A vida e legado de Ebrahim Raisi, o presidente do Irã morto em acidente de helicóptero

Considerado por muitos o "presidente do povo", Raisi redefiniu a política iraniana

Foto: Reprodução/HispanTV
Foto: Reprodução/HispanTV

O presidente do Irã, Ebrahim Raisi, o ministro das Relações Exteriores, Hosein Amir-Abdolahian, e duas outras autoridades iranianas morreram no final de semana após um acidente de helicóptero nas montanhas da província do Azerbaijão Oriental.

O helicóptero teve que fazer um pouso forçado devido às más condições climáticas e seus destroços foram encontrados em meio às densas florestas. Os responsáveis pelos resgate não encontraram sinais de sobrevivência.

Uma reportagem publicado no site do canal HispanTV contra um pouco da trajetória e relevância política do presidente Ebrahim Raisi, considerado o “presidente do povo”.

Raisi nasceu em 14 de dezembro de 1960 em Mashhad. Sua experiência como vice-presidente do Supremo Tribunal do Irã, de 2004 a 2014, rendeu a Raisi admiradores por sua “abordagem justa e humana”. A partir de 2014, ocupou o cargo de Procurador-Geral da República, até 2016.

Depois disso, Raisi ascendeu a guardião do santuário do Imam Reza em sua cidade natal. Em 2019, foi nomeado para liderar o Poder Judiciário iraniano. A indicação foi feita pelo líder da Revolução Islâmica, o aiatolá Seyed Ali Khamenei.

À frente do Supremo do Irã, Raisi trabalhou contra a corrupção e violência doméstica. “Sua popularidade crescente abriu caminho para a vitória nas eleições presidenciais”, descreveu o HispanTV.

Na política, Raisi destacou-se pelos estudos islâmicos, sendo eleito pela primeira vez em 2006 para a Assembleia de Peritos da província de Khorasan do Sul. Em 2016, tornou-se vice-líder deste órgão responsável por nomear o líder da Revolução Islâmica.

Mas Raisi ganhou popularidade mesmo no mundo muçulmano em 2017, quando concorreu como candidato às eleições presidenciais contra o então presidente Hasan Rohani. Ele terminou em segundo lugar, com 15,7 milhões de votos, ante 23,5 milhões de Rohani.

Na sua segunda tentativa, em 2021, Raisi saiu vencedor com 17,9 milhões de votos. Ele assumiu a presidência com mandato de quatro anos, começando em agosto de 2021.

Como o seu governo é diferente?

Raisi tornou-se o 8º presidente do Irã em meio a dificuldades expressivas, como ter de lidar com crises econômicas alavancadas pelas sanções e tensões crescentes com os EUA.

“Depois de assumir o cargo, Raisi elogiou a juventude como o bem mais valioso do Irão e a força motriz da economia, e comprometeu-se a abordar as suas principais preocupações, como o desemprego. Além disso, enfatizou a necessidade de reformar o sistema burocrático, combater a corrupção e a inércia burocrática, e prometeu reduzir a inflação para um nível de um dígito, aumentando a produção”, descreveu o HispanTV.

Considerado um “crítico ferrenho da presença dos EUA na região”, Raisi “assumiu uma posição mais firme e pragmática em relação à política externa do Irã, especialmente nas negociações com os Estados Unidos e as potências europeias para relançar o acordo nuclear de 2015”, pontuou o site.

Raisi morreu aos 63 anos.

Redação

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Sempre gosto de ler em várias fontes. Já li que estava envolvido na execução de 5000 presos políticos. Omitiu-se por desconhecimento, é fake, ou o quê?
    E um detalhe cama atenção: com 24 anos vice presidente do Tribunal Supremos do Irã.
    Quem sou eu pra entender outras culturas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador