Bolsonaro: Pazuello será ministro da Saúde por tempo indeterminado

"Ele vai ficar por muito tempo", disse o presidente nesta quarta (20). Ítalo Marsili confirma informação à rádio

Jornal GGN – Jair Bolsonaro disse nesta quarta (20) que o general Eduardo Pazuello, interino no Ministério da Saúde, seguirá comandando a Pasta por tempo indeterminado.

“Ele [Pazuello] vai ficar por muito tempo, esse que está lá. Não vai mudar não. Ele é um bom gestor, vai ter uma equipe boa de médicos abaixo dele”, disse Bolsonaro segundo relatos do G1.

Pazuello era o número 2 da Saúde desde que Nelson Teich assumiu a Pasta. Quando o médico oncologista saiu, Pazuello assumiu e já nomeou outros 9 militares para assessorar o Ministério.

O psiquiatra bolsonarista Ítalo Marsili, que era cotado para o cargo, disse à Jovem Pan que esteve em Brasília hoje e ouviu de Bolsonaro que Pazuello vai ficar no comando da Saúde por tempo indeterminado.

Com Pazuello como interino, a Saúde anunciou hoje um novo protocolo para uso de cloroquina no SUS, que expande a droga para casos leves de coronavírus.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

4 comentários

  1. Deve causar uma tremenda tortura psicológica a obrigação do paciente ou seus parentes terem que autorizar o uso sem que a eficácia e os efeitos colaterais perigosíssimos tenham sido confirmados cientificamente…
    como já tivemos todo tipo de tortura psicológica no Brasil bolsonarista, uma a mais ou a menos não fazer a menor diferença

    Só mesmo um defensor da tortura até a morte pode permitir que seu povo seja obrigado a decidir dessa forma, com mais dúvidas do que certezas científicas

  2. Nassif: meta um “xadrez” do cloroquina. Porque não consegui até agora entender a obsessão do governo em ver aprovado e aplicado na povalha um remédio comprovadamente perigoso para a finalidade que querem utilizá-lo. O dono do Quintal onde moramos tem lá suas razões, pois é acionista ele e família e amigos de grandes fabricantes dessa droga. Mas e aqui? Ouvi dizer que o maior produtor é o Exército, com 60% do que se fabrica em Pindorama. Esses milicos que interesse teriam nessa “oficialização” criminosa” do produto? Pretendem rivalizar ou concorrer com o “ÁlcoolUngido” dos avivados do Brás? Quais outros laboratórios daqui também produzem? Quem dirige essas empresas? Há algum vestígio ou contato de Bananinha pra importar o bagulho diretamente dos traficantes da Flórida? Isto está sendo feito pra criar celeuma e desviar olhar e investigação, enquanto os safados do Centrão e outros celerados (do Congresso e do Judiciário) se locupletam? Paro aqui, que a lista vai longe. Mas, por favor, destrinche pra nós o que de fantástico existe no interesse dos VerdeSauvas e do bando do MeliantePresidente por algo cuja eficácia no tratamento do virus resta suspeito e, cientificamente, ineficaz. Tô na campana. Mande ver…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome