Contrariando Bolsonaro, Procuradoria apoia uso de provas do inquérito das fake news no TSE

MP Eleitoral manifestou-se a favor do compartilhamento de provas do inquérito das fake news na ação que pede a cassação de Bolsonaro-Mourão

Jornal GGN – O Ministério Público Eleitoral manifestou-se a favor do compartilhamento de provas do inquérito das fake news, que tramita no Supremo Tribunal Federal, na ação que pede a cassação da chapa que elegeu Jair Bolsonaro em 2018, que será julgada pelo Tribunal Superior Eleitoral. A informação foi divulgada pela CNN Brasil no final da tarde desta terça (9).

Segundo a equipe da CNN, que teve acesso exclusivo ao parecer, a Procuradoria entende que as provas do inquérito do STF devem esclarecer como se deu o financiamento dos disparos de fake news em massa, via WhatsApp, que ocorreram durante a disputa eleitoral.

O parecer também defende que os empresários investigados no inquérito das fake news, como Luciano Hang, fazem parte de um grupo de 200 empresários que podem ter relação com o financiamento ilegal.

Ainda em 2018, a Folha de S. Paulo revelou que empresários bolsonaristas teriam custeado os ataques aos adversários do hoje presidente.

Na sexta-feira passada, a defesa de Bolsonaro enviou parecer ao TSE alegando que as provas do inquérito das fake news não têm conexão com as ações que estão na corte eleitoral.

São duas as ações que tratam dos disparos em massa, uma movida pelo PT e outra pelo PDT. Elas pedem a cassação da chapa por abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.O TSE ainda não marcou a data do julgamento das ações.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  "Sem dúvidas há uma crise no bolsonarismo moderado", diz Esther Solano ao GGN

2 comentários

  1. O pesadelo está acabando. O genocida e sua matilha, serão defenestrados do poder e depois julgados com os rigores da lei. Assim esperamos e exigimos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome