Depoimento de Mandetta mostra divergências de Bolsonaro, diz Renan

Relator da CPI apontou um possível “aconselhamento paralelo” ao presidente, e que ex-ministro trouxe informações relevantes

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que o depoimento do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta trouxe diversos dados relevantes para entender o que houve no início da pandemia de covid-19.

“Foi um depoimento importante, na minha opinião, para clarear exatamente o que ocorreu naquele momento inicial da pandemia”, disse Renan Calheiros, segundo o jornal O Globo, ressaltando que “é relevante a informação de que Mandetta viu um decreto para mudar a bula e recomendar a cloroquina”.

Na ocasião, Mandetta afirmou ter visto uma minuta de documento da Presidência para que a bula da cloroquina tivesse a indicação para covid-19 – uma medida que, segundo Mandetta, até mesmo o diretor-geral da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) discordou.

Entre os principais pontos do depoimento, Calheiros destacou a adoção da cloroquina para tratamento “ao arrepio” do Ministério da Saúde, a possibilidade de “aconselhamento paralelo” ao presidente Jair Bolsonaro e a participação do vereador Carlos Bolsonaro nas reuniões ministeriais, além do alerta de que o Brasil poderia ter mais de 180 mil mortes até o fim de 2020 (número que acabou sendo superado).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora