Aumento da exportação leva Brasil a importar soja americana

Maior produtor mundial, país compra grão por preços superiores às vendas registradas no primeiro semestre para enfrentar entressafra

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O Brasil é o maior produtor mundial de soja, mas será obrigado a importar grão dos Estados Unidos para atender seu período de entressafra por conta das expressivas vendas feitas para a China durante o primeiro semestre.

Prognósticos elaborados pela Abiove (Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais) mostram que o volume importado pelo Brasil chegue a cerca de um milhão de toneladas em 2020, sete vezes acima do visto no ano anterior, enquanto as exportações devem aumentar em 10%, para a casa de 82 milhões de toneladas.

As exportações registradas até setembro vieram do Paraguai, que já é um conhecido fornecedor do Brasil. Contudo, nas últimas semanas, o departamento de agricultura dos Estados Unidos começou a registrar embarques para o Brasil.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a necessidade de importações reflete a queda dos estoques no Brasil devido ao grande volume de exportações e pelo aumento da demanda doméstica. Ocorre em um momento de preços elevados do grão, que está mais caro do que nos meses em que o país vendeu sua produção ao exterior.

 

Leia Também
Para Maia, reforma tributária deve vir à frente da autonomia do BC na Câmara
Captura da constituição e manobras desconstituintes: crônica do Brasil contemporâneo, por Cristiano Paixão
Em pandemia, governo retira recursos do FGTS que iriam para saúde
A volatilidade do mercado e o dólar com as eleições americanas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Argentina aprova taxação de grandes fortunas

1 comentário

  1. Esse aumento nas exportações para a China não deve ser comemorado com antecedência pois pode se tornar preocupante. A China tem buscado outros mercados e recentemente firmou acordos na Tanzânia e Argentina e tudo leva a crer que está aumentando seus estoques de soja e em consequência diminuir sua soja dependência por um longo período. As consequências disso todo mundo sabe.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome