Renato Braz homenageia Tim Maia no Teatro Rival, no Rio de Janeiro

O show "São Sebastião Rodrigues Maia - Homenagem a Tim Maia" acontece em 28 de setembro, data em que o grande cantor da música popular faria 77 anos

Foto: Reprodução/Facebook

Jornal GGN – Renato Braz ocupa o Teatro Rival, no Rio de Janeiro, para homenagear Tim Maia. O reencontro com a obra do cantor e compositor, que morreu em 1998, acontece em 28 de setembro, no sábado, às 19h30. Braz é convidado para dar o tom às composições que ficaram famosas na voz de Tim, no dia em que ele faria 77 anos. 

A admiração de Braz pelo grande cantor popular é de longa data. “Sempre via shows dele em São Paulo, mas queria assistir a um no Rio. Fui ver o show dele no Canecão. A plateia era bem diferente. Havia gente de todo o tipo: o malandro, o estudante universitário, o advogado. Esse público diverso era um pouco reflexo dele mesmo. Tim cantava Edu Lobo, Chico Buarque, Dorival Caymmi, Michael Sullivan e Edson Trindade, todos com grande dignidade”, disse o cantor. 

A apresentação é batizada de  “São Sebastião Rodrigues Maia – Homenagem a Tim Maia”. O “são” é uma dupla homenagem: a Tim, na certidão Sebastião, e à sua cidade São Sebastião do Rio de Janeiro. “Essa é uma ideia antiga. O produtor Flavio Loureiro, sabendo que eu gostava do Tim Maia, me chamou. Foi o meu primeiro ídolo na infância e juventude. Tenho todos os discos dele”, contou Braz, que se debruçou sobre a discografia do músico para pesquisar o repertório.

Na apresentação Braz será acompanhado por Ivan Alves (bateria) e Rodrigo de Oliveira (baixo), além disso também sobe ao palco Antonio Garfunkel Braz e seu piano e a cantora Aurea Martins. O repertório é formado pelas canções “O que me importa” (Cury), “Amiga” (Cleonice / Edson Trindade), “O descobridor dos sete mares” (Michel / Gilson Mendonça), “Eu preciso aprender a ser só”(Marcos Valle/Paulo Sérgio Valle), “Primavera” (Cassiano e Rochael), “Coroné Antonio Bento” (Luis Wanderley e João do Vale) e “Azul da cor do mar” (Tim Maia).

Apesar da admiração, Braz não conseguiu ser apresentado a Tim Maia. Na década de 90, Braz foi levado ao camarim do ídolo, Tim saiu para comprar chiclete e não voltou para o show na capital paulista.

Em seu álbum mais recente, lançado em 2018, Braz contou com as participações de músicos como Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Miúcha e Dori Caymmi. Já o seu CD de estreia lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Sharp, como melhor álbum na categoria revelação. Em 2002, Braz venceu o 5º Prêmio Visa de Música Brasileira – Edição Vocal. Com seu quinto disco, “Por Toda a Vida” (2006), ganhou o Prêmio Rival Petrobras na categoria Cantor Popular.

Serviço

São Sebastião Rodrigues Maia – Homenagem a Tim Maia

Local: Teatro Rival Petrobras

Leia também:  Legião para dias tristes

Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro

Quando: 28 de setembro, sábado, às 19h30. Abertura da casa às 18h

Ingressos: Plateia A: R$ 140,00 (Inteira), R$ 70,00 (meia-entrada) | Plateia B: R$ 120,00 (Inteira), R$ 60,00 (Meia).

*Venda antecipada pela Eventim

Bilheteria: Terça-feira a sexta-feira das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 21h

Censura: 18 anos     Capacidade: 350 pessoas

Mais informações: (21) 2240-9796.

O GGN prepara uma série de vídeos explicando a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar esse projeto? Acesse www.catarse.me/LavaJatoLadoB e saiba mais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome