51% aprovam atuação do governo Bolsonaro na pandemia de coronavírus

Outros 69% disseram que são a favor do isolamento social ampliado, mostra pesquisa CNT/MDA

O presidente Jair Bolsonaro e o novo ministro da Saúde, Nelson Teich, durante pronunciamento no Palácio do Planalto

Jornal GGN – Pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça (12) mostra que 51% dos brasileiros apoiam a atuação do governo Bolsonaro no combate ao coronavírus.

Já a avaliação dos governadores é maior, 69,2%. Outros 42,3% desaprovam Bolsonaro enquanto a má avaliação dos governadores é de 26,8%.

A pesquisa ainda aponta que o apoio ao isolamento social ampliado é de 67,3%, enquanto 29,3% concordam com Bolsonaro sobre o isolamento ficar restrito ao grupo de risco da doença.

A pesquisa ouviu 2 mil pessoas e a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 comentários

  1. Em que mundo vivem estes ~52% que aprovam um “combate” que não existe?
    Que além disso atrapalha o pouco que existe?
    Realmente a desinformação e a confusão devem estar deixando as pessoas piradas.
    Em vez de providenciar recursos em tempo para todos como leitos (construiu apenas um hospital de campanha que não funciona, no estado de um EX-aliado), respiradores, testes, Epi’s, etc., fica brigando com a China (maior fornecedor e aliado comercial), com governadores e prefeitos sobre liberar atividades dos empresários “parças”, promovendo remédios duvidosos não testados, negando e desprezando a doença e cuidando de íntimos “afins” na PF.
    Que diz “e daí!” para sua própria afirmação recorrente de que (considerando uma letalidade 10x menor que a atual) morreriam mais de 1 milhão de brasileiros?
    Ou será que esta parte da pesquisa foi feita nos “300 de raios que os parta”, no acampamento da esplanada?
    Oxi!

    • Acrescente-se a crença disseminada pelo “governo” de que ele (e não o Estado) está “dando” (e não aplicando dinheiro público de contribuintes) dos R$ 600, (que ainda não se sabe sobre as próximas parcelas.).
      A proposta do (des)governo era “dar” uma ÚNICA e ridícula parcela de R$ 200 (duzentos reais).
      Quando o Congresso disse que aprovaria pelo menos 3 parcelas de R$ 500, ainda que à revelia do (des)governo, então ele aumentou marotamente o valor em 100 reais.
      E parte do povo “compra” o que eles “vendem”.

  2. Há confiabilidade em quem faz essas pesquisas?

    Há no Brasil algum instituto ou organização que verifique se uma pesquisa foi corretamente efetuada?

  3. O brazil é um país sem futuro. A porcentagem de ignorantes é muito grande em relação ao tamanho da população e continuar com esta democracia de araque que coloca nas mãos desta gente o poder de decidir o destino de cidades, de estados e do país é 75% do caminho andado rumo ao abismo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome