Flávio Bolsonaro fez aula de tiro com miliciano investigado pela morte de Marielle

O ex-instrutor foi morto no começo do ano na Bahia, numa operação policial. Ele estava foragido da Justiça

Jornal GGN – É destaque em O Globo desta segunda (10) que o senador Flávio Bolsonaro conheceu o miliciano Adriano da Nóbrega por intermédio de Fabrício Queiroz. Quando Adriano estava no Bope, Flávio começou a tomar aulas de tiro com ele.

O ex-instrutor foi morto no começo do ano na Bahia, numa operação policial. Ele estava foragido da Justiça, e era suspeito de ter participado da execução de Marielle Franco.

Segundo O Globo, “Queiroz e o ex-capitão se conheceram na época em que ambos trabalhavam no 18º Batalhão de Polícia Militar (Jacarepaguá). Os dois estiveram envolvidos na morte de um estudante na Cidade de Deus, durante operação policial em maio de 2003, mas nunca foram presos por isso. O MP aponta falhas na investigação e pediu a retomada do inquérito.”

Já Flávio afirmou em depoimento ao Ministério Público que conheceu Adriano por meio de Queiroz – que é responsável pela contratação da esposa e da mãe do miliciano pelo gabinete do ex-deputado do Rio.  “Sempre fui um parlamentar que gostei de enaltecer os policiais que iam para o combate, do dia a dia da rua, para o trabalho mais arriscado”, admitiu Flávio, que já homenageou Adriano várias vezes.

O depoimento de Flávio ocorreu no âmbito do caso rachadinha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome