A Polícia me persegue…

Alvinho canta PROSA DE VADIO de Glauco Viana. Resgate de Luciano Hortencio.

Resgate de Luciano Hortencio

Alvinho canta PROSA DE VADIO de Glauco Viana

A polícia me persegue
Mas não deixo a malandragem
E embora ela me pegue
Para mim é uma bobagem. (bis)

Sou malandro conhecido no batente
Minha vida é do samba é do barulho
Tenho o nome respeitado por valente
Sou de escola e me meto no embrulho

Quando pego a nota entrego o troco
Vou lesando os trouxas que aparecem
E depois tiro versos no batuque
E as cabrochas comigo é que padecem.

Alvinho – PROSA DE VADIO – Glauco Viana.
Disco Parlophon 13.291-b.
Março de 1931.
Arquivo Nirez.
Coisas que o tempo levou.
luciano hortencio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora