De olho na Presidência, Doria investe R$ 2 bi em região pobre de São Paulo

Programa Vale do Futuro, no Vale da Ribeira, deve ser usado para atrair votos de nordestinos nas eleições de 2022

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O governador de São Paulo João Doria (PSDB) deve lançar nesta quinta (17), no Vale da Ribeira, um programa social com investimento da ordem de R$ 2 bilhões para fomentar o desenvolvimento na região, que é uma das mais pobres do Estado, e onde Jair Bolsonaro teve melhor desempenho que o tucano na eleição presidencial de 2018.

De olho em 2022, Doria deve usar o programa Vale do Futuro como plataforma de combate à pobreza, para atrair o voto da população mais pobre no Nordeste, caso consigo colher frutos da ação até lá. Metade do orçamento do projeto é público.

Segundo relatos da Folha, o governador nega que exista “conveniência política” no projeto.

“O Vale do Futuro é um resgate histórico de uma dívida com o Vale do Ribeira, para garantir o desenvolvimento econômico e social da região durante os próximos 20 anos”, disse o tucano.

O Vale da Ribeira, segundo indicadores das Nações Unidas, tem nível médio de qualidade de vida, enquanto o resto do estado é considerado de alto nível. “As pessoas morrem dez anos antes por lá, isso tem de mudar”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Regional Marco Vinholi.

A meta do programa é desenvolver completamente a região até 2030.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Xadrez do papel dos radicais de esquerda, por Luis Nassif

2 comentários

  1. Dória poderia começar a resolver a ‘cachorrada’ do Picolé de Chuchu e indenizar os donos de 80% da Ilha Comprida, que foram transformados em Reserva Ambiental Estadual, mas que NUNCA foram indenizados. Uma jogada jurídica apoiada por Desembargadores e Procuradores do Estado de SP, para que as Ações Indenizatórias não tivessem andamento nas Instâncias Estaduais Superiores do Judiciário. Conhecida canalhice Tucana. Assim como o isolamento da BR 116, abandonando as poucas estradas vicinais e estaduais que interligam toda esta região, assim não permitindo rotas de fuga dos Pedágios Extorsivos das SP’s pela BR 116. Exemplo mais clássico é a Rodovia Bunjiro Nakao, que liga a Rod. Raposo Tavares à cidade de Piedade. E a partir daí uma saída para a BR 116. Apesar de FHC, Presidente da República Tucano e outros renomados terem propriedades na região, esta Rodovia é um lixo. ‘Caminho de Tropas’, como as outras estradas da região. Abandono de 40 anos de Tucanato desde o medíocre Franco Montoro, de dispensável lembrança. Mesmo assim este factóide de nada adiantará. As últimas eleições, mesmo com a omissão desta verdade pela Imprensa, já haviam mostrado que o Tucanato é apenas uma página lamentável da história que chegou ao seu epílogo. O factóide Dória e o Nepotista Covas são apenas as figuras menores que ficaram para apagar as luzes. Triste e abjeto período da história brasileira. Mas principalmente da paulista. Lembrar do Vale do Ribeira agora? Paguem pela Ilha e construam estradas e melhorias, Caloteiros Tucanos !!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome