“Baixar um decreto amanhã: todo profissional que precisar, vai trabalhar”, diz Bolsonaro

Questionado pela imprensa em frente ao Palácio do Alvarada sobre os detalhes do decreto, ele disse que vai "estudar" o que pode ser feito

Jornal GGN – Jair Bolsonaro afirmou na tarde deste domingo (29) que teve um “insight” depois de visitar comércios no Distrito Federal e estuda “baixar um decreto amanhã”, autorizando o retorno às ruas de trabalhadores de todas as categorias, para que possam garantir o seu sustento em meio à pandemia de coronavírus.

“Baixar um decreto amanhã, todo e qualquer profissional, se for necessário para o sustento dos seus filhos, para levar o leite dos seus filhos, arroz e feijão para casa, vai poder trabalhar”, disse Bolsonaro.

Questionado pela imprensa em frente ao Palácio do Alvarada sobre os detalhes do decreto, ele disse que vai “estudar” o que pode ser feito.

“Eu acho que é justo um decreto desse. O cara ali que vai cortar grama, e se não cortar grama, não tem dinheiro para comprar o arroz e feijão das crianças, ele vai cortar grama, pô! Vai deixar a molecada morrer de fome?”, comentou.

Pela manhã, o presidente visitou Ceilândia, Taguatinga e Sobradinho, no DF. Cumprimentou trabalhadores informais e populares. Ouviu pedidos para reabrir os comércios e igrejas. Prometeu uma “guerra de liminares” com a Justiça, que vem derrubando as medidas do governo, que tenta manter espaços populosos abertos.

No sábado, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta pediu que Bolsonaro parasse de confrontar as medidas sanitárias recomendadas pela Pasta, que incluem o isolamento e o distanciamento social, além do fechamento das escolas, universidades e serviços não essenciais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro faz produção de cloroquina subir 30% em apenas 1 mês no Brasil

9 comentários

    • FECHARAM AS CENTENAS DE PEDÁGIOS PELO BRASIL? Principalmente SP e RJ? Aquele contato sistemático, quase mecânico, entre milhares de Motoristas e Atendentes através das mãos e conversação não aumenta o contágio? Não morreram Atendentes de Pedágio com Covid? Que interessante. PEDÁGIO não precisa parar de trabalhar?

  1. Contrariando orientações de Mandetta, Bolsonaro visita hospital e comércio(https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2020/03/29/presidente-jair-bolsonaro-vai-ao-hospital-das-forcas-armadas-em-brasilia)
    Rudá Moreira e Basília Rodrigues Da CNN, em Brasília—-29 de Março de 2020 às 22:52 | Atualizado 30 de Março de 2020 às 01:20

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) na manhã deste domingo (29). A ida não estava programada na agenda oficial do presidente.

    Ele deixou o Palácio da Alvorada por volta das 9h30, por uma entrada lateral – diferente da utilizada pelo preisdente diariamente.

    O comboio passou pelo bairro Sudoeste, onde Bolsonaro desceu do carro e entrou em estabelecimentos comerciais que estavam abertos. De lá, seguiu para o Hospital das Forças Armadas, onde Bolsonaro passou cerca de 15 minutos e foi embora.

    Auxiliares do presidente negam que ele tenha passado por novos exames. Segundo informação, Bolsonaro fez visita ao hospital para “verificar as condições de atendimento” do local.

    Vale lembrar que o hospital está no centro da polêmica do coronavírus, por não ter divulgado os resultados de todas as pessoas que estiveram na comitiva presidencial que viajou aos Estados Unidos, no início de março. Entre os membros da comitiva que testaram positivo para o coronavírus está o ministro Fabio Wajngarten.

    Na época, o hospital utilizou argumento de “segurança nacional” para explicar que não poderia divulgar todos resultados, o que seriam os exames de Bolsonaro e Michelle.

    Em seguida, ele visitou um comércio em Taguatinga, no sul do Distrito Federal e deu entrevista à CNN e a outros veículos de comunicação, contrariando orientações de isolamento.

    https://www.cnnbrasil.com.br/politica/2020/03/29/presidente-jair-bolsonaro-vai-ao-hospital-das-forcas-armadas-em-brasilia

  2. O Brasil virou um hospício sádico sem lei? Conforme disse o presidente do Banco do Brasil, ” a vida não é um valor infinito.” Principalmente a vida do idoso pobre que passou a vida inteira se arrebentando no trabalho braçal pra enriquecer uma minoria insensível que por crueldade não aceitaram as políticas de inclusão do PT e por isso criaram, com Moro e a mídia, essa fúria anti-petista que transformou uma parte da populaçao brasileira em fascistas extremamente cruéis, sociopatas. Agora a elite tá achando duro de engolir o monstro genocida que eles pariram. Pelo que sei o Jair tem considerável apoio de capitães, tenentes, sargentos e soldados e de alguns poucos generais ultra-radicais tipo Augusto Heleno. Apoio decisivo também do imperialismo e de boa parte do empresariado , além da bancada da bala e da bíblia que com sua grande quantidade de votos dificultam a aprovação do impeachment. O Brasil vai desmoronar nessa luta catástrófica entre a sanidade mental de grupos que incluem esquerda, psdb, dem e a sociedade civil contra a loucura anti-civilizatória dos fascistas animalizados que idolatram totalmente a destruição num grau ilimitado e absoluto. Sabão

  3. Doido! Doido! Doido! Mandem logo uma ambulância, os homenzinhos de branco, uma camisa de força e o guardem por alguns anos num hospício.

  4. Oba, com esse decreto, a Shirley, técnica em radiologia, precisando urgentemente de emprego, vai finalmente trabalhar.

    Viva!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome