Jardim da Saudade, uma valsa de Lupicínio Rodrigues

Enviado por Almeida

Ver carreteiro na estrada passar
E o gaiteiro sua gaita tocar
Ver campos verdes cobertos de azul
Isto só indo ao Rio Grande do Sul!
Ver gauchinha seu pingo montar
E amar com sinceridade
Ah! O Rio Grande do Sul é pra mim
O jardim da saudade

Ó que bom seria
Se Deus um dia de mim se lembrasse!
E lá para o céu
O meu Rio Grande comigo levasse!
Mostraria este meu paraíso
Para os anjos verem a verdade
Que o Rio Grande do Sul é pra mim
O jardim da saudade

Luiz Gonzaga fez a primeira gravação em 1952

https://www.youtube.com/watch?v=mwlIrsoRU0o height:394]

Luely Figueiró: Gravação Continental, 1959.

[video:video:https://www.youtube.com/watch?v=IjvRV6xneh8 height:394

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora