Os boleros do cantor boliviano Raul Shaw Moreno

Por Maria Carvalho

– Ouvi essas músicas na época da minha infância.

Relembro meu pai (1909-1976), que apesar de não ter “muito estudo” apreciava a boa música.

De “vez em quando” e de “quando em vez” vou trazer, para o Multimídia, algumas preciosidades que faziam parte de sua coleção.

Raúl Shaw Moreno (OruroBolivia, 30 de noviembre de 1923 – Buenos Aires, 13 de abril de 2003) fue un cantante y compositor de boleros boliviano radicado en Argentina, famoso en toda Iberoamérica durante los años cincuenta y parte de los sesenta. Mais…

https://es.wikipedia.org/wiki/Ra%C3%BAl_Shaw_Moreno

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma breve reflexão sobre os impasses na América do Sul, por Rodrigo Medeiros e Luiz Henrique Faria

1 comentário

  1. Dois pra lá, dois pra cá…
    Tem coisa mais deliciosa que conduzir um par – aquela dama! – num bolero? Mesmo os pés de chumbo como eu, e que tem minha idade, levam a lembrança sempre agradável da dama fazendo “esses” na nossa frente. Ao som do bolero, quantos sonhos mais tarde realizados.
    Como é chato envelhecer e perder esse contato. Hoje são poucos os lugares em que se pode dançar um bolero gostoso. Não se encontra mais damas que queiram dançar com a gente.
    Bonito Maria. Nostalgia pela juventude perdida.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome