Com os pobres “não tem que dividir renda”, diz Bolsonaro em meio à pandemia

"O que tira o povo da miséria é o conhecimento. Não são programas assistenciais", sustentou o presidente

Jornal GGN – Jair Bolsonaro disse na tarde deste domingo (29), em frente ao Palácio do Alvorada, que a política de “fechar tudo” por causa do coronavírus é terreno fértil para o Brasil virar a Venezuela. E que, em regiões onde há pobreza, é mais fácil desestabilizar a sociedade com guerras e revoltas sociais.

No mesmo raciocínio, ele defendeu que o melhor para os mais pobres não são os programas de distribuição de renda, mas “aumentar o conhecimento do povo”. “O que tira o povo da miséria é o conhecimento. Não são programas assistenciais”, sustentou.

“O terreno fértil para o Brasil virar a Venezuela é a miséria, é a pobreza. Eu tenho boa vivência nisso. Eu sei o que é luta armada. Sei onde o pessoal estimulava luta armada. Na minha região, o Vale do Ribeira, o pessoal deve saber da história. A luta armada estava lá. É sempre pegando os mais pobres. Pegando os mais pobres e falando o quê? ‘Vamos dividir renda’. Você não tem que dividir renda! Você tem que aumentar o conhecimento do povo, pô! O que tira o povo da miséria é o conhecimento. Não são programas assistenciais.”

Segundo Bolsonaro, alguns programa assistenciais “você tem que fazer porque o cara, coitado, não tem como sobreviver. Essa é a realidade.”

Ele lembrou que, “com o dinheiro do povo”, os trabalhadores informais poderão receber, durante a crise do coronavírus, entre R$ 600 e R$ 1,2 mil por mês do governo.

A medida foi aprovada pela Câmara na semana passada e ainda deve ser votada no Senado. A proposta da equipe de Bolsonaro era pagar um “voucher” de apenas R$ 200, considerado insuficiente pelos parlamentares.

Bolsonaro aproveitou a aparição pública deste domingo (29) para defender, mais uma vez, que os brasileiros retornem aos postos de trabalho. “Porque se acontecer o que poderá acontecer com essa política atual de fecha tudo, as consequências serão desastrosas. Não terá espaço para você levar à normalidade o destino desse Brasil”, disse.

Confira no vídeo abaixo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora