Católicos usam reunião com Bolsonaro para fazer lobby

Além dos interesses em verbas públicas, representantes da Igreja fazem lobby para empresários e pedem passaportes brasileiros

Bolsonaro se reúne via teleconferência com representantes da Igreja Católica. Foto: Reprodução/YouTube

Jornal GGN – O encontro realizado entre o presidente Jair Bolsonaro e representantes da Igreja Católica não ficou restrito apenas à questão do apoio ao governo em troca de verbas federais: o lobby para empresários também integrou as pautas.

Reportagem publicada pelo jornal O Estado de São Paulo cita como exemplo a defesa que o padre norte-americano Edward Doughert, da Rede Século 21 (Campinas – SP) e um dos precursores da renovação carismática no Brasil, fez do diálogo com empresários interessados em trazer tecnologia agrícola para o País.

Doughert também fez um pedido específico para o presidente: um “passaporte” brasileiro. “Estou frustrado, estou há dois anos pedindo passaporte para ser cidadão brasileiro e não sai. Por favor, me ajude a ser brasileiro para votar aqui no Brasil”, disse o sacerdote.

O interesse empresarial também foi abordado pelo deputado Eros Biondini (PROS-MG), vice-presidente da Frente Parlamentar Católica do Congresso Nacional, citando empresários com “alinhamento” ao governo – e não só da Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas (ADCE).

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) não participou dessa reunião, e divulgou uma nota em repúdio aos pedidos de verbas feitos ao governo Bolsonaro, e mostrou “estranheza e indignação” com a atitude de representantes desses canais, afirmando que eles não representam a instituição e que a igreja não atua em troca de favores.

 

Leia Também
“A Igreja Católica não faz barganhas”, afirma CNBB
TVs católicas oferecem apoio a Bolsonaro em troca de publicidade
A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Padre norte americano, precursor da renovação caristmática católica, ou RCC. A RCC é na prática o grupo dominante da igreja hoje. Por que? porque apesar de termos os progressistas no comando da CNBB e na figura do grande Papa Francisco, na prática este grupo tomou posse dos movimentos e dividiu os católicos entre eles e os outros. Tanto que os carismáticos se preocupam primeiro em saber se o cristão é carismático ou não, mesmo sendo católico. É os tais cristãos que crêem, ao contrário de que diz Tiago, na fé sem obra. Pra se salvar o cristão só precisa saber louvar, louvar e louvar. Isso seduziu tanto parte dos católicos que pode se dizer que existe dentro da mesma igreja uma parcela de fiéis evangelicos. E essa parcela tem muito mais identidade prática com o silas malafaia do que com o Papa Francisco. Nas ultimas eleições eles votaram em peso no despreparado que ocupa o planalto. Defendem-no com unhas e dentes assim como os evang´licos. Triste, mas por omissão de muitos fiés progressistas, inclusive este que escreve, a nossa igreja caminha pra se tornar apenas uma cópia destas igrejas comerciais que não servem a Jesus. Se servem Dele. E a atitude destes padres que foram bajular o bolsonaro é apenas um sintoma deste problemaço.

  2. Quando a CNBB participa destes encontros os ‘Valores’ são muito maiores. Sabemos. Um Paróquia do Interior de SP recebeu uma excelente quantia de um Deputado. Sandro Mabel se não me engano. Dinheiro de Corrupção, logo foi descoberto junto com todo esquema. Um pequeno erro da Paróquia, que recebeu sem saber da origem. Foi a desculpa. Então se levantou que foram depositados milhões nas contas da Paróquia. Resultado? Nunca mais se falou disto. Sumiu do Noticiário. A tal Imprensa Tupiniquim de ‘Honestidade Ilibada’ auxiliou o comparsa destes 90 anos. Afinal uma mão lava a outra. E todo mundo está precisando desesperadamente da grana do Governo. Ontem, hoje, de 1930 pra cá. Pobre país rico. Como ter Igrejas e Estado Absolutista Esquerdopata Ditatorial sem a Indústria da Pobreza? Mas de muito fácil explicação.

  3. Dói ver que a fragilidade com que a Igreja Católica se apresenta hoje em dia resultou de pessoas, campo humano, que foram exagerada e desatentamente protegidas por ela mesma………………………..
    …introdução, para dizer apenas que, quando criança, eu precisei de uma igreja Mãe, Santa e piedosa e encontrei…………………….
    eu brincava de tecer fios de energia, de alimento, atenção, colo e de carinho, às vezes com orvalho, às vezes com os raios do sol do amanhecer

    eu teci fios que me levaram até esta Igreja de Verdade, não até as verdades de qualquer outra………………….
    …introdução final, apenas para acrescentar que hoje Ela não está precisando de transformação, mas sim de restauração do seu estado inicial de caridade, de voltar pelo caminho andado por Jesus

    Não crie caminhos quando é preciso apenas seguir pegadas

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome