Ala do STF que apoia a Lava Jato só mudará de ideia se Intercept mostrar fraude em provas ou armações

Segundo Painel, o "pelotão" que permanece ao lado da autoproclamada República de Curitiba não vê nada de grave nas mensagens de Telegram divulgadas até agora

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O “pelotão” do Supremo Tribunal Federal que se mantém ao lado de Sergio Moro e dos procuradores de Curitiba só vão mudar de ideia se o Intercept Brasil vazar mensagens que atestem situações mais “graves” na Lava Jato, como provas fraudadas ou “armações maliciosas”. É o que informa o Painel da Folha desta quarta (10).

Sem mencionar o nome dos ministros que compõem o “pelotão” lavajateiro, a coluna afirma que, para esses magistrados, o que o Intercept revelou até o momento não é suficiente para rever processos da Lava Jato.

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

“Há uma ala da corte que, a despeito de críticas emitidas por colegas, está disposta a sustentar todas as medidas da autoproclamada ‘república de Curitiba’. Esse grupo de ministros só admite mudar de posição caso haja ‘algo grave, como uma prova fraudada ou algum tipo de armação maliciosa’, o que, diz, não viu até agora.”

Já o bloco de oposição aos abusos da Lava Jato entendem que as mensagens de Telegram até agora divulgadas são suficientes para atestar a interferência de Moro no trabalho da acusação, o que exibe sua parcialidade não apenas nos processos de Lula, mas de outros réus da Lava Jato.

Leia também:  Influência dos EUA na Lava Jato é tema de nova campanha do GGN no Catarse

Para esse outro pelotão, “entre os episódios mais graves estaria um pedido do então juiz Moro de inclusão de um documento na peça da acusação porque, ele adiantou, o usaria em uma sentença. Isso, dizem esses ministros, caracteriza intromissão direta no processo a favor de uma das partes.”

Nesta semana, o relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, fez um discurso defendendo a punição de juízes que se colocam acima das leis. Na saída do evento, ele foi abordado pela imprensa, mas não quis comentar o diálogo de Deltan Dallagnol com outros procuradores da Lava Jato, em que ele diz que o “Fachin é nosso”, em alusão ao apoio do ministro à operação.

Além de Fachin, o ministro Luiz Fux também foi citado nas mensagens no mesmo contexto de apoio absoluto à Lava Jato.

O ministro Luis Roberto Barroso já se manifestou defendendo os membros da operação mesmo após os vazamentos do Intercept.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

20 comentários

  1. É impressionante a capacidade de alguns acreditaram que em um momento qualquer esses golpistas vao falar “well, acho que passamos do ponto, o PT, PT, PT tem razão”….

    Nem daqui a 50 anos!

    10
    • Pelo contrário, vestidos com seus aventaizinhos ornados de paetês e lantejoulas, dando-se mutuamente tapinhas nas bundas – ou qualquer outro gesto “secreto”, só para iniciados – dir-se-ão guardiões da ordem, alegarão que não apenas não se pode deixar que a pessoa comum participe das decisões de estado como que cabe a eles a missão de conduzir o “rebanho”. E o farão forçando-se a estampar um ar de gravidade em seus semblantes – “meus sentimentos são meus mas minha cara é pública” -, algo como o “pastor” Dallagnol no púlpito de sua igreja, resignando-se a cumprir a ordem de um deus diretamente a ele: “Vá, meu filho, e cuide dessa turba ignara, dessa gente ‘que, como uma nuvem branca, não sabe aonde vai’ e mova-as para a sua glória em Mim.”

      Esquizofrenia delirante pouca é bobagem… A arrogância é mesmo um veneno.

  2. Ué?! O que foi então que o Intercept mostrou até aqui se não inovação no curso do processo – capitulado como fraude processual no Código Repressivo taxativo – uso do processo legal e da justiça para fins diversos do que estabelecidos pelo acto trium personarum, deliberado declinio de competência para aquele que não seria ou era o juiz natural, quid psique manifesto em falta de isonomia e impessoalidades em praticamente todos os atos praticados judicial e extrajudicialmente – faze administrativa de apuração de indícios que procede Instauração via Judicial de Inquérito Policial onde podem diligenciar e colaborar as autoridades ministerial e policial, tudo conforme manda a legislação constitucional e infra constitucional notadamente o código de ritos do processo penal. Diria então que o título e viés do artigo muito bem elaborado, visitando fatos fundamentais é opinião do autor.

  3. Todos os cidadãos atentos conhecem os membros do tal “pelotão”. São os mesmos que, em quase todas as votações que envolvem interesses político-partidários, revelam não ter NENHUM respeito pela Constituição, predominando suas inclinações ideológicas ou partidárias. Faltam, assim, com a sua obrigação primeira como ministros.

    13
  4. essa turma do stf com tudo não muda mesmo.
    perisiste renitente diante das infamias que ajudou a criar…

    11
  5. Em um dos vazamentos,um desses concurseiros comenta que se aquele sujeito que ocupou a presidência da câmara para provocar o golpe de estado fizesse a delação,cairia 95% dos juízes do Rio de Janeiro.
    Obviamente que a situação não é melhor em nenhum estado do Brasil,basta lembrarmos que a punição para o magistrado pego com a boca na botija é a aposentadoria compulsória.
    Parece claro que esta turba defensora do camisa do Paraná já foi avisada que encontra-se nos 95%

  6. Quer dizer que parcialidade, evidente mesmo ANTES da vazajato do Intercept, não é grave?!
    Quer dizer que falta de provas ou mesmo de crime não é grave?!
    Então que tal (por ex.) as notas fiscais fraudulentas de obras no tal triplex?
    Fux, Barroso, (Carmen? Fachin?…?): V. Excrescências não merecem o dinheiro que lhes pagamos.
    Mas pelo menos deve vir por ai um juiz “terrivelmente evangélico” para “melhorar” o quadro…
    Hã?!!!…

  7. Fux Barroso e Fachin todos cúmplices dos atos criminosos do juiz meliante e seu comparsa Dallagnol entre outros bandidos da farsa-jato, a justiça nunca foi tão bandida quanto nos dias de hoje, canalhas canalhas e canalhas.

  8. DD no áudio vazado ontem: ” O pessoal pediu pra gente não comentar aí publicamente e deixar que a notícia surja por outros canais pra evitar precipitar recurso de quem tem uma posição contrária à nossa.”
    Fica a pergunta chave. Quem seria “O Pessoal”?
    Certamente, uma figura que está acima dos procuradores da lava jato, para ousar fazer tal aconselhamento, tal orientação.
    Esta figura tem um lado. Quer dificultar o recurso, portanto, quer cercear o direito de defesa.
    Tal figura seria o próprio Fux? Não.
    Somente ele, não. “O Pessoal” é mais de um. Plural.
    Um grupo de ministros do STF, nos moldes do “Com o Supremo, Com Tudo” poderia ser?
    Façam suas apostas.
    Num país sério, esses procuradores já teriam sido intimados, isoladamente, para evitar combinações, a esclarecer quem seria “O Pessoal” que lhes dá ordens . Todos sabem quem são, pois, no áudio, não houve qualquer questionamento.

  9. Tenho a impressão que parte do STF, mesmo se Moro fosse filmado, em direto e em plena luz do dia, matando criancinhas a marteladas, o absolveria alegando o “combate a corrupicaon” ou talvez por o ex-juiz estar sob “medo, surpresa ou violenta emoção”………Finalmente o Oscar Maroni tem razão em homenageá-los……e que os semelhantes, se reconhecem…..

  10. Os “sábios” juristas do STF ainda não desconfiaram que os vazamentos da Lava-jato são uma resposta da sociedade aos métodos de Curitiba. Vão insistir nessa loucura?
    Pois, irão afundar ainda mais o sistema de justiça, já arrebentando.
    O STF vai confirmar o que se pensa que ele é?
    Pois, não vão parar os vazamentos. Ao contrário, serão cada vez mais crescentes.
    No que isso vai dar?

  11. Todos falam de Barroso(operário padrão da Globo, como dizia PHA), Fux e Fachin esquecendo-se da Malévola e da prima do Aécio. Com a subserviência do Toffoli, eles, os anticonstituição, são maioria.

  12. Esta evidente que os ministro contrários estao envolvidos desde o inicio do Golpe, sao comparsas da Farsa a Jato. Greenwald deve muito material comprometedor destes bandidos de toga.

  13. É lógico que não vão mudar de ideia. São farinha do mesmo saco que a corja dos safados sem-vergonhas do moro, procuradores e trf4.
    Estão todos no bolso.

  14. O juiz ladrão recebeu ordem para não gravar uma Presidenta da Republica.
    O juiz ladrão ignorou uma ordem do stf e continuou gravando e pior, entregou a gravação ou melhor VAZOU para a rede esgoto, e os juiz ladrões do stf não consideram isso fraude ou armação ???
    Será que o juiz ladrão terá que meter uma bala na cabeça de um dos juizes ladrões do stf para que estes caiam na real ?
    O juiz ladrão grampeou o escritorio de advocacia da defesa. Será necessário que o juiz ladrão degole um dos juizes ladrões do stf para que eles caiam na real ?

    Os crimes cometidos pelo juiz ladrão são tantos que com a declaração dos juizes ladrões do stf só posso entender que são cumplices da quadrilha de curitiba

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome