Covid-19: Anvisa aprova importação das vacinas Sputnik V e Covaxin, com restrições

A reguladora já havia rejeitado a importação dos imunizantes russo e indiano, mas mudou de posição a partir da articulação dos governadores do Nordeste

Reprodução

Jornal GGN – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu nesta sexta-feira, 4, recomendar a importação excepcional e temporária da vacinas contra Covid-19: a russa Sputnik V e a indiana Covaxin.

A reguladora já havia rejeitado a importação dos imunizantes, mas mudou de posição a partir da articulação do consórcio dos governadores do Nordeste. 

A aprovação, no entanto, foi feita com inúmeras restrições. Segundo a área técnica, ainda há “incertezas” sobre os dois imunizantes e faltam dados sobre os critérios de qualidade, eficácia e segurança.

Sendo assim, os imunizantes importados devem vir de fábricas vistoriadas pela Anvisa; os lotes importados devem ser aprovados pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS); e a aplicação das doses só deve ser feita no público adulto saudável.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome