Amazônia perdeu em junho área equivalente à cidade de Belém (PA)

Somente nos primeiros seis meses deste ano, foram mais de 3 mil km² de florestas perdidos, o equivalente a duas vezes a área da cidade de São Paulo

Jornal GGN – Mesmo com programa conduzido pelo militares do governo e a pressão externa, a Amazônia continua passando por recordes de desmatamento. Somente em junho, a região perdeu nas queimadas uma área de 1.034 quilômetros quadrados, uma alta de 10,65% em comparação ao mês de junho de 2019.

Segundo o Estadão desta sexta (10), em apenas um mês, o desmate na Amazônia prejudicou área equivalente à cidade de Belém, no Pará. É o mês com maior devastação nos últimos 5 anos. Os dados são do Deter, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que vem aferindo altas consecutivas no corte da floresta nos últimos 14 meses.

“O valor até o momento já é maior do que todos os alertas dos 12 meses completos entre agosto de 2018 e julho de 2019: 6.844 km². Somente nos primeiros seis meses deste ano, foram mais de 3 mil km² de florestas perdidos, o equivalente a duas vezes a área da cidade de São Paulo”, apontou o jornal.

Em meio à pressão internacional, o governo Bolsonaro deflagrou a chamada Operação Verde Brasil 2. Os fiscais do Ibama passaram a responder diretamente aos militares sob o vice-presidente Hamilton Mourão. A União previu investimentos de R$ 60 milhões para combater o desmatamento e as queimadas no período de seca, que começou em maio, mas até agora, apenas 0,7% do orçamento foi executado.

O Estadão afirma que ouviu de diversos fiscais do Ibama, em caráter reservado, que falta planejamento para as ações em campo e que os especialistas em fiscalização, principalmente em técnicas de geolocalização e de inteligência, não têm sido consultados pelo governo.

Leia também:  Quem pagará a conta?, por André Roncaglia

O desmatamento disparou na Amazônia a partir de maio de 2019, justamente quando Jair Bolsonaro começou a colocar em dúvida os dados do Inpe.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Se o controle da destruição da amazônia fica a cargo de mourão e demais militares, teremos um total descontrole. Nunca achei que fossem tão incapazes, como agora provam.
    Vieram para causar desgraça. Coitada da amazônia e dos “quase humanos” índios.
    Que desastre. O golpe destruiu o país.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome