da oposição. Foi o vereador Carlos Bolsonaro, chamado pelo pai-presidente de “meu pitbull”, quem difundiu nas redes sociais vídeo com uma coletânea de baixarias pronunciadas por Jair Bolsonaro. Em meio a palavrões, o novo presidente da República ensina na peça que ‘assaltante precisa é de pancada’, revela o seu  desejo de que ‘matassem 200 mil vagabundos’ e exibe para a câmera uma camiseta onde se lê: ‘Direitos humanos: esterco da bandidagem.’

    Veja o vídeo que o pitbull de Bolsonaro está divulgando.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=p91s28s0qHA align:center]

    Por uma obsessão facilmente explicada, eles vivem e se alimentam de Lula e do PT. Observe como o título do vídeo é “A esquerdalha chora! Vamos pra cima!”

    O que mais eles têm pra dizer além de “frases” tão sábias?

    Nada.

    Não fica mais fácil entender melhor os também sábios comentários dos seus eleitores? “Idiota; você é um idiota; você também é corrupto; quanta bobagem; putz… muita”.

    Assim eles se retroalimentam e preservam a espécie.

    O que resta à esquerdalha?

    Chorar.

    Claro!

    Como não chorar diante diante da degradação do ser humano?

    “Nenhum homem é uma ilha isolada; cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; se um torrão é arrastado para o mar, a Europa fica diminuída, como se fosse um promontório, como se fosse a casa dos teus amigos ou a tua própria; a morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti”.
    John Donne

    A degradação do homem pode ser vista como a morte no poema de John Donne (poeta inglês do século XVII).

    “A morte (degradação) de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano.

    Os sinos dobram para todos.

    Mesmo para os que se degradam.

    Ainda que se tornem irremediavelmente degradados.

    Engana-se redondamente quem imagina que os eleitores de Bolsonaro refutam suas grosserias.

    Muito pelo contrário.

    Aplaudem.

    A exaltação do macho pelo macho é, além de identificação entre eles, um reflexo da necessidade de autoafirmação.

    As carências são conhecidas.

    Eles precisam se encontrar.

    Para piorar mais ainda e deixar sob nuvens escuras as perspectivas do futuro que já é presente, Josias de Souza termina o seu texto com uma profecia de mau agouro, um tipo de terrorismo enviesado:

    “Dentro de poucas horas, o autor dos comentários vestirá a faixa de presidente da República”.

    Não, não somos iguais

    Tempos difíceis, muito difíceis, virão. Isso está claro como a mais límpida e pura das águas.

    No entanto, não importa quão difícil pode ser, temos que continuar lutando contra o primitivismo que toma conta do país.

    A oposição covarde que fizeram a Dilma Rousseff foi apenas uma das formas de manifestação desse primitivismo, onde, entre outras coisas, o macho se impõe.

    Sob o manto da ignorância que já tomava conta de boa parte da sociedade brasileira, à base de ofensas, xingamentos, difamação, inauguraram um novo tempo, cujo ápice foi a enorme traição ao país com um golpe que já se mostrou como farsa.

    Mas a nossa luta não é e jamais será igual à deles.

    A nossa dor não é por uma eleição perdida.

    No mundo das enormes limitações intelectuais em que vivem, que nunca foram tão evidentes como agora, pensam que choramos a eleição perdida.

    Ainda que eles jamais consigam perceber e muito menos sentir algo igual, o que nos dói e muito é ver no que transformaram o país.

    Mas nem mesmo essa dor, que dói como nenhuma outra, nos fará agir como animais irracionais.

    Em nós, ela chega e se transforma e nos faz reagir com o lirismo dos poetas e artistas desse grande país.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=og0bqqMPFFw align:center]

    Não somos ofensa, xingamento.

    Não somos violência.

    Somos música.

    Somos poesia.

    Somos Fernando Pessoa, Neruda, Chico Buarque…

    Somos amor.

    Lutem, lutem, lutem.

    Jamais parem de lutar.

    Mas como sempre fizemos.

    Com a leveza que a nossa inteligência e sensibilidade sempre nos ensinaram e permitiram fazer.

    Apesar dos tempos que virão, cabe-nos continuar lutando pela preservação dos nossos ideais com toda a força que tivermos, mas com amor e delicadeza.

    Cabe-nos continuar amando, na eterna busca do encontro de todos.

    • Xovê se eu entendi

      O Josias de Souza, esse cachorro de óculos com cabeça de ovo, que às 7 e 15 da noite por anos a fio ficou latindo insultos no Jornal da Gazeta a cada referência aos governos de Lula e Dilma diretamente de Brasília, bradando contra a “corrupção do PT” agora está incomodado com o coiso e seus miquinhos amestrados?

      Foi abduzido, o elemento? Ou trata-se da hipocrisia e do oportunismo de sempre?

  3. Uai
    Indisfarçável vontade de gritar:fodaaaaaam-se…

    Acho que vamos acabar aplaudindo o coiso por dizer exatamente o que desejamos:

    Afinal, não foi o nosso PT que mesmo apanhando feito burro chucro encheu o rabo da Globo de verba oficial?

    Ponto para i coiso… tratou a mídia como cachorra que ela é…

  4. É o segmento

    É o segmento bananeiro-queiróstico do comportamento de Donald Trump frente à imprensa.

    Se bem que há imprensa e “imprensa” que se traveste de imprensa.

    Vai ser difícil governar apenas pelo Twiter.

    Podem se preparar que até os dados de transparência (sic) vão sumir…

  5. O PIG merece tudo de “BOM”

    O PIG merece tudo de “BOM” que o Bozo tem a oferecer. Agora veremos quais palavras são jogo de cena e quais vão se materializar em fatos, ou seja, uma das faces do Bozo vai ser revelada. Depois, o plano de governo, ou seja, para quem o Bozo vai governar. Por fim, quem de fato vai governar. . 

  6. Que um ou outro repórter

    Que um ou outro repórter menos antenado se aborreça, vá lá. Mas cair na lenga-lenga de que a imprensa não está alinhada com Bolsonaro, só sendo muito ingênuo, né? Um ou outro foca pode até ficar sem entender mas os donos das firmas de mídia e seus diretores acham ótimo que o bundão finja desconexão com a mídia, isso livra a cara das firmas e serve até para vender mais jornal, de papel ou da forma que for.

    Aposto que o Ali Kamel nesse momento não está nem com sede nem apertado para fazer xixi… A banca sabe o que faz para manter o poder consigo mesma.

  7. Talvez a única coisa

    Talvez a única coisa razoavel  que ele está a fazer seja dar uma enquadrada nessa imprensa vendilhona. Aliás torço para que esse “Império do PIG” caia em descrédito e deixe de manipular e nos tratar como gado, como sempre fizeram. Mas já já eles fazem um acordinho.  

  8. Imprensa Brasileira

    Se os jornalistas tivessem noção do preço que se paga no  plano por mentir, enganar e manipular não fariam o que fizeram com Lula e o PT. Agora começam a colher o que plantaram. 

  9. Tirando as exceções foi

    Tirando as exceções foi bem-feito!

    Muitos estão colhendo o que plantaram. Muitos jornalistas tudo fizeram para chegar nesse estado de coisas e agora são, merecidamente, tratados como lixo.

    Repito: bem-feito!

  10. grande bolsonaro

    Nassif,

    Este inacreditável vai e vem por parte de um presidente da República nitidamente incapaz para a função não deveria assustar ninguém.

    Não é possível que alguém possa ser capaz de acreditar que todas maluquices e asneiras, como esta tal “novidade” de dessalinizaçao do Nordeste, sejam da autoria de um camarada que enxerga o seu governo, conforme twitter, como a selva.

    Insisto, ou este idiota muda o tom ou levará, como já ocorreu no Exército, um belo de um chute na bunda e sumirão do mapa, de uma maneira impressionante pela rapidez com que será esquecido, ele com seus preciosos filhotes filhotes, assessores do vento e sei lá quem mais.

    Quanto à imprensa, leva enorme vantagem em relação ao paquiderme desorientado, logo, não cabe ficar reclamando de nada, já que Lula e DR nunca fizeram algo sequer semelhante e foram massacrados pela mídia sem dó nem piedade, ou será que não foi isto? Os jornalistas que hoje reclamam são os mesmos que fizeram de tudo para acabar com os dois ex-presidentes, que colaboraram com o silêncio para sustentar o golpista no trono até o dia de hoje e depois com a trajetória deste doido varrido.   

  11. BEM feito  ..que NOVOS “tapa

    BEM feito  ..que NOVOS “tapa na cara” venham acompanhados de falência e de desemprego pra toda essa gente, de morsa a foca

    UMA classe autoritária, corporativa, sem réplica nem limites  ..chantagista, arrogante, sem código, nem ética  ..merecem o que estão e vão passar, pois pelo caminho, não poucos jazem milhares de vítimas que se atreveram a lhes impor de modos, mas que acabaram por serem tratados como cahorros sarnentos, dignos da camara de gás.

    Embora eu NÂO ACREDITE que a “imprensa” esta sendo colocada de lado – em verdade creio que isso tudo é um teatro, formação de PREÇO e realinhamento de compadres  – de qq forma também penso que é a versão do que se imagina que vale.

    A IMPRENSA passou décadas, em maioria, MENTINDO e distorcendo, formando DISFORMES e MONSTROS, urdindo e instigando ódio e intriga, nada melhor do que ela agora sentir um pouco do verme que ela mesma ajudou a empoderar,

    PRAZER maior em ver a turma na GLBO passando por desinformada ? quase que inigualável !!!

      ..ou ver uma MIRIAM LEITÂO sendo HUMILHADA ao ter que ler opinião, e colocar a voz do patrão na sua própria boca, naquilo que NEM SABIA o que seria dito (QUE MARAVILHA !!!! ) ..ou ainda ser ESMAGADA pela presença dum GENERAL valentão que não ta nem aí pras cobras que um dia lhe exploraram o corpo ?!  ..que coisa divina de ver escancarada na televisão !!!  ..a estupidez na forma mais BRUTA

    Agora, convenhamos, agora só falta uns bons pescoções e um “teje preso” pro cenário ficar perfeito  !!!  ..afinal, afinal  BOZO deixou bem claro com que tipo de animal vocês estão tratando.

  12. A Rede esgoto já se enquadrou

    A Rede esgoto já se enquadrou no discurso tosco do Bozo para obter privilégios.

  13. Os empregados de uma firma

    Os empregados de uma firma não representam necessariamente a firma. É o que acontece aqui: enquanto os Marinho e a diretoria da firma “Globo” se locupletam com o privatismo que Bolsonaro traz para o estado, os jornalistas dessa firma reclamam pela falta de conforto, por não ter onde fazer xixi e beber água. Mas a firma deixa os bobos acreditarem que seus empregados a representam, estabelece a mentira e dá uma aparência, como diz a Amoraiza, de isenção.

    Nesse episódio Bolsonaro é apenas coerente com o que faz, fez e fará: protege a elite e maltrata a pessoa comum. Aliás, Bolsonaro não é e nunca será realmente do clube. As pessoas do clube só o suportam enquanto ele servir ao clube. Bolsonaro é só um capitão-do-mato. Bolsonaro não é Trump, não é milionário.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome