Covid-19: Sinovac pedirá à OMS liberação de uso global da Coronavac

A submissão do dossiê completo da CoronaVac à OMS deve pressionar agências reguladoras no mundo, como a Anvisa, para aprovar o imunizante

reprodução

Jornal GGN – A farmacêutica chinesa Sinovac deve pedir, na próxima semana, à Organização Mundial da Saúde (OMS), o uso emergencial global de sua vacina contra a Covid-19, a CoronaVac, informou Jamil Chade em sua coluna no Uol deste sábado (9). 

A submissão do dossiê completo da CoronaVac à Organização deve pressionar agências reguladoras no mundo, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para aprovar o imunizante. 

Na sexta-feira, 8, o Instituto Butantan, responsável pelo desenvolvimento do imunizante chinês no Brasil, confirmou que pediu à Anvisa o registro emergencial de uso da vacina Coronavac. A Anvisa pediu até 10 dias para fazer a análise. 

“Até agora, a OMS aprovou apenas o uso emergencial da vacina da Pfizer/BioNTech. Mas a expectativa é de que, ao longo dos próximos meses, um total de treze imunizantes sejam considerados aptos pela agência”, escreveu Chade.

“Documentos obtidos pela reportagem revelam que a previsão inicial da OMS era de que uma chancela oficial para a vacina fosse concedida em março. A diretoria envolvida no processo acredita que, se o dossiê desembarcar com dados claros e com informações completas, o processo de aprovação pode ser acelerado”, completou o colunista.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora