A história do grupo Blow Up, de Santos

Comentário ao post “O Roupa Nova antes da fama

Uma história interessante é que o grupo Blow Up, aqui de Santos, era pra ser o Roupa Nova. Eles viram o cavalo passar e não montaram…

O músico e vocalista da banda santista Blow Up, José Lobão Neto exala música por todos os poros. Além de ser um cantor reconhecido, Lobão é um exímio admirador da boa música. Simpático, alegre e romântico, em todos os sentidos, o vocalista abriu as portas de seu apartamento em Santos para a equipe do JV e contou um pouco de sua trajetória no mundo da música. Lobão trilhou sua carreira musical desde pequeno. Influenciado pelos pais, que eram cantores líricos, o vocalista sempre soube que seria músico. Após o primeiro contato com a banda dos Beatles, sua vocação para o rock ficou ainda mais aguçada.

Trecho da entrevista para o Jornal Vicentino ( maio, 2006 ) :

JV – De 1971 a 1976 o Blow Up viveu sua fase de sucesso e ganharam notoriedade. Nessa época o grupo recusou um convite do diretor Walter Lacet que poderia ter mudado o curso da história da banda. Porque?
Lobão
 – Quando eu entrei o grupo já havia gravado um LP. Na gravação do segundo disco, foi quando saímos da gravadora Caraveli e eu já fazia parte. Passamos a ter dois tecladistas e um guitarrista. O Dell tinha viajado para a Inglaterra e composto a música Raibow. Pintou uma oportunidade de gravar essa canção coincidentemente enquanto fazíamos aula de música para tirar a carteira da ordem dos músicos com o maestro Reginaldo Simpson, que era líder de uma banda que tocava tambores do Caribe. Como a Raibow era muito bonita conseguimos através do nosso empresário, que tinha muito conhecimento no meio artístico, e mostrou para o Augusto Cesar Vanucci que na época era da Globo. Ele conhecia um pessoal da Philips e pegamos um segmento que era a Phonogran, a gravadora dos medalhões. Produzimos a música e lançamos o compacto Raibow. Foi legal, mas para divulgar era difícil. Foi aí que o Walter levou para escutarem a música e conseguimos colocar em uma novela chamada Anjo Mau, em 1977. Defendemos duas vezes no Globo de Ouro com essa música e foi isso que impulsionou a banda. Sabíamos que se dependesse só do compacto não iria dar. Depois das apresentações no Globo de Ouro recebemos o convite para fazer um contrato fixo com a gravadora e defender os sucessos internacionais. Aí a gente ficou na dúvida porque queríamos gravar sucessos nossos. Não falamos não, só que com eles não dava para ficar na dúvida, que na época era o Walter Lacet. E havia na época uma banda chamada The Funks que acabaram topando. Essa banda virou depois o Roupa Nova. Éramos idealistas e não queríamos tocar as músicas que faziam sucesso na época tipo Sidney Magal. Isso foi uma afronta e eles queimaram a gente na hora, além de ser cancelado o contrato com a Philips. A gente se arrependeu porque talvez se tivéssemos feito aquilo poderíamos depois fazer o que quiséssemos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome