Covid-19: Vacina da AstraZeneca não terá aprovação rápida da Europa

Diretor da Agência Europeia de Medicamentos afirmou que é "improvável" a aprovação da vacina até mês que vem, já que seus desenvolvedores ainda não solicitaram o registro

REUTERS/Brendan McDermid

Jornal GGN – A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou que não deverá aprovar a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, ainda em janeiro. 

Em entrevista ao jornal belga Het Nieuwsblad, publicada nesta terça-feira, 29 de dezembro, o vice-diretor-executivo da reguladora, Noel Wathion, afirmou que os desenvolvedores do imunizante ainda não solicitaram o registro de maneira formal. Além disso, a Agência teria recebido apenas algumas informações sobre a vacina. 

“Eles não entraram com um requerimento conosco ainda… Nem mesmo o suficiente para justificar uma licença de comercialização condicional”, explicou Wathion. “Precisamos de dados adicionais sobre a qualidade da vacina. E depois disso, a empresa tem que fazer uma solicitação formal”, completou.

Com isso, o diretor alertou que é “improvável” que a vacina possa ser autorizada para o uso da população no mês que vem. 

O anúncio acontece logo após a AstraZeneca afirmar que encontrou “a fórmula vencedora” da vacina, com proteção “100% eficaz” contra casos graves da Covid-19. A informação foi revelada pelo CEO da farmacêutica, Pascal Soriot, durante entrevista ao jornal Sunday Times, publicada no último domingo, 27.

Com informações da Reuters. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora