Precisamos falar sobre o jornalismo que só julga puta, preto e petista, diz Xico Sá

Jornal GGN – “Como pode, por exemplo, o golpe [do impeachment] seguir com esse silêncio todo? O golpe parlamentar sem um editorial contra essa safadeza, sem um jornal digno contra essa escrotidão toda. (…) O Brasil vive o maior golpe de Estado silencioso de todos os tempos…”

Essa é a avaliação do cronista Xico Sá, em artigo publicado nesta sexta (15) no El País.

Em “Precisamos falar sobre o golpe”, Xico Sá também denuncia a preferência da mídia em “julgar puta, preto e petista”, deixando de lado outras pautas e escândalos de corrupção que têm outros partidos políticos envolvidos.

A imparcialidade da imprensa já consolidade perante a opinião pública tem esvaziado os protestos contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, avaliou. Para ele, só os movimentos sociais compostos por “brasileiros reais”, como o povo sem terra, têm ocupado as ruas para contrariar os interesses dos grupos dominantes.

Por Xico Sá

Precisamos falar sobre o golpe

No El País

Precisamos falar sobre o jornalismo brasileiro que só julga puta, preto e petista, quase sempre atendendo um juiz moral de primeira instância. O resto é só tornozeleira eletrônica ou, se for tucano, inimputável, jamais cadeia. Resta uma pergunta sobre a ideia de justiça: todos iguais perante a lei, não sei?

Rapaz, que prendam os petistas, mas por que só os petistas? Por que o juiz Sérgio Moro, o mesmo do escândalo do Banestado, rombo maior que o Petrolão, nunca prendeu um tucano, ave tão envolvida quanto? O Banestado talvez seja o maior roubo de todos os tempos no Brasil, mas quem diz que isso interessa à imprensa brasileira!

Leia também:  Quem questiona o projeto de poder da Lava Jato vira alvo de seus métodos, diz Zanin ao GGN

Chega de pergunta. Para. Parei. Moro deve ter suas razões nesse caso, que se explique.

Precisamos falar sobre o jornalismo brasileiro que só julga puta, preto e petista Não sou puta, quem dera…

Não sou porra nenhuma, mas já votei com muito gosto em Lula, o maior presidente da República do Brasil de todos os tempos, o cara que botou o Nordeste na bonita roda da ciranda do avanço, só Luiz Inácio fez a grandeza, repito, que fodido (sic), com todo respeito.

Só há uma ideia de justiça: a que vale para todos. Se não for assim, não há justiça, a humanidade toda sabe disso. Não adianta a TV foder só e sempre um lado, minha mãezinha tá de olho e sabe das coisas da vida, caro Vonnegut. Não adianta.

Deixa quieto, fica a provocação de fato, meu meu amado Kurt? Sofreria deveras se me interessasse, por exemplo, sobre como o jornalismo brasileiro cobre a realidade. Deixa o sorvete da vida popular sem cobertura. Não cobre.

Sim, andei lendo o “número zero”, livro de Umberto Eco, que porrada no jornalismo mentiroso, mas deixa quieto. Prefiro falar sobre outro tipo de ficção. O amor de fato, por exemplo, se vinga, moçada.

Golpe do golpe

Assim como no amor e na vida, o Brasil que se vê na tevê e nos jornais, ave, é um país que escolheu a fantasia do golpe político. Que triste. Óbvio que a esquerda brasileira, de tão desunida, nossa!, acaba referendando, a maior sacanagem de direita, com ajuda midiática golpista, de todos os tempos.

Leia também:  Vaza Jato confirma alinhamento da Transparência Internacional com Dallagnol

Deixa quieto um caralho. Epa! Sem palavrão, seu cronista. Cadê o lirismo de Paulo Mendes Campos, cadê?

Yes, sempre careço da ajuda do velho Kurt Vonnegut. Ele que me deixa instigado. Também me segura. Já iria mandar a direita pra puta q o…

Como pode, por exemplo, o golpe seguir com esse silêncio todo? O golpe parlamentar sem um editorial contra essa safadeza, sem um jornal digno contra essa escrotidão toda.

O Brasil vive o maior golpe de Estado silencioso de todos os tempos…

O que mais intriga é que o golpe, com ajuda midiática, não tenha mais ninguém nas ruas contra essa barbárie.

Perdão. Tem sim. Os brasileiros de verdade, os sem-teto e os sem terra, num país que não conseguiu fazer reformar agrária desde 1500, estão na peleja. Estou com eles, sempre.

Xico Sá, escritor e jornalista, é autor de “Big Jato” (editora Companhia das Letras), e comentarista do “Redação Sportv”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. A batalha será árdua pela retomada do caminho civilizatório.

    A sociedade está anestesiada pela mídia e pelos boatos de redes sociais. O discurso cínico da direita está vencendo o debate contra a civilização em todo o mundo. Há pessoas fazendo campanha na internet para jogar “Pokemon Go” em Auschwitz. E, no Brasil, onde a barbárie imperou sempre, tal conjuntura é “sopa no mel” para a elite bárbara deste país.

  2. Realmente! Este tipo de

    Realmente! Este tipo de jornalismo ataca o efeito, mas não o problema que causou este efeito. Está sempre culpando o povo por suas maze-las, dizendo: Trabalhem seus condenados. Mas do que adianta tanto trabalho, para pouco ou nenhum retorno. Quanto mais trabalha, mais aumentam os impostos e menores são os investimentos. Quanto mais o povo está submerso na miséria e no trabalho pelo dinheiro, menos o povo está na abastança e no trabalho pela comunidade. É isso que desejam, que o povo de tanto trabalhar e ocupado com a falta de dinheiro… Deixe a qualidade de vida e seus direitos de lado, e quando assim não o fazem são taxados de vagabundos pelo seu presidente. É isso que está ocorrendo, os vagabundos mais espertos estão chicoteando os não-vagabundos mais ignorantes.

  3. excelente, é o cara…

    mostra que quando os jornais não têm contrato com os leitores, as informações desaparecem ou silenciam os jornalistas

    e as informações, não só desaparecem, confirmam também que assim acontece para esconderem fatos que eles mesmos criaram, o golpe

    o que nos resta fazer, é mandar pra puta que o pariu todo jornalista que depois do golpe confirmado sair com essa de que o jornalismo, ou a liberdade de imprensa, com informações precisas e isentas, é a base de uma sociedade democrática

  4. Parabéns ao Xico

    Precisamos de maos Jornalistas corajosos e com “J” e não “j” para explicar ao povo o que acontece hoje.

    Um bando de políticos e uma rede de TV (pra simplificar) decidem reirar o PT do poder. Cada um com seus motivos.

    É fácil imaginar quais seriam os motivos de cada um.

    Os políticos teriam alguns: tomar o poder já que não conseguem pela eleição e “estancar a sangria” da Lava Jato, ou seja, parar de investigar os políticos que, tudo indica, são bandidos, pois honestos não iriam querer “estancar a sangria” das investigações.

    A Globo nunca aceitou a esquerda no poder, o receio de surgir controle na mídia, democratização da mídia , queda de gastos federais na Globo etc.

    E agora temos um sujeito que, diz uma já antiga revista Veja, precisa ser investigado por desvios no Porto de Santos, na presidência. É nele que temos de acreditar que ele acredita que Dilma teria cometido crime de responsabilidade?

  5. LULA

    ¨Não sou porra nenhuma, mas já votei com muito gosto em Lula, o maior presidente da República do Brasil de todos os tempos, o cara que botou o Nordeste na bonita roda da ciranda do avanço, só Luiz Inácio fez a grandeza, repito, que fodido (sic), com todo respeito.¨

    A esquerda precisa sentar-se, discutir ,expor suas divergências, chegar a um consenso e se unir pelo País. Lula, Ciro, Genro e todos os demais progressistas. O Brasil inteiro agradece. É a hora, e é para ontem!

  6. Jornalismo Ditatorial

    Parabéns, É um jornalismo ditatorial que destrói a comunicação do país. Eles só querem defender os interesses de uma minoria e esquecem da sociedade. Vergonhoso, onde esses destruidores se formaram? São brasileiros? Deveriam ser todos presos e mandados para Guantánamo. Nós brasileiros precisamos vencer esse golpe.

  7. Será que ele consegue passar

    Será que ele consegue passar essa mensagem lá na redação sportv???

    Porque o alcance do El País é bem limitado, né mesmo? Ainda por cima se a gente quiser reverter o golpe aqui dentro, e não lá no raio que o parta…

    O texto é certinho, o cara é legal, mas o efeito do texto será NULO!

    • crônica de xico sá!

      Bom dia! tem três coisa que o Xico Sá não é: preto, intelectual e jornalista! ele não sabe que que para formar opinião tem que ter embasamento intelectual e fundamentos. Não pode haver passionalismo! Reclamar da ausência de tucanos no petrolão é total falta de informação para se ter um espaço na mídia. Não há tucanos porque não havia tucanos na direção da Petrobras e nem nas condução dos seus negócios! Já na eletrobrás havia pmdbistas…foram atingidos. Então este discurso de contra Moro é de quem está defendendo o seu grupinho e não o País! Fica a sensação de um espaço desperdiçado, porque o texto é fraco e desncontrado, além de xulo porque tem muito palavrão. Na escrita o palavão é vulgar! O palavrão para ser bem aceito ele tem uma impostação sonora e na hora certa e bem colocado! Muito feio! O Xico é um pseudo-intelectual! E engraçado, ele reclama que a imprensa está sendo imparcial, quer dizer: ele defende o passionalismo. Mas quando a mídia resolve ser o quarto poder, que é de fato, aí esses pesudo intelectuais ptistas reclamam que a mídia está manipulando o poder! Traduzindo: além de tudo o crônista é divertido mas incoerente!

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome