Com 168 mil mortes, Bolsonaro afirma ao G-20 que estava “certo” no combate à pandemia

"Desde o início ressaltamos que era preciso cuidar da saúde e da economia, simultaneamente. O tempo vem provando que estávamos certos", disse o mandatário ao grupo que se reúne de forma virtual neste sábado

Foto: Reuters/Adriano Machado

Jornal GGN – Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou aos líderes do G-20 neste sábado (21) que o “tempo provou” a eficácia das políticas adotadas pelo Brasil no combate à pandemia da Covid-19, ignorando as mais de 168 mil vítimas fatais da doença no país. As informações são do colunista Jamil Chade no Uol. 

A mensagem foi gravada pelo mandatário e enviada aos líderes do G-20, mas só foi difundida nesta manhã de sábado, 21, pelos organizadores da cúpula que ocorre neste fim de semana.

“Neste ano, enfrentamos desafios sem precedentes na história recente”, disse Bolsonaro. “Desde o início ressaltamos que era preciso cuidar da saúde e da economia, simultaneamente. O tempo vem provando que estávamos certos”, afirmou.

Ainda hoje, o mandatário deve fazer um discurso oficial ao grupo, que se reúne de forma virtual e fechada, sem que a imprensa tenha acesso.

“Em sua declaração final, o G-20 irá insistir que só o controle da pandemia dará espaço para a retomada do crescimento mundial. Mas o grupo também reconhece que é preciso agir para garantir empregos”, escreveu Chade.

No entanto, o colunista lembrou que o posicionamento de Bolsonaro jamais foi questionado pela comunidade internacional no que se refere à necessidade de manter uma atenção especial à renda das famílias. “O que foi questionado de sua gestão é a insistência em minimizar o vírus, em promover soluções sem base científica, em promover aglomerações, em se recusar a ouvir as recomendações da OMS e em menosprezar o impacto das mortes”, escreveu.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  GGN Brasil: em São Paulo dados são menos dramáticos do que pareciam

1 comentário

  1. Se o objetivo deste debil mental era matar mais de 150 mil em alguns meses ele conseguiu..
    A economia estava na merda antes da pandemia e assim continua…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome