Bolsa-Família vira tema de batalha entre governo e Congresso

Executivo e Legislativo discutem mudanças em paralelo; comissão especial da Câmara vai realizar primeira audiência pública amanhã

Jornal GGN – As divergências entre o Planalto e o Congresso podem atingir uma nova fronteira, por conta das propostas de reformulação do programa Bolsa Família, que as duas partes começaram a discutir em paralelo.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a reformulação do Bolsa Família é uma das diversas propostas apresentadas por parlamentares, liderados pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que o Congresso desenvolva uma agenda social própria enquanto o presidente Jair Bolsonaro tenta levar os pacotes fiscal e administrativo adiante.

A primeira audiência pública da comissão especial da Câmara para discutir o tema será realizada nesta terça-feira (03/03), e ninguém do governo foi convidado. Dentre as mudanças propostas, estão a transformação do programa em uma política de Estado, o aumento das linhas de pobreza e extrema pobreza para englobar mais pessoas no atendimento e aumentar o valor dos benefícios.

Pelo lado do governo, a reestruturação prevê o aumento da renda de 10 milhões de beneficiários mais pobres que já estão cadastrados no programa.

O aumento das linhas de pobreza e extrema pobreza também constam das mudanças anunciadas pelo ex-ministro da Cidadania Osmar Terra, mas enquanto o plano do governo , Câera enquadrar em situação de pobreza aqueles que recebem até R$ 200 per capita, o Congresso quer esticar o valor para até R$ 250.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Interino na Saúde, general Pazuello defende cloroquina e isolamento social

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome