Armamento: Próximo passo de Bolsonaro deve ser abrir o mercado de fabricantes

 
Jornal GGN – Reportagem divulgda pela BBC Brasil nesta terça (5) indica que o próximo passo do governo Bolsonaro, depois de facilitar o porte de armas, deve ser o de abrir o mercado nacional para a entrada de empresas fabricantes.
 
A reportagem lembra que a Taurus, a líder em produção de armas, teve altas e baixas na bolsa de valores com a eleição de Bolsonaro. As quedas refletem justamente a promessa do presidente de acabar com o monopólio, abrindo caminho até mesmo para a importação de equipamentos que hoje são barrados.
 
Um dos motivos que faz a família Bolsonaro bater de frente com a Taurus são as ocorrências relacionadas à qualidade das armas produzidas. Há uma série de processos na Justiça citando o disparo acidental e o consequente dano físico (chegando, em um dos casos, a ser fatal) de várias pessoas.
 
Bolsonaro, inclusive, teria dito, segundo a BBC, para que seus seguidores não comprassem armas imediatamente após a edição da Medida Provisória que facilita o porte em casa. A promessa é de lançar via decreto a possibilidade de quebrar o monopólio da Taurus.
 
No Congresso, deputados alinhados com o governo pretendem ajudar a flexibilizar a posse de armas.
 
Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Projeto de Bolsonaro desmantela conquistas das pessoas com deficiência, diz associação

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome