CFM e planos de saúde estão na mira da CPI da Covid-19

Primeira reunião da comissão será nesta terça-feira; prescrição de remédio sem eficácia coloca Conselho Federal de Medicina no alvo da investigação

Agência Brasil

Jornal GGN – O escopo da investigação da CPI da Covid-19 no Senado Federal vai englobar não apenas o Ministério da Saúde, mas a atuação de outras partes também será acompanhada dentro da investigação.

A primeira reunião está programada para terça-feira (27/03), quando irá ocorrer a escolha do presidente, vice-presidente e do relator. A discussão do plano de trabalho também pode começar.

Um dos alvos da investigação será o Conselho Federal de Medicina (CFM), assim como os planos de saúde. Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou que pretende apresentar requerimentos para ouvir CFM e os convênios para apurar o papel de ambos na disseminação do “tratamento precoce”.

“Eu vou apresentar requerimento para convocar o Conselho Federal de Medicina, que teve um papel profundamente nefasto nesse processo”, afirmou Costa. “[O CFM] respaldou essa coisa do kit do tratamento precoce, interveio para dizer que os médicos têm um poder de escolha na aplicação do medicamento, mas é um medicamento que não tem serventia para uma determinada coisa”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora